Categories:

A Escola São Vladimir está em alerta após um ataque dos sanguinários Strigoi. Os Guardiões admirados por suas habilidades e seus grandes feitos, se preparam para entrar em ação. A escola envia seus alunos para um hotel de luxo e bem protegido, porém um imprevisto obriga Rose a deixar a segurança de seu lar e impedir que o pior aconteça. Apenas quando a vida de seus amigos está por um fio é que a heroína descobrirá força dentro de si. 

Aura negra é o segundo livro da série Academia de Vampiros, escrito pela diva e toda poderosa Richelle Mead. O bom dos livros dessa série, é que logo nas primeiras páginas você encontra uma breve recapitulação do que aconteceu no volume anterior, o que permite ter uma boa recordação do que está acontecendo no enredo como um todo. Todas as coisas estão interligadas, expandindo a trajetória de Rose de forma linear e contínua.

Nessa segunda parte, continuamos acompanhando Rose em seu treinamento para se tornar guardiã de Lissa, sua melhor amiga desde infância e com quem tem um forte laço psíquico.  Rose sente Lissa. Sente quando ela está em perigo. Todos os sentimentos e aflições de Lissa flutuam dela para Rose através do laço. Essa misteriosa ligação entre Lissa e Rose é explicada logo no primeiro livro da série, O Beijo das Sombras.

Ainda treinando para se tornar uma guardiã, Rose  terá que participar de um último teste para saber se ela realmente está capacitada para exercer a função. No entanto, o tenebroso assassinato de uma importante família de Morois (vampiros bons, naturais)  ocorre, vítima de um grupo desconhecido de Strigoi (vampiros maus, transformados de Morois/Dampiros em Strigois).

Assim, com a ameaça de um grupo de strigoi rondando, os responsáveis pela escola São Vladimir, decidem encaminhar seus alunos  para um hotel de luxo bem protegido, localizado em uma estação de esqui (chique demais).

Daí em diante muitas coisas acontecem. Acompanhamos com uma forte dor no coração a história complicada de Rose e Dimitri, que aparenta ficar cada vez mais impossível e proibida. Ele é o professor e ela a aluna – ambos são dampiros (um tipo de vampiro que não possui a capacidade de se reproduzirem entre eles e que por causa disso são dependentes dos Morois para perpetuar. Apesar de serem mais resistem do que os humanos, são semelhantes aos mesmo e são treinados para se tornarem guardiões do Morois que são consideravelmente menos resistentes)

Conhecemos melhor também o Mason, a evolução do romance de Lissa com Christian, e temos a adição de um personagem que se tornou o meu favorito : Adrian Ivashkov (fofo, charmoso e sem vergonha toda vida. Amo).

Eu particularmente amei a Rose nesse livro. Ela ainda continua sarcástica e impulsiva, mas tentando controlar sua língua e seus atos devido as coisas que aprendeu em seu treinamento com Dimitri.

O livro é narrado por ela, então temos uma completa visão de seus medos, ansiedades, vontades e confusões. E ela é ótima, principalmente porque ela tem dois lados, exatamente como todos nós: ela tenta se controlar, tenta pensar e fazer tudo certo, pensando nas consequências. Mas ela também tem uma  impulsividade  enorme e às vezes não está nem aí para o que pode acontecer devido as suas reações – que variam das controladas e altruístas à atitudes egoístas e imaturas.

Pra mim, o maior diferencial de Vampire Academy é que a história não está centrada em um só elemento, mas é construída por um conjunto de circunstâncias que a torna tão mais atraente. Além do fator romance que a gente sempre espera e torce, tem a complexa relação de Rose com Lissa e todo o mistério que envolve a ligação entre as duas, sem falar na iminente ameaça de ataque Strigoi e todas as outras questões sócio-políticas que permeiam o mundo dos Moroi e dampiros.

A Richelle tem a preocupação quase constante de esclarecer os fatos, mas sempre de forma competente e pertinente, para que o leitor fique a par de cada detalhe e não se perca na estória. Ela também confirma sua habilidade para descrever cenas de ação, ou bem mais que isso, sequências. Quando você pensa que acabou, novamente a adrenalina e ansiedade te pegam de surpresa com revelações e eventos incríveis. E você mal  está respirando quando se dá conta que terminou o livro e que precisa desesperadamente ler a continuação!

Vou parar por aqui, acho que isso é tudo o que precisa dizer pra despertar o interesse da leitura. Se bem que, se você leu o primeiro livro da série, você estará louco pra ler esse livro. E tenha certeza que o livro vai além de tudo o que você pode imaginar. Tem a dose certa de romance, ação, suspense, passado, novidades e sarcasmo.

Torcendo para que o filme (Irmãs de Sangue) inspirado no primeiro livro, dê super certo, porque a série fica muito melhor a cada livro e eu necessito ver o Adrian nas telas dos cinemas.

Todos os volumes da série já foram publicados no Brasil, são eles:

E uma spin-off, Laços de Sangue, que já teve seu primeiro volume publicado no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *