[Resenha] O Beijo das Sombras – Academia de Vampiros

Lissa Dragomir é uma adolescente especial, por várias razões: ela é a princesa de uma família real muito importante na sociedade de vampiros conhecidos como Moroi. Por causa desse status, Lissa atrai a amizade dos alunos Moroi mais populares na escola em que estuda, a São Vladimir. Sua melhor amiga, no entanto, não carrega consigo o mesmo prestígio: meio vampira, meio humana, Rose Hathaway é uma Dampira cuja missão é se tornar uma guardiã e proteger Lissa dos Strigoi – os poderosos vampiros que se corromperam e precisam do sangue Moroi para manter sua imortalidade.

Pressentindo que algo muito ruim vai acontecer com Lissa se continuarem na São Vladimir, Rose decide que elas devem fugir dali e viver escondidas entre os humanos. O risco de um ataque dos Strigoi é maior, mas elas passam dois anos assim, aparentemente a salvo, até finalmente serem capturadas e trazidas de volta pelos guardiões da escola.
Mas isso é só o começo. Em O beijo das sombras, Lissa e Rose retomam não apenas a rotina de estudos na São Vladimir como também o convívio com a fútil hierarquia estudantil, dividida entre aqueles que pertencem e os que não pertencem às famílias reais de vampiros. São obrigadas a relembrar as causas de sua fuga e a enfrentar suas temíveis consequências. E, quem sabe, poderão encontrar um par romântico aqui e outro ali. Mais importante, Rose descobre por que Lissa é assim tão especial: que poderes se escondem por trás de seu doce e inocente olhar?
Richelle Mead dá uma nova face à literatura vampiresca com este romance: mais ácida, apimentada e inteligente do que nunca, a saga dos Moroi e seus guardiões surpreende pelas reviravoltas e pela ousadia desses cativantes personagens.

Se você é um grande fã de romances sobrenaturais então você não pode deixar de conhecer esta sedutora e engraçada história sobre vampiros.

O beijo das sombras é o primeiro volume da série Academia de Vampiros, da autora americana Richelle Mead, também autora da série súcubo com Georgina Kincaid, Dark Swan e Bloodlines, está última um spin-off de Academia de Vampiros.

Antes de falar sobre o Beijo das Sombras, gostaria de explicar algumas coisas estranhas, mas importantes para o compreensão geral da história.

No mundo de Academia de Vampiros existem três tipos de vampiros:

Morois: São os vampiros bonzinhos, que estão vivos, que nascem de outros Morois e que podem fazer magia com algum elemento natural – terra, ar, água e fogo.

Os Morois se alimentam (não matam) de humanos que são conhecidos como fornecedores.

Strigois: São a escória, os vampiros malvados que de jeito nenhum saem a luz do Sol, que se alimentam ávidamente de humanos, morois e dampiros. São morto-vivos, imortais, rápidos, fortes, impiedosos e letais. Surgem quando um Moroi mata um humano ao beber o sangue ou quando uma vítima de Strigoi(Moroi, humanos e dampiros) ao ser mordida é obrigada , ou não, a beber o sangue do Strigoi de volta.

Dampiros: São vampiros híbridos que nascem de uma relação sexual entre um Moroi e um dampiro. Ou entre um Moroi e um humano.

São basicamente humanos. Não possuem presas, não precisam se alimentarem de sangue, andam no Sol normalmente. São fortes e rápidos, mas não tão rápidos quanto os Strigois. Possuem excelente visão e audição, ainda que não possam se reproduzirem entre si.

Sem querer ser maldosa, mas já sendo,os dampiros existem apenas para a proteção dos frágeis e indefesos Morois. Praticamente todos os dampiros se tornam guardiões de um Moroi, para protegê-los dos Strigois.

Embora essas definições sejam esquisitas, você rapidamente acaba se adaptando a elas porque o enredo de Vampire Academy é simplesmente bom demais.

Rose Hathaway e Lissa Dragomir são melhores amigas desde pequenas. Lissa é uma Moroi muito valiosa, pois é a última sobrevivente de seu clã, um importante clã que faz parte da realeza Moroi, por isso ela conhecida como Princesa Dragomir. Rose por outro lado, é uma dampira que fará de tudo pra proteger Lissa, mesmo que isso signifique fugir com ela da escola onde as duas estudam.

A São Vladimir é uma escola especializada para a formação de Morois e seus guardiões – os dampiros. Lissa e Rose fogem da escola depois que suspeitam que a vida de Lissa corre perigo, mesmo estando elas supostamente protegidas pelas barreiras mágicas que protegem a escola e a vida dos Morois.

As duas passam dois anos fugindo, mas acabam sendo encontradas pelo atraente e reservado guardião russo, Dimitri Belikov, sendo levadas de volta para a “segurança” da São Vladimir. Logo que chegam à escola, encontram uma nova realidade e percebem o quão difícil será se enquadrar num mundo que viviam com naturalidade antes da fuga.

Assim como Lissa, Rose também está atrasada nas matérias, mas isso seria apenas mais um problema se ela não tivesse também que fazer treinamentos físicos para se tornar uma guardiã.

Rose e Lissa possuem uma forte e misteriosa ligação psíquica em que Rose – literalmente – consegue sentir Lissa. Assim as coisas já ficam definidas para Rose: ela quer voltar a ficar em forma para tornar-se a guardiã de Lissa. E é por esse motivo que Dimitri acaba se tornando seu instrutor.

Enquanto Rose treina para se fortalecer e fica mais e mais atraída por Dimitri, Lissa passa a ser uma nova preocupação já que na idade dela, ela já deveria ter despertado algum tipo de habilidade para a magia. Além disso, parece haver de fato uma conspiração na escola que ameça a vida da princesa Dragomir.

Rose é sarcástica, engraçada, malcriada e respondona, além de precipitada. Algumas burradas da personagem podem fazer você se irritar com ela, fora a obsessão – insuportável em alguns momentos – que ela tem em querer defender e proteger Lissa. Mas Rose é uma garota forte, decidida, com tiradas sensacionais, não tem como não se apaixonar por ela.

Lissa pode irritar bastante também durante o livro inteiro. Além de ter um físico frágil como todos os Morois, ela não é lá muito decidida, meio mimi e sempre fica esperando Rose tomar a frente das coisas por ela. Mas é uma personagem que ao decorrer da série acaba te surpreendendo. Lissa acaba se aproximando de um Moroi, Christian Ozera, que ao me ver, com seu tom sarcástico ainda mais cáustico do que o de Rose, é um dos melhores personagem de toda a série.

Só posso dizer que é uma história viciante e intrigante que mistura romance, drama, mistério, terror, sensualidade e um humor genial que apenas Richelle Mead consegue transferir para o papel. Apesar dos termos esquisitos que já expliquei, toda a estrutura social dos vampiros, a realeza e suas histórias são perfeitamente contatas e fáceis de engolir.

Um filme para o primeiro livro da série já foi confirmado e se chamará Irmãs de Sangue e contará com Zoey Deutch no papel de Rose Hathaway, Lucy Fly como Lissa Dragomir e um russo de verdade, para o papel de Dimitri Belikov.

A data de lançamento para o primeiro filme está prevista para 14 de fevereiro de 2014.

Todos os volumes da série já foram publicados no Brasil, são eles:

E uma spin-off, Laços de Sangue, que já teve seu primeiro volume publicado no Brasil.

1 comentário Adicione o seu

  1. Larissa disse:

    amei a resenha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *