Mulan se preparando para a batalha…

Mulan

Segundo o site Papel Pop, Disney anunciou, no último 13 de agosto em seu Twitter, que as produções do live-action de Mulan já começaram. E junto com este anuncio divulgaram a primeira imagem oficial da atriz Liu Yifei caracterizada como a querida  guerreira chinesa.

De acordo com o site da revista “The Hollywood Reporter”, a Disney visitou cinco continentes e avaliou quase mil candidatas para o papel, em busca de alguém com conhecimento de artes marciais e que soubesse falar inglês. Yifei, de 30 anos e também conhecida como Crystal Liu, é uma das atrizes mais populares da atual geração na China. Além de participar de produções do país, ela atuou em inglês em filmes americanos como “O reino proibido” (2008) e “O imperador” (2014).

Mulan

O novo “Mulan” será rodado na Nova Zelândia (aparentemente único lugar do mundo com paisagens onde filmes épicos conseguem ser rodados) e na China, segundo a revista. Niki Caro (“O zoológico de Varsóvia”) é a diretora. Dirigida por Tony Bancroft e Barry Cook, a animação tinha Ming-Na Wen (“Marvel’s Agents of shield”) na voz da guerreira e arrecadou US$ 304 milhões em bilheteria no mundo todo.

A produção, após várias controvérsias ao longo da fase de planejamento, resolveu colocar também outros artistas chineses no elenco, que além de Liu, conta com: Donnie Yen, Jason Scott Lee, Yoson Na, Utkarsh Ambudkar, Ron Yuan, Tzi Ma, Rosalind Chao, Cheng Pei-Pei, Nelson Lee, Chum Ehelepola, Gong Li e Jet Li.

As citadas controvérsias aconteceram em 2016 quando um blog divulgou um possível  roteiro especulativo teoricamente escrito por Lauren Hynek e Elizabeth Martin. No qual, o protagonista masculino de “Mulan” seria um mercador europeu de trinta e poucos anos que teria como únicas prioridades dinheiro e mulheres. O mercador iria para a China ajudar e lucrar com um surto de febre amarela e então conheceria Mulan, decidindo assim ajudar ela e o exército imperial chinês.

O assunto causou controvérsia na época, e de acordo com Vanity Fair, uma fonte ligada à Disney contou a eles que esse roteiro realmente não é o final como chegou a ser divulgado pelo estúdio: “O roteiro especualtivo foi um ponto de partida para uma nova abordagem sobre a história, que usa tanto o poema ‘A Balada de Mulan’ quanto a animação de 1998 da Disney. Mulan é e sempre será a protagonista nesta história, e todos os papéis principais, incluindo o interesse romântico, são chineses.”

O poema ao qual a nota se refere é “A Balada de Mulan”, uma lenda do folclore chinês que fala sobre a heroína Hua Mulan. Este poema foi base para o filme da Disney.

A versão com atores da animação de 1998 deve estrear apenas no começo de 2020 no Brasil. Na história original, a jovem chinesa se disfarça de homem para evitar que seu pai tenha que se juntar ao exército do país.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *