[Crítica] Shazam

O mais novo filme da DC Comics já está bombando nos cinemas, e sem duvida, Shazam mistura o sombrio e o leve com muita naturalidade e se consagra como um dos filmes mais diferentes da DC.

Na trama nós acompanhamos Billy Batson, um adolescente de 14 anos que após passar por diversos lares adotivos acaba conhecendo sua nova família. Mas em meio a um terrível acontecimento, Billy acaba sendo escolhido pelo Mago Shazam como o novo Shazam, e sua missão será parar os planos do Dr. Silvana.

O diretor David F. Sandberg é um grande conhecido dos fãs de filmes de terror, pois começou sua carreira com o curta ‘Lights Out’, que fez um tremendo sucesso no mundo inteiro, tanto que anos depois Sandberg foi convidado a dirigir um longa baseado em seu próprio curta, que acabou tendo o mesmo nome. Depois o diretor ainda trabalhou em Annabelle 2, e agora, pela primeira vez, teve a oportunidade de mostrar o seu talento fora do terror, e em seu primeiro filme de grande orçamento.

Mas não foi dessa fez que David se desvincilhou do terror, pois em muitos momentos ‘Shazam’ consegue ser mais terror que os seus filmes anteriores, e não tem como negar, ele sabe o que faz. A diferença na direção na hora das cenas de terror, e as cenas de ação é gritante, mas mesmo assim o saldo é positivo, pois em sua primeira tentativa o diretor conseguiu misturar todos esses elementos, e entregou um filme muito engraçado com espirito de aventura.

O roteiro conta com ótimos momentos de amizade entre Billy e seu novo meio-irmão, que sem duvida é a cola desse filme, e dessas cenas que nascem os momentos mais memoráveis. Mas ao mesmo tempo, existe um certo exagero no meio do filme que impede que a trama se desenrole, e isso atrapalha no ritmo, que após tantas piadas sobre super-heróis e sobre ser um, acaba cansando. O filme também conta com mais de um ator (ou atriz) interpretando o mesmo personagem, e no geral funciona bem, mas no caso dos protagonistas e não consegui sentir que ambos interpretavam o mesmo personagem, pois Zachary Levi tinha uma postura totalmente oposta em relação a Asher, e ambos são Billy/Shazam. Eu não consegui entender se isso foi um erro de ambos os atores que não pegaram o personagem, ou se o roteiro foi confuso demais, e nesse caso faltou mais dialogo do diretor.

Falando em Levi, suas cenas são ótimas e um dos motivos do filme ser um sucesso. O ator que na vida real é nerd, sempre teve uma excelente veia cômica e mostrou mais uma vez que continua mandando bem. Outro grande nome que brilhou no filme é o de Jack Dylan Grazer, que já havia feito um excelente trabalho no terror ‘It’ , e agora ao lado de Levi carregou o filme.

Existem outras coisas aqui e ali no roteiro que não me agradaram muito, como a relação de Billy e sua mãe, e principalmente a resolução bastante obvia. O vilão vivido por Mark Strong embora tenha um passado e um motivo para seu rancor, também não vai muito longe e é bastante esquecível.

Shazam não é o melhor filme da DC, mas em meio a tantas decepções, é de fato um dos melhores acertos até o momento. E eu fico feliz por ver Levi realizando seu sonho de interpretar um herói. Ah! Não podemos esquecer que o filme tem uma participação mais que especial do casal mais famoso do Youtube, Leon e Nilce, dos canais ‘Coisa de Nerd’ e ‘Cadê a Chave?’.

Nota: 8.0

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s