Linhas Musicais com MELYRA

 

Começo hoje aqui no site a “Linhas Musicais”, minha coluna sobre música alternativa com foco em rock e suas vertentes, onde pretendo trazer algumas bandas da cena alternativa nacional e talvez de outros países, de acordo com o desenvolvimento da coluna… Trago para  estréia de nossa conversa musical a MELYRA, banda feminina pertencente à cena rock/metal carioca. Chegando a seis anos de história, a banda Melyra vem mostrando que metal está longe de ser só coisa de macho! Influenciadas principalmente pelo heavy metal tradicional oitentista, sua música tem muita garra, atitude, técnica e peso fundidos com elementos de outros estilos que carregam na bagagem. As meninas fazem um som direto e sem frescuras que vem se destacando no underground carioca. Banda que nos brinda com uma trajetória marcante, a qual podemos conferir os momentos mais importantes cronologicamente na linha do tempo à seguir…

2012 – A banda foi fundada e contou em sua formação original com Fe Schenker, Nena Accioly, Ana de Ferreira, Mariana Figueiredo e Maria Emilia. A primeira apresentação da banda ao público ocorreu ainda neste ano.

2013 – Maria Emilia deixou uma das guitarras e a Bia Escobar assumiu. Nesse ano a banda começou a se consolidar mais concretamente como banda autoral e fez diversos shows pelo estado do Rio de Janeiro.

2014 – Bia deixou a guitarra e Maria Fernanda Cals assumiu o posto. No mesmo ano lançaram o EP Catch me If You Can (link do vídeo ainda nesta matéria), primeiro registro autoral e oficial da banda. O show de lançamento do CD, foi no Rock Experience com lotação da casa e o disco muito bem aceito pelos fãs. Em dezembro de 2014 a Maf deixou a banda.

2015 – Fizeram a abertura do Arch Enemy – conceituada banda do metal europeu – em fevereiro. Na ocasião contavam com a ex guitarrista Bia Escobar para assumir e dar uma força na guitarra por ainda estarem sem uma das guitarristas. Logo após, a guitarrista Alyne Carloto se junta a banda. Neste ano, fizeram shows muito interessantes para a carreira da banda como Imperator Rio Novo Rock, o festival Roquealize-se que agitou a cena alternativa no subúrbio carioca naquele ano, e o Rio banda Fest. Viajaram para alguns estados do Brasil como São Paulo, Paraná e Minas Gerais. Em meados de junho Alyne deixa a banda e Roberta Tesch assume a guitarra. Ainda nesse ano em Julho, Mariana Figueiredo sai, cumprindo a agenda até novembro. Também em 2015, gravaram Run and Burn, lançada com single e Living and Drifting (versão para a música da banda Almah para o disco tributo ao cantor Edu Falaschi) que só veio a ser lançada pela gravadora em 2016. No fim do ano, Bruna Bolzan entra na banda e realiza aquele que seria seu único show em dezembro.

2016 – No início do ano, Bruna sai da banda e a banda realiza testes com vocalistas do Rio de Janeiro, até chegar a Verônica Voxx, após alguns meses de seleção. Nesse ínterim, nossa versão de Living And Drifting foi lançada e recebida como uma das melhores versões gravadas no volume 1 do tributo ao Edu Falaschi. No mesmo ano a banda inicia os trabalhos de composição de seu primeiro álbum, Saving You From Reality.  Além disso, alguns show foram realizados com a nova vocalista. No fim do ano, lançamos Molly Whooped, música instrumental composta por nós para a HQ de mesmo nome.

2017 – Em Janeiro, a banda tocou no Tattoo Week Rio, onde apresentamos a Molly Whooped pela primeira vez ao vivo. Fizeram poucos shows, priorizando a composição das músicas do álbum. Em meados do ano, finalizaram as composições e arranjos e deram início a produção e gravação do novo CD.

2018 – Saving You From Reality está gravado e mixado, produzido pelo Celo Oliveira (Kólera estudio). Em Maio deste ano, Ana de Ferreira deixa o posto de baterista que ainda está vago… Em junho, lançamos o primeiro single do novo trabalho, Dead Light, que é também o primeiro registro da banda com a voz de Verônica Voxx. Neste momento, a banda trabalha no pré lançamento do vindouro CD, visando arrecadar fundos em uma campanha de financiamento coletivo. Os planos para o fim do ano são, além do lançamento de Saving You From Reality nas plataformas digitais, a tão sonhada volta aos palcos com um show de lançamento do disco e a reabertura da agenda de shows. A atual formação conta com Verônica Voxx (vocais), Fernanda Schenker  (guitarra e backing vocal), Helena Accioly (baixo e guturais) e Roberta Tesch (guitarra e backing vocal).

“Dead Light”, primeiro single do novo álbum “Saving you from reality”

Atualmente, a banda trabalha na divulgação do single “Dead Light”, cujo link abre esta matéria, gravado para seu novo álbum “Saving you from reality” a ser lançado em breve. O novo disco, que terá 10 músicas, promete ser ainda mais afiado que o EP “Catch me if you can”, lançado em 2014, mostrando uma Melyra mais madura sem perder a sua essência.

A banda inicia agora um novo ciclo mostrando um som ainda mais pesado, com riffs marcantes e letras fortes. O trabalho é o primeiro full da banda, que lançou em 2014 o Ep “Catch me if you can” e tem outras passagens marcantes na carreira, como a versão da faixa “Living and drifting”, presente no tributo ao cantor Edu Falaschi “A new lease of life: 25th anniversary tribute”, além da abertura do show de 2014 da banda Arch Enemy no Rio de Janeiro.

 

 

Site || Facebook || Instagram  || Youtube || Twitter

 

Reportagem Original: Essencia Diletante

 


Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s