[Crítica] Megalo Box

Para os otakus de plantão, um dos melhores animes do momento, “Megalo Box”, já conquistou fãs do mundo inteiro, e está disponível no serviço de streaming ‘Crunchyroll’.

O anime original é uma homenagem ao clássico Ashita no Joe, que conta a estoria de um lutador de box, e o grande sucesso dos animes e dos mangas completou 50 anos. Na trama de ‘Megalo Box’, temos Junk Dog, um jovem lutador de box que participa de lutas compradas, onde ele finge ser derrotado por outros lutadores. Sem família, amigos, ou sequer uma identidade, Junk Dog não vê muita saída a não ser participar dessas lutas compradas, mesmo sabendo que conseguiria ganhar de todos. Mas após ficar frente a frente a um dos maiores campeões do esporte, Junk Dog consegue uma identidade falsa, com o nome de Joe (homenagem ao Ashita no Joe) na intenção de entrar no campeonato Megalonia, e assim provar de uma vez por todas que é o melhor.

No anime, o box, um dos maiores esportes de luta do mundo não é como nos dias atuais, e nele os participantes usam uma especie de armadura de ferro, com o intuito de aumentar a resistência e a força. Logo de cara ‘Megalo Box’ me chamou a atenção pelo seu estilo de animação, com traços que lembram clássicos dos animes mais antigos, como ‘Cawboy Bebop’ e ‘Trigun’, a qualidade é realmente muito maior que a maioria das animações atuais. Também é fácil de identificar a excelente trilha sonora, que combinada ao aspectos futuristas, e as vezes com cara de cyberpunk ou distopia, consegue entregar adrenalina ou melancolia a trama.

A direção dos episódios são de altíssima qualidade, sempre aproveitando muito bem das cenas de ação nas lutas, e o desenvolvimento dos personagens, até mesmo dos secundários. O roteiro é muito bem escrito, e consegue amarrar toda a trama do inicio ao fim, sempre com aquela pegada dramática que toda boa série japonesa precisa entregar, personagens muito bem escritos, e uma estoria que avança muito bem, sem ficar chata ao cansativa. Outro grande fator a ser lembrado, é a forma como as lutas são mudadas entre elas, algumas são mais pesadas e dramáticas, tendo mais socos e pancadaria, enquanto outras mostram mais a necessidade de se esquivar e mostrando o lado mais resistente de Junk Dog ou Joe. Isso ajuda a mudar uma luta para a outra, deixando a estoria mais interessante e fluida.

‘Megalo Box’ também tem um fator importante, que é o fato de ser uma série curta de apenas 13 episódios, onde provavelmente mesmo com o grande sucesso, não deve retornar para uma segunda temporada, e falando de animes, onde muitas pessoas reclamam da quantidade gigante de episódios e como isso dificulta na hora de escolher algum para assistir, a estoria de Junk Dog se torna extremamente sedutora.

Não importa se você é otaku ou não, ‘Megalo Box’ é a série perfeita para qualquer fã de uma boa estoria, e perfeita para quem quer começar a assistir animes, e mesmo que você tenha algum preconceito com animes sobre esportes, esse também não é o caso, embora seja comum ver ele sendo vendido dessa forma, sua estoria vai muito além.

Nota: 9.5/10


Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s