[Resenhas]Em Outra Vida, Talvez?

Hannah Martin está perdida. Aos 29 anos, já morou em várias cidades e trabalhou em incontáveis lugares – mas nada disso a ajudou a decidir que rumo dar à vida. Depois de sofrer uma decepção amorosa, ela resolve voltar para Los Angeles, sua cidade natal, pois acha que, com o apoio de Gabby, sua melhor amiga, finalmente, vai conseguir colocar a vida nos trilhos.

Para comemorar a mudança, nada melhor do que reunir velhos amigos num bar. E é lá que Hannah reencontra Ethan, seu ex-namorado da adolescência. No fim da noite, tanto ele quanto Gabby lhe oferecem carona.

Que dúvida!

Será que é melhor ir embora com a amiga?

Ou ficar até mais tarde com Ethan e aproveitar o restante da noite?

Em realidades alternativas, acompanhamos os dois cenários, com desdobramentos bem diferentes na vida de Hannah e de todos que fazem parte dela.

Será que tudo o que vivenciamos está predestinado a acontecer? O quanto disso é apenas sorte? E, o mais importante: será que almas gêmeas realmente existem? Hannah acredita que sim. E, nos dois mundos, ela acha que encontrou a sua.

Hannah é uma jovem de 29 anos que ainda não encontrou seu rumo na vida. Vive se mudando de cidade e após uma desilusão amorosa decide voltar a sua cidade natal, para tentar recomeçar sua vida, com a ajuda de sua melhor amiga Gabby, que na verdade é mais que amiga, praticamente sua irmã, já que na adolescência seus pais se mudaram para Londres com sua irmã e ela continuou em Los Angeles onde foi morar com sua família para terminar seus estudos. Para receber Hanna, Gabby marca um reencontro com seus velhos amigos para matar as saudades, entre eles um ex namorado de Hannah, Ethan. Na hora de ir embora Tanto Gabby quanto Ethan oferecem carona para Hanna e ela fica dividida nessa escolha.

Hanna ainda tem dúvidas sobre os sentimentos de Ethan, e a decisão de com quem deve ir embora é decisiva para um possível futuro do casal ou um ponto final definitivo.A grande dúvida sobre o “e se? ”, se ela tivesse ficado, ou e se ela tivesse ido embora? É exatamente o que aborda o livro. Os dois possíveis destinos de Hanna com base na decisão que ela tomar. A partir daí o livro se divide entre as duas realidades alternativas com capítulos intercalados, um onde ela decide ir com Gabby e o outro em que ela fica com Ethan. Os dois possíveis destinos seguem até finais completamente diferentes.

No decorrer das realidades alternativas é possível acompanhar uma evolução e um amadurecimento de Hanna. Enquanto que em um as coisas seguem um rumo mais leve e natural, na outra podemos ver um sofrimento.

A temática deste.livro acabou sendo um grande atrativo para mim. A ideia de que cada decisão tomada na vida poder gerar novas realidades e com isto novos caminhos sempre me interessou. Olhar sobre o ponto de vista de outra pessoa isso acontecendo faz com que possamos avaliar o quão importante nossas escolhas realmente são.

O livro é de leitura rápida e simples. As personagens cativam e deixam com que a história flua sem maiores obstáculos. Este é com certeza um livro que foi prazeroso de se ler e que talvez até seja válido uma re-leitura.

Resenha por Rafaela Degliomini


Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s