[Resenha] A Fogueira

Com lançamento simultâneo no Brasil e nos EUA, A fogueira é o livro de estreia da atriz Krysten Ritter, protagonista do premiado seriado da Netflix Jessica Jones e conhecida também por seus papéis em Os defensores e Breaking Bad, entre outros filmes e séries.

Na trama, Abby Williams é uma advogada de 28 anos especializada em questões ambientais. Hoje uma mulher independente vivendo em Chicago, Abby teve uma adolescência problemática numa cidadezinha no estado de Indiana que até hoje ela luta para esquecer. Mas um caso de contaminação envolvendo uma grande empresa obriga Abby a voltar à pequena Barrens e confrontar seu próprio passado.

Quanto mais sua equipe avança nas investigações sobre a Optimal Plastics, mais Abby se aproxima também da verdade sobre o misterioso desaparecimento de sua antiga melhor amiga anos atrás e de outros acontecimentos até então sem resposta.

Um livro desconhecido é sempre complicado de receber atenção imediata, porém uma capa intrigante pode fazer tudo ser diferente. E é exatamente o que aconteceu com este livro. Ele teve seu lançamento simultâneo aqui no Brasil e em seu país de origem, os EUA. Não havia muito o que saber dele antes de seu lançamento, apenas que a autora é nada mais nada menos que a atriz que interpreta Jessica Jones, Krysten Ritter.

A Fogueira conta a história de Abby Willians, uma mulher independente, que vive sozinha em Chicago e trabalha como advogada especializada em questões ambientais. Aparentemente bem realizada porém guarda uma adolescência problemática que deixou para trás – ela mesma faz questão de enterrá-la a todo custo -, mas devido a um caso envolvendo a grande corporação Optimal Plastics e uma possível ligação com a água contaminada que vem provocando reações em algumas pessoas e devastando plantações, Abby é, assim, obrigada, dez anos depois, a voltar para sua cidadezinha natal, Barrens (Indiana) e encarar os fantasmas do passado e traumas antigos.”

Voltar para sua cidade natal fará Abby revisitar todos os lugares e pessoas que pensou ter deixado para trás para sempre e as marcas profundas de Barrens deixou nela, por mais que tente ignorá-las. Mas, mesmo assim, a curiosidade de Abby é o estímulo para que ela crie coragem e siga em frente. Ao iniciar as investigações com a equipe de advogados, é difícil não associar as vítimas da intoxicação recentes com a estranha doença que atingiu algumas meninas de sua classe do ensino médio, dentre elas Kaycee, que havia sido sua melhor amiga. A jovem manifestava sintomas estranhos, como vômito contendo sangue, confusão mental, convulsões e desmaios, e houveram rumores de que tudo era consequência da água contaminada, porém logo espalhou-se a notícia de que as meninas estavam apenas encenando tudo para ganhar uma boa indenização. O assunto foi enterrado, mas a história nunca convenceu Abby, ainda mais depois do misterioso desaparecimento de Kaycee.

O livro é um suspense e como o gênero pede é repleto de mistérios e segredos ocultos. O enredo é instigante e a escrita fluída ajuda que a leitura seja prazerosa. Entretanto a falta de carisma nos personagens se torna um obstáculo mas nada que impeça de finalizar o livro.

Resenha por Rafaela Degliomini


Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s