[Resenha]Príncipe Lestat e Os Reinos de Atlântida

A escritora Anne Rice retorna com mais um livro de sua grande saga “Crônicas Vampirescas”, contando novamente com seu grande numero de bebedores de sangue, e claro, seu amado Lestat.

No último livro de Anne Rice, tivemos novas informações sobre o passado sangrento e mistico dos vampiros, terminando com Lestat sendo coroado a Príncipe, após o espirito Amel entrar em seu corpo. Em “Os Reinos de Atlântida” a escritora continua com as aventuras de Lestat, e as consequências das decisões do passado. Anne Rice escreveu “Entrevista Com O Vampiro” em 1976, e de lá pra cá o mundo dos vampiros apenas cresceu, e mesmo depois de tantos anos, me surpreende que Anne ainda consiga tirar boas estorias de seus bebedores de sangue.

Para os fãs antigos de Lestat e dos contos de Anne, esse novo livro pode ser uma surpresa. Mostrando diversos personagens em vários lugares distintos do mundo, Anne conta com seus vampiros e sua narrativas em primeira pessoa, seus pensamentos e medos, e com isso além de Lestat vários outros vampiros milenares tem a oportunidade de aparecer, dando assim sua contribuição. Neste livro Rice muda mais uma vez o passado dos vampiros, acrescentando novos elementos, novos perigos, e novos personagens. Talvez para esses fãs mais antigos da escritora, tanto os novos personagens, como as novas informações sobre o passado dos vampiros (e a inclusão de Atlântida) possa não ser algo bem vindo pelas mudanças. Mas na minha opinião, é exatamente a parte que mais me surpreende. Como eu disse, mesmo depois de tantos anos, Anne ainda consegue tirar boas estorias, e crescer com um mundo que já parecia estar totalmente estruturado, e evoluir em algo totalmente novo, até mesmo para as suas criaturas, algumas com milhares de anos. O livro ainda consegue colocar mais momentos importantes dentro da mitologia criada por Anne, como a criação de uma sociedade vampírica mais unida, e claro Rhoshamandes indo contra Lestat.

Hoje aos 76 anos de idade, Anne está totalmente atualizada, com ótimas ideias e muito informa na hora de escrever, assim como estava no inicio da saga. Todo o livro conta com momentos mais atuais, como computadores potentes, Ipod, Iphone, e ao mesmo tempo seguindo todo o estilo e estética vampiresca, como caixões, mansões antigas e roupas do seculo passado. Anne consegue manter todo o charme que conseguiu conquistar tantos fãs ao redor do mundo, falando sobre as paixões do vampiros, e momentos muito bem escritos, revelando, muitas vezes em seu próprio interior, o amor e admiração por algum determinado personagem. Todas as cenas entre Lestat e Louis são muito bem escritas, e o romance entre eles continua pegando fogo.

Todos os ambientes, em todos os lugares do mundo onde Anne descreve, inclusive a própria Atlântida, são nos detalhes primordiais, dando vida a cada um deles, mesmo que você nunca tenha visto nada igual antes. Todos os figurinos dos personagens, cabelo, olhos e outros detalhes deixam sempre a trama mais viva e profunda, pelo menos é como eu me sinto com escritores desse tipo.

“Príncipe Lestat e Os Reinos de Atlântida” respeita todo o passado dos vampiros, cria algo novo e interessante, muitas vezes caindo quase que em uma ficção cientifica, e ainda deixa abertura para novos livros, e com a criatividade de Anne, eu não duvido que muita coisa boa ainda está por vir.


https://culturamaniac.wordpress.com/?p=21181&preview=true
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s