[Crítica] Baseado em Fatos Reais

“Baseado em Fatos Reais” (D’après une histoire vraie), novo longa-metragem de Roman Polanski (de “O Pianista”), tem estreia no Brasil agendada para 12 de abril.

Adaptada do romance homônimo da francesa Delphine de Vigan, a produção é protagonizada pelas atrizes Emmanuelle Seigner (de “O Escafandro e a Borboleta”), que dá vida a escritora Delphine Dayrieux na trama, e por Eva Green (de “O Lar das Crianças Peculiares”), como Elle, uma mulher misteriosa que estabelece uma relação obsessiva com sua escritora favorita.

O filme reúne o também premiado Olivier Assayas (de “Personal Shopper”) como roteirista. Na prévia recém-divulgada, é possível observar a dúbia e às vezes furiosa relação da renomada escritora Delphine Dayrieux (Emmanuelle Seigner) com Elle (Eva Green). Como um conselheiro de Deplhine, o ator Vincent Pérez (de “A Rainha Margot”) aparece em cena.

Exibido em 2017 na 70ª edição do Festival de Cannes, fora da mostra competitiva, o thriller tem distribuição nacional Paris Filmes e é apontado como “magistral” pelo site The Hollywood Reporter, como destacado no material.

Lançado em 2015, o livro que inspirou o longa está disponível em livrarias de todo o país pela Editora Intrínseca.

Na minha opinião, o suspense é um dos gêneros mais envolventes do cinema. Quando bem trabalhado, ele é capaz de nos fazer imergir na trama de maneira única, brincando com um lado sombrio do nosso imaginário e gerando emoções aflitas e conflitantes.

É essa essência do suspense que “Baseado em Fatos Reais” nos propõe. O filme é dirigido pelo polonês Roman Polanski, que não é nenhum novato na área do suspense, já que é responsável por clássicos como “O Bebê de Rosemary” e “Chinatown”. Desta vez, Polanski nos traz uma obra com fortíssima carga subliminal.

A trama gira em torno de Delphine (Emmanuelle Seigner), uma escritora que acaba de lançar um livro de sucesso. Em uma típica e cansativa tarde de autógrafos, ela conhece Elle (Eva Green), que se apresenta como uma grande fã de sua obra. A partir deste ponto a relação das duas mulheres se estreita cada vez mais, e conforme Delphine se mostra fragilizada emocionalmente com sua vida pessoal e sua carreira, Elle se torna rapidamente mais onipresente em sua vida.

Baseado em Fatos Reais

E qual é o limite que devemos dar a alguém que entra em nossas vidas supostamente para nos ajudar? É uma questão que vem a cabeça em muitos momentos ao assistir esse filme. A tensão cresce gradativamente ao decorrer da história conforme Elle, que promete estar ali para ajudar Delphine, vai tomando cada vez mais controle da rotina dela, causando uma sensação de impotência e cárcere. A química das duas atrizes é boa e torna o filme consistente: enquanto Emmanuelle Seigner trabalha muito bem a mulher passiva em decorrência dos conflitos que a fragilizam, Eva Green equilibra o cenário demonstrando pulso, objetividade e determinação naquilo que almeja.

Baseado em fatos reais

Uma boa referência que encontramos para este filme é Louca Obsessão (1992, Dirigido por Rob Reiner baseado na Obra “Misery” de Stephen King), filme onde um escritor acaba sendo resgatado por uma grande fã após sofrer um acidente – mas essa fã tem intenções muito além de ajudá-lo a se recuperar. A diferença aqui é que enquanto em Louca Obsessão descobrimos rapidamente o que a personagem de Kathy Bates pretende, em Baseado em Fatos Reais não conseguimos compreender claramente quais são as intenções de Elle assim como não conseguimos compreender sua figura, o que redobra a tensão e nos mantém presos a trama e atentos aos seus passos na vida de Delphine – embora isso perca um pouco do impacto quando chegamos perto do ato final.

Baseados em Fato Reais cumpre aquilo que anuncia: é um thriller psicológico capaz de gerar certa aflição e desconforto com toda a situação que apresenta, e é um típico filme de Roman Polanski: mescla todo seu charme e sofisticação com as figuras pretensiosas agindo na vida dos outros de maneira completamente enigmática.


Anúncios

Um pensamento sobre “[Crítica] Baseado em Fatos Reais

  1. Pingback: [Noticias] Baseado em Fatos Reais “é um filme sobre carência”, diz Eva Green | No Meu Mundo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s