[Resenha] A Dança dos Dragões – As Crônicas de Gelo e Fogo

O Norte jaz devastado e num completo vazio de poder. A Patrulha da Noite, abalada pelas perdas sofridas para lá da Muralha e com uma grande falta de homens, está nas mãos de Jon Snow, que tenta afirmar-se no comando tomando decisões difíceis respeitantes ao autoritário Rei Stannis, aos selvagens e aos próprios homens que comanda. Para lá da Muralha, a viagem de Bran prossegue. Mas outras viagens convergem para a Baía dos Escravos, onde as cidades dos esclavagistas sangram e Daenerys Targaryen descobre que é mais fácil conquistar uma cidade que substituir de um dia para o outro todo um sistema político e econômico. Conseguirá ela enfrentar as intrigas e ódios que se avolumam enquanto os seus dragões crescem para se tornarem nas criaturas temíveis que um dia conquistarão os Sete Reinos?

A Dança dos Dragões é o quinto livro da aclamada série de livros “As Crônicas de Gelo e Fogo”  escrita por George R.R Martin e conforme eu expliquei na minha resenha anterior, seus acontecimentos ocorrem simultaneamente, pelo menos até um certo ponto, ao quarto livro da série, O Festim dos Corvos.

Enquanto em O Festim dos Corvos, Martin nos entreteve com os acontecimentos que se desdobraram sobretudo ao Sul do Gargalo, trazendo eventos através da perspectiva de personagens como Cersei, Jaime, Victarion e Brienne, em A Dança dos Dragões somos levados ao acontecimentos que se passam sobretudo mais ao Norte e em Essos. Isso significa dizer que é através desse quinto livro que finalmente nos reencontramos com os personagens mais famosos das Crônicas de Gelo e Fogo, Daenerys, Jon Snow e Tyrion.

Embora A Tormenta de Espadas seja considerado o melhor livro de toda série, com certa justiça pois acontecimentos icônicos como O Casamento Vermelho, a conquista dos imaculados por Daenerys, a morte de Joffrey, se reúnem neste volume; eu ainda preferi A Dança dos Dragões. Talvez porque a leitura tenha fluído com mais facilidade pra mim ou porque talvez finalmente eu tenha visto Martin levando sua história para o que realmente importa: o desfecho final.

Uma das minhas críticas ao autor, é a demora com que certas coisas  acontecem a alguns personagens. Eu sinto que de proposito, ele deixa muitas personagens parados, meio que na mesma quando tem tanta coisa pra desenvolver e só restam apenas dois livros para que tudo se cumpra. Assim esperamos!

A que me deixa mais insatisfeita é com certeza Daenerys Targaryen. Dany é com certeza uma personagem cercada de histórias, mais me incomoda o fato de Martin fazer com que ela ignore certas coisas. Se a gente for levar em consideração que inicialmente o quarto e quinto livro deveriam ser um livro só, então é meio como se ele já tivesse escrito quatro livros e meio do que pretende. Em quatro livros e meio, Daenerys ainda sabe pouca coisa sobre ela mesma. Praticamente nada sobre dragões e praticamente nada sobre o reino que ela pretende conquistar, já que o pouco que ela conhece, vieram das palavras distorcidas de Viserys, seu falecido irmão.

Eu entendo que alguns personagens, como a própria Daenerys, precisam ganhar experiência. Entendo que se trata de uma história épica. Mesmo assim certas evasivas cansam. Daenerys tem Sor Barristan a seu lado, o cavaleiro fazia parte da guarda pessoal responsável pela segurança do pai dela, provavelmente sabe de informações valiosas conforme o próprio Martin já sugeriu e mesmo assim, Daenerys ainda não parece preparada para saber a verdade sobre seu pai e consequentemente sobre o reino que pretende conquistar.

Em contrapartida, nos dois últimos volumes publicados, Martin expandiu seu vasto e rico universo de uma forma monstruosa e inacreditável. A jornada de Tyrion em Essos é simplesmente incrível. Os povs escritos através da perspectiva de Brienne e os homens de ferro contribuíram para um conhecimento ainda mais rico da história e dos lugares mais remotos de Westeros. Mesmo assim eu tive a sensação que a história não andou muito nesses dois volumes, embora claramente Martin tenha colocado os marcos para que logo ela se encaminhe para seus momentos finais. A trama política parece perto de se esgotar, ou pelo menos o status quo parece muito perto de mudar, enquanto a trama mágica finalmente parece ganhar maior espaço e fôlego no enredo.

Na muralha por exemplo, as coisas parecem cada vez mais sombrias e mais frias. Jon Snow, agora como Lorde Comandante da Patrulha da Noite, está cercado por inimigos e precisa lhe dar com uma série de escolhas difíceis. Aliás, foi surpreendente neste volume perceber que Jon e Daenerys compartilham de situações bastante semelhantes, que pareciam mais um eco um do outro, o que pra mim só reforçou a ideia de que jonerys is coming.

Os dois estão cercados por inimigos dentro e fora de suas muralhas, os dois parecem cheios de dúvidas e ignoram fatos importantes, ambos precisam lhe dar com refugiados que ninguém daria guarita exceto eles mesmos, os dois dizem, pensam e fazem coisas parecidas. Jon ignora os conselhos misteriosos de Melissandre e sua profunda relação com seu lobo gigante, Fantasma, onde o personagem claramente nega sua habilidade como warg.

Daenerys por sua vez, se enfraquece drasticamente como rainha de Meereen quando se vira contra os seus dragões, aos poucos deixando de ser a Mãe de dragões, o que só a cerca de problemas e coloca sua vida em perigo constante assim como foi para Jon. Ambos acabam “caindo” ao final dos livros, quando tantas coisas dependiam dos dois, num time perfeitinho demais para ser ignorado pelos leitores mais atentos como eu. Sim. Martin está semeando delicadamente esse relacionamento. Tão sutil que você quase não percebe se não prestar atenção.

Quer saber mais sobre os paralelos entre Jon e Daenerys?Já fizemos uma matéria especial sobre isso!Clique no link para saber mais!

Uma gama de outros personagens se inserem a narrativa, o que só torna o seu desenvolvimento ainda mais enriquecedor. Novos mistérios, conspirações e desafios foram plantados. Algumas pessoas estão em movimento em direção a Daenerys, e eu espero que algumas delas sejam finalmente para ajudar Dany com seus dragões e não apenas para tirar os dragões dela conforme algumas narrativas sugerem.

E embora a sensação é de que a história fique parada a maior parte do tempo, a verdade é que através dos marcos que Martin vai colocando, as coisas meio que vão avançando, de maneira que é muito fácil ler e devorar A Dança dos Dragões.

Os acontecimentos são agradáveis, por vezes divertidos e surpreendentes. Minha única queixa é que os personagens terminam meio como começaram, mas as sementes foram plantadas para que eles finalmente cheguem lá e Dany finalmente parece estar bem perto de finalmente virar para Westeros e talvez o acontecimento mais importante de todos é de que o inverno finalmente chegou.

A profundidade dada a muitos personagens foi o que mais curti neste volume. A humanidade de todos é posta no centro dos acontecimentos e vemos estes personagens totalmente expostos em suas falhas e fraquezas.

Personagens centrais como Daenerys, Jon Snow e Tyrion Lannister precisam sair de sua zona de conforto e lhe dar da melhor forma com isso. Martin nos lembra em Dança que a conquistadora Daenerys Targaryen, ainda é uma garota capaz de almejar coisas simples. Tyrion por sua vez, precisa encarar o mundo sem ter o sobrenome Lannister para barganhar enquanto Jon Snow tem de tomar atitudes cada vez mais difíceis que só servem para deixar um rastro de descontentamento atrás de si.

Nos meus próximos posts, eu pretendo fazer uma análise do que podemos esperar do tão aguardo sexto volume, Os Ventos de Inverno, com base nos livros anteriores, sobretudo nestes dois últimos volumes de As Crônicas de Gelo e Fogo. Dessa forma, pretendo fazer uma análise mais detalhada de cada personagem, falando com mais profundidade do que podemos aguardar de cada um deles.

E quer saber como ler o Festim dos Corvos e a Dança dos Dragões ao mesmo tempo,?Confira a ordem dos capítulos:

ADDD = A Dança dos Dragões OFDC = O Festim dos Corvos ORDEM DOS CAPÍTULOS

Prólogo (Varamyr): 1 ADDD
Prólogo (Pate): 1 OFDC
O Profeta (Aeron I): OFDC 2
O Capitão dos Guardas (Areo I): OFDC 3
Cersei I: OFDC 4
Tyrion I: ADDD 2
Daenerys I: ADDD 3
Brienne I: OFDC 5
Jon I: ADDD 4
Bran I: ADDD 5
Tyrion II: ADDD 6
O homem do Mercador (Quentyn I): ADDD 7
Samwell I: OFDC 6
Jon II: ADDD 8
Arya I: OFDC 7
Cersei II: OFDC 8
Jaime I: OFDC 9
Brienne II: 10 OFDC
Sansa I: OFDC 11
A Filha da Lula Gigante (Asha I): OFDC 12
Tyrion III: ADDD 9
Davos I: ADDD 10
Jon III: ADDD 11
Daenerys II: 12 ADDD
Fedor I (Theon I): 13 ADDD
Cersei III: OFDC 13
O Cavaleiro Maculado (Arys): OFDC 14
Bran II: ADDD 14
Tyrion IV: ADDD 15
Davos II: ADDD 16
Brienne III: OFDC 15
Samwell II: OFDC 16
Daenerys III: ADDD 17
Jon IV: ADDD 18
Tyrion V: ADDD 19
Jaime II: OFDC 17
Cersei IV: OFDC 18
Davos III: ADDD 20
O Capitão de Ferro (Victarion I): OFDC 19
O Homem Afogado (Aeron II): OFDC 20
Brienne IV: OFDC 21
A Fazedora de Rainhas (Arianne I): 22 OFDC
Arya II: 23 OFDC
Alayne I (Sansa II): OFDC 24
Cersei V: OFDC 25
Fedor II (Theon II): 21 ADDD
Jon V: ADDD 22
Tyrion VI: 23 ADDD
Daenerys IV: ADDD 24
O Lorde Perdido (Jon Connington I): ADDD 25
O Soprado pelo Vento (Quentyn II): 26 ADDD
A noiva desobediente (Asha II): ADDD 27
Brienne V: OFDC 26
Samwell III: OFDC 27
Jaime III: OFDC 28
Tyrion VII: ADDD 28
Jon VI: 29 ADDD
Davos IV: ADDD 30
Cersei VI: 29 OFDC
O Pirata (Victarion II): OFDC 30
Daenerys V: ADDD 31
Melisandre I: ADDD 32
Jaime IV: OFDC 31
Brienne VI: OFDC 32
Fedor III (Theon III): ADDD 33
Tyrion VIII: ADDD 34
Cersei VII: OFDC 33
Jaime V: OFDC 34
A Gata dos canais (Arya III): OFDC 35
Samwell IV: OFDC 36
Cersei VIII: OFDC 37
Brienne VII: OFDC 38
Jaime VI: OFDC 39
Cersei IX: OFDC 40
A Princesa na Torre (Arianne II): OFDC 41
Bran III: ADDD 35
Jon VII: ADDD 36
Daenerys VI: 37 ADDD
O Príncipe de Winterfell (Theon IV): ADDD 38
A sentinela (Areo II): ADDD 39
Jon VIII: ADDD 40
Tyrion IX: ADDD 41
O traidor (Theon V): ADDD 42
O Prêmio do Rei (Asha III): ADDD 43
Daenerys VII: ADDD 44
Alayne II (Sansa III): OFDC 42
Jon IX: ADDD 45
Brienne VIII: OFDC 43
Cersei X: OFDC 44
Jaime VII: OFDC 45
Samwell V: OFDC 46
A menina cega (Arya IV): ADDD 46
Um fantasma em Winterfell (Theon VI): ADDD 47
Tyrion X: ADDD 48
Jaime VIII: ADDD 49
Jon X: ADDD 50
Daenerys VIII: ADDD 51
Theon VII: ADDD 52
Daenerys IX: ADDD 53
Jon XI: 54 ADDD
Cersei XI: 55 ADDD
Guarda da Rainha (Barristan I): 56 ADDD
O pretendente de Ferro (Victarion III): ADDD 57
Tyrion XI: 58 ADDD
Jon XII: ADDD 59
O Cavaleiro descartado (Barristan II): ADDD 60
O Pretendente Rejeitado (Quentyn III): ADDD 61
O Renascer do Grifo (Jon Connington II): ADDD 62
O Sacrifício (Asha IV): ADDD 63
Victarion IV: ADDD 64
A Garotinha Feia (Arya V): 65 ADDD
Cersei XII: ADDD 66
Tyrion XII: ADDD 67
O derrubador de reis (Barristan III): ADDD 68
O Domador de Dragões (Quentyn IV): 69 ADDD
Jon XIII: ADDD 70
Mão da Rainha (Barristan IV): ADDD 71
Daenerys X: ADDD 72
Epílogo (Kevan): ADDD 73

Você pode ainda baixar essa listinha aqui no celular, como eu fiz:

 

Outros livros da série resenhada pelo blog:

 

 

Anúncios

Um pensamento sobre “[Resenha] A Dança dos Dragões – As Crônicas de Gelo e Fogo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s