Especial Oscar 2018 – Gary Oldman (Melhor Ator)

Gary Leonard Oldman é ator, diretor e produtor cinematográfico britânico, iniciou sua carreira no teatro em 1979 e tendo recebido diversos prêmios pelos seus papeis, são tantas indicações e tantos prêmios que ele recebeu que ao procurar quais foram pela internet todas as listas estavam incompletas.

Apesar de Oldman ter tido grande inclinação para artes desde a infância, quando aprendeu a tocar piano e cantar, sua inspiração para atuação surgiu após ver o trabalho do ator Malcolm McDowell no filme The Raging Moon. Numa entrevista em 1995 afirmou: “Houve alguma coisa no Malcolm que me prendeu, criou-se uma ligação e eu disse: ‘quero fazer aquilo'”.

Oldman estudou a arte dramática de maneira aprofundada na Britain’s Rose Brufford Rose Drama College, não se formando apenas como ator mas também saindo bacharel nessa área no ano de 1979. Chegou a ganhar alguns prêmios na década seguinte, exercendo vasta atividade nos palcos londrinos, ele chegou a ser membro da Royal Shakespeare Company e alguns dos seus trabalhos na companhia incluem as peças The Massacre at Paris (1980), Entertaining Mr Sloane (1983), The Country Wife (1987) e Hamlet (1987).

Seu primeiro papel como protagonista no cinema foi em 1983 com o filme Meantime e sua maior notariedade veio graças ao filme Sid & Nancy de 1986, no qual ele interpretava Sid Vicious, outros papeis que lhe ajudaram a se destacar cada vez mais no mundo cinematográfico incluem Joe Orton em O Amor Não Tem Sexo de 1987 (esse inclusive lhe rendeu uma nomeação para os Bafta), Bex Bissell em A Firma de 1989 e Rosencrantz em Rosencrantz & Guildenstern Estão Mortos de 1990. No final dos anos 1980, Gary foi descrito como um membro do “Brit Pack” e o crítico de cinema Roger Ebert afirmou que Oldman era “o melhor jovem ator britânico da atualidade”.

Outros papeis de destaque de Oldman foram alguns antagonistas que o talentoso ator interpretou, como Jackie Flannery em Um Tiro de Misericórdia de 1990, Lee Harvey Oswald em JFK: A Pergunta que Não Quer Calar de 1991 e Conde Drácula em Drácula de Bram Stoker de 1992.

Oldman passou a interpretar diversos vilões em filmes como Drexl Spivey em Amor à Queima Roupa de 1993, Jean-Baptiste Emanuel Zorg em O Quinto Elemento de 1997, Ivan Korshunov em Força Aérea Um de 1997, Shelly Runyon em “A Conspiração de 2000, entre outros.

Para a galera que acompanha a pouco tempo o trabalho do ator, deve conhecê-lo principalmente pelos seus papeis de Sirius Black na saga Harry Potter, Gordon na trilogia de Batman: O Cavaleiro das Trevas, George Smiley em O Espião Que Sabia Demais de 2011, onde ele conseguiu sua primeira nomeação para o Óscar e Dreyfus em Planeta dos Macacos: O Confronto de 2014

Além de ator, Gary escreveu e dirigiu o filme Violento e Profano de 1997 que venceu dois prémios BAFTA e foi nomeado para a Palma de Ouro no Festival de Cannes. Continua atuando na carreira musical, tocando vários instrumentos, cantou em várias faixas da banda sonora do filme Sid & Nancy e cantou com David Bowie na música “You’ve Been Around”.

Considerado por muitos o melhor ator da sua geração, Oldman influenciou atores como Tom Hardy, Michael Fassbender, Brad Pitt, Johnny Depp, Ryan Gosling, Christian Bale, Benedict Cumberbatch e Jessica Chastain, entre outros.

Alguns dos prêmios dos quais ele ganhou:

  • Evening Standard British Film Awards – 1987
    • Novato Mais Promissor
      Sid & Nancy
  • London Film Critics Circle – 1988
    • ALFS Award de Ator do Ano
      Sid & Nancy
  • Saturn Awards – 1992
    • Melhor Ator
      Drácula de Bram Stoker
  • BAFTA Awards – 1997
    • Melhor Roteiro
      Violento e Profano
    • Melhor Filme
      Violento e Profano
  • British Independent Film Awards – 1997
    • Melhor Diretor Britânico de Filme Independente
      Violento e Profano
  • Festival de Edimburgo(1999)
    • Channel 4 Director’s Award
      Violento e Profano
  • Empire Awards (1998)
    • Best Debut
      Violento e Profano
  • Broadcast Film Critics Association Awards (2001)
    • Alan J. Pakula Award
      A Conspiração
  • USA Film Festival (2001)
    • Master Screen Artist Tribute Award
  • Scream Awards (2008)
    • Melhor Ator Coadjuvante
      Batman – O Cavaleiro das Trevas
  • People’s Choice Awards (2009)
    • Melhor Elenco
      Batman – O Cavaleiro das Trevas
  • Empire Awards
    • Film Icon (2011)
  • San Francisco Film Critics Circle (2011)
    • Melhor Ator
      O Espião Que Sabia Demais

Esse ano ele concorre ao Óscar de Melhor Ator pelo seu papel como Winston Churchill em O Destino de uma Nação, no qual ele está irreconhecível! Será que desta vez ele leva a estatueta para casa?

Anúncios

3 pensamentos sobre “Especial Oscar 2018 – Gary Oldman (Melhor Ator)

  1. Pingback: Especial Oscar 2018 – O Destino De Uma Nação (Melhor Filme) | No Meu Mundo

  2. Pingback: Especial do Oscar | No Meu Mundo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s