Especial Oscar 2018 – Gary Oldman (Melhor Ator)

Gary Leonard Oldman é ator, diretor e produtor cinematográfico britânico, iniciou sua carreira no teatro em 1979 e tendo recebido diversos prêmios pelos seus papeis, são tantas indicações e tantos prêmios que ele recebeu que ao procurar quais foram pela internet todas as listas estavam incompletas.

Apesar de Oldman ter tido grande inclinação para artes desde a infância, quando aprendeu a tocar piano e cantar, sua inspiração para atuação surgiu após ver o trabalho do ator Malcolm McDowell no filme The Raging Moon. Numa entrevista em 1995 afirmou: “Houve alguma coisa no Malcolm que me prendeu, criou-se uma ligação e eu disse: ‘quero fazer aquilo'”.

Oldman estudou a arte dramática de maneira aprofundada na Britain’s Rose Brufford Rose Drama College, não se formando apenas como ator mas também saindo bacharel nessa área no ano de 1979. Chegou a ganhar alguns prêmios na década seguinte, exercendo vasta atividade nos palcos londrinos, ele chegou a ser membro da Royal Shakespeare Company e alguns dos seus trabalhos na companhia incluem as peças The Massacre at Paris (1980), Entertaining Mr Sloane (1983), The Country Wife (1987) e Hamlet (1987).

Seu primeiro papel como protagonista no cinema foi em 1983 com o filme Meantime e sua maior notariedade veio graças ao filme Sid & Nancy de 1986, no qual ele interpretava Sid Vicious, outros papeis que lhe ajudaram a se destacar cada vez mais no mundo cinematográfico incluem Joe Orton em O Amor Não Tem Sexo de 1987 (esse inclusive lhe rendeu uma nomeação para os Bafta), Bex Bissell em A Firma de 1989 e Rosencrantz em Rosencrantz & Guildenstern Estão Mortos de 1990. No final dos anos 1980, Gary foi descrito como um membro do “Brit Pack” e o crítico de cinema Roger Ebert afirmou que Oldman era “o melhor jovem ator britânico da atualidade”.

Outros papeis de destaque de Oldman foram alguns antagonistas que o talentoso ator interpretou, como Jackie Flannery em Um Tiro de Misericórdia de 1990, Lee Harvey Oswald em JFK: A Pergunta que Não Quer Calar de 1991 e Conde Drácula em Drácula de Bram Stoker de 1992.

Oldman passou a interpretar diversos vilões em filmes como Drexl Spivey em Amor à Queima Roupa de 1993, Jean-Baptiste Emanuel Zorg em O Quinto Elemento de 1997, Ivan Korshunov em Força Aérea Um de 1997, Shelly Runyon em “A Conspiração de 2000, entre outros.

Para a galera que acompanha a pouco tempo o trabalho do ator, deve conhecê-lo principalmente pelos seus papeis de Sirius Black na saga Harry Potter, Gordon na trilogia de Batman: O Cavaleiro das Trevas, George Smiley em O Espião Que Sabia Demais de 2011, onde ele conseguiu sua primeira nomeação para o Óscar e Dreyfus em Planeta dos Macacos: O Confronto de 2014

Além de ator, Gary escreveu e dirigiu o filme Violento e Profano de 1997 que venceu dois prémios BAFTA e foi nomeado para a Palma de Ouro no Festival de Cannes. Continua atuando na carreira musical, tocando vários instrumentos, cantou em várias faixas da banda sonora do filme Sid & Nancy e cantou com David Bowie na música “You’ve Been Around”.

Considerado por muitos o melhor ator da sua geração, Oldman influenciou atores como Tom Hardy, Michael Fassbender, Brad Pitt, Johnny Depp, Ryan Gosling, Christian Bale, Benedict Cumberbatch e Jessica Chastain, entre outros.

Alguns dos prêmios dos quais ele ganhou:

  • Evening Standard British Film Awards – 1987
    • Novato Mais Promissor
      Sid & Nancy
  • London Film Critics Circle – 1988
    • ALFS Award de Ator do Ano
      Sid & Nancy
  • Saturn Awards – 1992
    • Melhor Ator
      Drácula de Bram Stoker
  • BAFTA Awards – 1997
    • Melhor Roteiro
      Violento e Profano
    • Melhor Filme
      Violento e Profano
  • British Independent Film Awards – 1997
    • Melhor Diretor Britânico de Filme Independente
      Violento e Profano
  • Festival de Edimburgo(1999)
    • Channel 4 Director’s Award
      Violento e Profano
  • Empire Awards (1998)
    • Best Debut
      Violento e Profano
  • Broadcast Film Critics Association Awards (2001)
    • Alan J. Pakula Award
      A Conspiração
  • USA Film Festival (2001)
    • Master Screen Artist Tribute Award
  • Scream Awards (2008)
    • Melhor Ator Coadjuvante
      Batman – O Cavaleiro das Trevas
  • People’s Choice Awards (2009)
    • Melhor Elenco
      Batman – O Cavaleiro das Trevas
  • Empire Awards
    • Film Icon (2011)
  • San Francisco Film Critics Circle (2011)
    • Melhor Ator
      O Espião Que Sabia Demais

Esse ano ele concorre ao Óscar de Melhor Ator pelo seu papel como Winston Churchill em O Destino de uma Nação, no qual ele está irreconhecível! Será que desta vez ele leva a estatueta para casa?

3 Comments Add yours

  1. Agora estou na dúvida se torço por ele ou pelo Kaluuya…

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s