Devilman Crybaby (Netflix) – Crítica

O mais novo anime do catálogo da Netflix é recheado de sangue, cenas de extrema violência, e se já não bastasse ainda tem muita cena de sexo e nudez. (Não assista perto da família).

Com o padrão de qualidade da Netflix, ‘Devilman Crybaby’ é provavelmente um dos maiores acertos do ano no quesito animação. O anime tem traços diferentes do convencional asiático, não chega a ser uma animação totalmente em técnicas 3D, mas faz uso da tecnologia para determinadas cenas. Mesmo para o padrão japonês, eu, que sou um grande fã de animes e já tive a oportunidade de assistir alguns com muita violência, fiquei chocado com algumas cenas de sexo (que quase tornaram o anime em um Hentai) e a quantidade de mutilações presentes. Mas isso tudo torna o jornada ainda mais espetacular.

O anime ainda conta com uma montagem rápida nas cenas de ação, e um trilha sonora frenética por parte de Kensuke Ushio. As cores vivas, ajudam a solidificar as cenas de luta, tornando tudo mais real. A direção de todos os episódios são excelentes, uma grande viajada por parte de Masaaki Yuasa, que combinou cor, trilha sonora e um visual incrível para contar um roteiro de ótima qualidade.

Contando a estoria de um jovem que é possuído por um demônio mas ao invés de se tornar um assassino, ele passa a salvar pessoas, até aí, Japão total… Mas é ai que você se engana. O roteiro excelente te leva em uma jornada de muitas surpresas, cheias de reviravoltas. Já assistiu Game of Thrones? Esse anime ganha de lavada, e o meu conselho é: Não se apegue a ninguém.

O anime conta com personagens ótimos, e todos ajudam a levar a estoria para frente. Todas as relações entre eles, seus dilemas, dores, tudo foi muito bem escrito e apresentado com fluidez. Você consegue se emocionar, ficar tenso, surpreso e triste com todas as situações apresentadas. Mas ninguém te prepara para o tapa na cara que é o final.

Mesmo sendo um anime um tanto bizarro para quem olha de fora, ele consegue mostrar muito da condição humana, desde o medo, e até como a mente é fraca e sujeita a vícios. Na minha opinião, diferente de outros animes, “Devilman Crybaby” evolui a cada episódio, começa de um jeito que parece que toda a violência, o sangue, a nudez e o sexo são gratuitos, mas todo episódio te leva para um final que você realmente não estava esperando. Nesse momento que você percebe como todos os envolvidos tiveram coragem para escrever esse anime, um grande feito do estúdio Science SARU, e da Netflix.

Nota: 10/10

Anúncios

Um pensamento sobre “Devilman Crybaby (Netflix) – Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s