Erased (Netflix) – Crítica

“Boku Dake ga Inai Machi” (A cidade onde apenas eu não existo) ou como é popularmente conhecido, ‘Erased’, é um dos melhores animes que eu já assisti na vida, e minha expectativa para o live-action era grande… E não me arrependi.

‘Erased’ conta a estoria de Satoru, um jovem que sonhava em ser um mangaká (escritor de quadrinhos), mas ele contava com uma peculiaridade, ele conseguia voltar no tempo por alguns minutos, evitando pequenos acidentes. Trabalhando como entregador de pizza e levando uma vida chata, Satoru acaba se envolvendo em uma terrível armadilha, e acaba voltando muitos anos atrás, quando ainda era criança. Agora no colégio, Satoru precisa descobrir quem é o temível serial killer de crianças, e salvar a vida de seus colegas (e a sua própria).

Eu já me emocionei com muitos animes, mas nenhum como ‘Boku Dake ga Inai Machi’, os personagens são incríveis, e todo o anime é de uma sensibilidade fora do sério. Logo, meu medo em relação ao live-action era grande. Mas para a minha surpresa, a adaptação da Netflix é exatamente igual.

O roteiro e a direção de ‘Erased’ são de grande qualidade, tirando alguns pequenos problemas, a adaptação acertou em cheio na dramaticidade da estoria, deixando de lado o costumeiro senso de humor japonês (que muitas vezes é encarado por maus olhos em outros países). O elenco da série também é ótimo, desde o adulto até o mirim, todos representaram seus personagens de forma excelente.

Eu assisti muitas adaptações, seja de games, animes ou livros, mas nunca uma tão fiel como Erased. Todos os episódios foram passados para o live-action de uma forma completamente igual, até mesmo os planos de câmera, a unica diferença foi o último episódio. Mas copiar não é algo complicado, o importante é o espirito e a essência da estoria que precisa permanecer intacto. Todo o drama, a tristeza e o receio pela vida daqueles personagens permaneceu, e mesmo sabendo o que aconteceria, eu senti novamente todas aquelas emoções que no passado foram tão impactantes, um trabalho realmente incrível do roteiro.

Todo o visual da série é lindo, principalmente a neve, a direção aproveita muito bem todos os ambientes, conseguindo levar aquele lugar da animação para a realidade. Além de tirar os melhores momentos dramáticos, e ainda criar um ar de suspense.

‘Boku Dake ga Inai Machi’  ou ‘Erased’ é a melhor adaptação que eu já assisti, além de ser incrivelmente fiel, também é tecnicamente de qualidade, com um ótimo roteiro, ótima direção e um elenco excelente, aproveitando cada momento único do anime, e criando uma série com a alta qualidade Netflix.

Nota: 9.5/10

Anúncios

Um pensamento sobre “Erased (Netflix) – Crítica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s