[Resenha] Admirável Mundo Novo- Aldous Huxley

Autor: Aldous Huxley

Editora: Biblioteca Azul (selo Globo Livros)

Páginas: 306

Nossa resenha de hoje, é mais uma distopia. Considerada uma das maiores distopias, junto com grandes clássicos como: 1984 de George Orwell, Laranja Mecânica de Anthony Burgess e Fahrenheit 451 de Ray Bradbury. “Admirável Mundo Novo”, é um romance de Aldous Huxley publicado em 1932.

Estamos em Londres, em meados de 2540. A grande capital que conhecemos hoje, passou por um avanço bem significativo em termos de tecnologia e saúde. Iniciamos o livro tendo a impressão que estamos passando por uma visitação dentro de um laboratório. No decorrer das páginas descobrimos que estamos dentro de um centro reprodutivo.

A chamada “Bokanovskização” é uma forma de manipular geneticamente embriões, interromper o desenvolvimento dos mesmos e criar cientificamente gêmeos. Esses embriões nascem predestinados a pertencer uma determinada casta. Cada casta possui seu nível, como uma grande cadeia alimentar. As castas consideradas inferiores, de menor valor são referentes ao proletariado sendo vistos com o menor valor e tendo pouco reconhecimento. O lema da sociedade é “Comunidade, Identidade, Estabilidade”, onde a massa é mais importante que qualquer indivíduo.

Imagem relacionada

Uma das questões que o autor aborda nesse livro é: ” Você abriria mão de seu livre arbítrio para conseguir a felicidade plena”?

Os indivíduos desse livro abrem mão, pior, eles nem se quer sabem o significado de tomar suas próprias decisões. Em terra onde a monogamia é totalmente proibida, pois iria atiçar os instintos mais primitivos daquela população e onde a sexualidade infantil é explorada e vista com naturalidade, soa estranho tendo em vista dos nossos atuais costumes éticos e morais. Nenhum ser pertence a si mesmo, pois é programado para obedecer as normas do governo, entretanto ”todos pertencem a todos” sexualmente.

E se essa massa começar a ter pensamentos revolucionário quanto ao seu sistema? Para isso, existe o SOMA. Uma pílula alucinógeno capaz de eliminar todos os pensamentos ruins, te colocar em transe, como é dito em um trecho a SOMA é uma mistura de álcool e cristianismo.

Resultado de imagem para admiravel mundo novo soma

E como os bebês são programados cientificamente? Os bebês são torturados por meio de choques e figuras são jogadas em sua mente, fazendo relação com “a dor e o proibido” e essas figuras são armazenadas em sua memória para não haver esquecimento.

Resultado de imagem para admiravel mundo novo soma

Na página 42 tomamos conhecimento do que seria essas ameaças.

Eles crescerão com o que os psicólogos chamavam de um ódio ”instintivo” aos livros e às flores. Reflexos inalteravelmente condicionados. Ficarão protegidas contra os livros e a botânica por toda a vida…

Conhecemos Bernard Marx, economista que está incomodado com a ordem e o sistema que vive. O personagem se recusa desde cedo a fazer uso do Soma, fazendo com que tenha pensamentos diferente dos demais. Bernard, junto a sua amada Lenina trazem para o seu mundo um ”Selvagem”, um espécie de índio ( se for considerar nos dias de hoje) que vive em uma reserva florestal. Em seu meio de convivência ainda existe amor, casamento e nascimento por meio de concepção natural.

E é esse o ponto que o leitor fica sendo levado ao mundo novo e ao ”velho” mundo. Com a chegada do Selvagem, muitas referências se tornam conhecidas como “Shakespeare”.

O Deus que a sociedade tanto venera é “Henry Ford”- empresário da linha de produção de automóveis. O que eu pude tirar e entender a proposta de Huxley é, até onde podemos coloca nossa vida na mão da tecnologia e da ciência em prol de ”acessibilidade e comodidade”, dando poder a grandes governantes de usarem esses avanços para nos limitar e cada vez mais tirarem o nosso poder de decisão sob nós mesmos. Em 1932, esse livro foi publicado e é considerado até hoje como uma distopia, mas será que daqui a alguns anos não será a cópia fiel de uma cidade contemporânea? E esses remédios paliativos, que as indústrias farmacêuticas produzem em massa como forma de aliviar sintomas de doenças como depressão e ansiedade, e só fazem com que a população se apegue, consuma mais e mais procurando uma saída para resolverem seus problemas pessoais, emocionais. Huxley, sem dúvidas sabia do que estava falando. “Admirável Mundo Novo” é muito mais que um livro futurista é uma jogada de mestre e uma grande crítica aos nossos governantes e a nós mesmos.

Espero que tenham gostado da resenha, e até a próxima.

Esse livro faz parte do “Projeto Rory Gilmore” feito pelo blog Embarque Literário

Anúncios

5 pensamentos sobre “[Resenha] Admirável Mundo Novo- Aldous Huxley

  1. Perfeita resenha, Lorena! Parabéns também pelas suas claras e bem colocadas opiniões.
    Um livro com uma profunda estória para ser degustada com calma e que desperta o lado crítico do leitor que dedica o tempo e a atenção que a obra merece.

    Gostar

  2. Nossa, esta coisa da sexualidade infantil e da ausência total do livre arbitrio me deixaram impressionada… Me pareceu um livro que tudo que tem de reflexivo e interessante também tem de DENSO!

    Gostar

  3. “Eles crescerão com o que os psicólogos chamavam de um ódio ”instintivo” aos livros e às flores. Reflexos inalteravelmente condicionados. Ficarão protegidas contra os livros e a botânica por toda a vida…”

    Nossa, isto foi beeeeem forte! E desesperador se fosse real! Me lembrou FARENHEIT 457, onde os livros tambem eram proibidos e queimados…

    Gostei bastante da associaçao tanto do alcool quanto do cristianismo ao alucinógeno… Fiquei pensando na vida real, onde vários ex alcólatras se tornam cristaos rigorosos…

    Me senti bem intrigada e curiosa a procurar pelo livro!

    Gostar

  4. Fiquei pensando nessa coisa que o livro trás sobre a sexualidade “livre” onde ninguém eh de ninguém, em um mundo onde nao existe liberdade porque “a massa importa mais que o indivíduo”… Ainda estou pensando…Pq na vida real tanta gente liga a liberdade sexual exatamente à “ninguem ser de ninguém”…
    Pensando aqui se ISTO seria mesmo “ser livre” na real life tbm…
    Pensando em ler o livro p pensar melhor…

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s