Em Ritmo de Fuga

O jovem Baby (Ansel Elgort) tem uma mania curiosa: precisa ouvir músicas o tempo todo para silenciar o zumbido que perturba seus ouvidos desde um acidente na infância. Excelente motorista, ele é o piloto de fuga oficial dos assaltos de Doc (Kevin Spacey), mas não vê a hora de deixar o cargo, principalmente depois que se vê apaixonado pela garçonete Debora (Lily James).

‘Em Ritmo de Fuga’, novo filme do diretor britânico Edgar Wright já está bombando nos cinemas, sendo considerado por muitos como um dos melhores do ano.

Conhecido do público, Edgar ficou famoso apos dirigir e escrever filmes como ‘Todo Mundo Quase Morto’, ‘Chumbo Grosso’ e ‘Heróis de Ressaca’, ambos com a dupla Simon Pegg e Nick Frost, mas foi com ‘Scott Pilgrim Contra o Mundo’ que o diretor ganhou o coração dos amantes da cultura Pop. Com um ritmo frenético, e uma montagem cheia de cortes rápidos e acelerados, os filmes de Wright sempre tiveram uma forte assinatura. Mas e Baby Driver? É um filme tipico de Edgar Wright?

Nessa nova empreitada escrita, dirigida e produzida por Wright, conta a historia de Baby (Ansel Elgort), um jovem muito calado que trabalha como motorista de fuga, muito habilidoso, ele ajuda seus “colegas” de trabalho a fugir, apos realizar diversos furtos. Mas Baby nunca sentiu prazer em tal profissão, e ao se apaixonar pela bela Deborah (Lily James), ele encontra o algo maior, a possibilidade de viver uma vida cheia de musica e amor.

Com uma trilha sonora excelente, o filme consegue entregar cenas maravilhosas de perseguição de carros, que na minha opinião, foram superiores a qualquer filme da franquia ‘Velozes e Furiosos’. A direção de Edgar é certeira e não erra em nenhum momento, cenas de ação, tiros, perseguição fora e dentro de carros, mas os acertos foram bem mais longes do que só a direção. O roteiro acerta em cheio no tempo de cada personagem, e desenvolve muito bem cada um deles e suas relações dentro e fora da equipe. O filme vai muito além de boas cenas de ação, mas também é um filme sensível seja na relação amorosa entre Baby e Deborah, ou Baby e sua mãe, e até mesmo Baby e seu pai adotivo. Sem contar em diversas cenas descontraídas de Baby ouvindo suas musica, e a atuação de Ansel também está no ponto certo.

Mas não seria um filme de Edgar Wright sem o bom humor, que também está na medida, na verdade, diferente de seus trabalhos anteriores, ‘Baby Driver’ é um filme muito mais serio e maduro, mesmo com ação e algumas cenas fofas ou engraçadas, é perceptível um amadurecimento de diretor. Wright consegue entregar um filme muito bem roteirizado, que consegue viajar entre o absurdo ao sensível sem perder o ritmo, na verdade, o filme tem um ritmo ótimo, onde você tanto aproveita e se diverte, como se conecta aos personagens e seus problemas.

De todos os filmes da carreira do diretor, ‘Em Ritmo de Fuga’ é provavelmente o seu filme mais singular. As cenas frenéticas ainda estão presentes, mas os cortes menos rápidos, nem muito menos aquela mudança de visual e ambiente acelerados estão presentes. Me parece que Edgar Wright deixou um pouco de lado aquele jovem diretor inglês, acostumado com filmes de baixo orçamento gravados no interior da Inglaterra, com elencos pouco ou nada conhecidos, para um novo diretor Hollywoodiano com um time cheio de estrelas.

‘Em Ritmo de Fuga’ é um filme com a cara de Hollywood, mas com o selo de qualidade Edgar Wright, que mesmo apostando em uma trama mais adulta e madura, continua divertindo e surpreendendo, com uma grande qualidade de roteiro e direção.

NOTA: ✫✫✫✫ (Ótimo)

 

Anúncios

2 pensamentos sobre “Em Ritmo de Fuga

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s