Relato do primeiro brasileiro que trabalhou no parque de Harry Potter em Los Angeles

Quando eu me mudei para Los Angeles, faltava 1 ano pro parque do Harry Potter inaugurar na Universal Studios daqui. Ao longo de 2015 eu ia ao parque regularmente, sempre tentando olhar do outro lado do muro. Via a estrutura do castelo sendo modificada, recebendo os detalhes e acabamento. Era uma ansiedade boa.

O gostinho aumentou quando eles abriram uma loja de souvenir somente de Harry Potter uns 6 meses antes. Passava horas naquela loja.

Quando finalmente a temporada do Halloween começou, eu consegui um trabalho de ator no evento Halloween Horror Nights. Não muito tempo depois, eles anunciaram a contratação para as atrações de Harry Potter, começando com recrutamento interno. Eu não conseguia acreditar. Aqueles 2 meses temporários durante o Halloween foram o suficiente: eu estava elegível para a contratação.

Eu apliquei exclusivamente para trabalhar no simulador Harry Potter and the Forbidden Journey, a Jornada Proibida. Já fui mais de 100 vezes no de Orlando, é meu brinquedo de parque favorito da vida. Durante a última de muitas entrevistas rolou até um quiz de Harry Potter. Eles queriam saber o quanto eu conhecia dos livros. Obviamente eu acertei tudo.

Quando me chamaram de volta à sala, foi como Dumbledore chamando Harry a seu escritório. Eu estava contratado. Segurei muito para não chorar ali mesmo.

Pouco tempo depois, quando fui assinar os papéis, eles tiveram a delicadeza de colocar uma carta estilo pergaminho que começava com “Caro Sr Villela, temos o prazer de informar que você foi aceito para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts”. Guardo no livro de recordações que fiz dos meus melhores momentos lá.

Uma das partes do treinamento era nada menos que uma aula bem intensa sobre o universo mágico. Eramos separados nas 4 casas e marcávamos pontos para ver quem ganharia a taça das casas no fim do dia. Também aprendemos tudo que poderíamos fazer e não fazer representando os alunos de Hogwarts. E se você for a qualquer um dos parques de Harry Potter, pode testar:

1) Todos sabem quem é Harry Potter, mas ninguém o conhece, ninguém e amigo dele. Cada um pode criar sua própria história, como os Sonserinos, que não queriam saber mesmo dele. A minha desculpa era de que eu já estava no último ano, e ele ainda no terceiro. O parque está congelado no tempo no terceiro livro. Há um show do coral de Hogwarts segurando os sapos e cantando Double Trouble e ainda se comenta sobre o escape de Sirius Black (pequenas falhas na matrix: tem show de apresentação dos participantes do Torneio Tribruxo, o rabo córneo húngaro escapou e o Rony já joga quadribol).

2) É terminantemente proibido falar o nome do Você-Sabe-Quem. Afinal somos todos estudantes, e nenhum com vocação a comensal da morte. Se você pronunciar o nome daquele que não deve ser nomeado, vai receber uma reação divertida dos alunos. A não ser que você seja aquela pessoa sem graça que acha legal gritar VOLDEMORT VOLDEMORT VOLDEMORT à toa sem parar. Neste caso com certeza vão cortar seu barato. Mas se soltar a palavra sem querer naturalmente no meio de uma frase, garanto que vão te fazer rir.

3) Sempre vinha alguém perguntar se havia um grande departamento de figurino e se eu todo dia podia escolher o uniforme de uma casa diferente. A resposta, obviamente, era não. Fomos escolhidos pelo Chapéu Seletor no primeiro dia de aula, e vestíamos as cores da mesma casa durante todo o tempo na escola. A primeira pessoa que veio me dizer que eu escolhi Grifinória no departamento de figurino foi ninguém menos que o presidente do parque. Ele ficou tão confuso com a minha resposta que demorou um tempo para entender. Quando finalmente entendeu, começou a rir e até apertou a minha mão.

4) Hogsmeade está coberta de neve. Era super engraçado no verão californiano as pessoas reclamando do calor e a gente de suéter e capa reclamando da nevasca da noite anterior (mentira, a gente sofria). Isso não é realmente uma regra, mas eu tirava boas gargalhadas das pessoas quando o assunto era o clima.

5) Fora da área de Harry Potter tem um show de dublês que acaba com uma grande explosão, que dá para ser vista de Hogwarts. A gente dizia que era o rabo córneo húngaro que havia escapado, o que ajudava na imersão ao enredo da história do simulador.

No final deste treinamento eles mostraram o vídeo da inauguração do Beco Diagonal em Orlando em 2014. Eu estava lá. E para minha surpresa, eu apareço no vídeo e ainda falo para câmera, fato que eu tinha esquecido totalmente até aquele momento.

E no final do dia minha casa ganhou. Voltei lá 1 ano depois e a foto do meu time está no livro de memórias.

Conhecer o local foi incrível. O simulador era exatamente igual ao de Orlando, mas desta vez eu estava descobrindo o segredo da mágica. E acredite, não e um brinquedo fácil de entender como funciona. Caminhar sobre os trilhos, reparar os segredos de cada cena, ficar pendurado por cabos de aço nas plataformas e aprender todas as rotas de evacuação. Andar no brinquedo com as luzes acesas. Eu estava lá no dia em que finalmente o brinquedo passou na última inspeção de segurança e conseguimos a autorização para finalmente colocar pessoas no brinquedo. Foi uma grande confusão, correria e excitação. Eu fui o primeiro brasileiro a andar no brinquedo. Como eu amei tudo isso…

A aventura já começa na fila, por onde você caminha pelas masmorras, estufas, sala do Dumbledore, Sala de Defesa Contra as Artes das Trevas, Sala Comunal da Grifinória e finalmente embarca na Sala Precisa.

Já no carrinho, a Hermione lança um feitiço para o banco voar, e ai você acompanha o voo de Harry e Rony pelos terrenos de Hogwarts, encontra finalmente o dragão que escapou, adentra o ninho da Aragogue, escapa do Salgueiro Lutador, joga Quadribol, sofre um grande ataque de dementadores, mergulha nos terrores da Câmara Secreta e finalmente retorna a Hogwarts, onde é recebido por todos como um herói.

Na grande noite de inauguração a Orquestra Filarmônica de Los Angeles tocou a trilha sonora regida por ninguém menos que John Williams. Junto a um grande espetáculo de luzes, projeções e fogos de artifício. Foi uma das noites mais sensacionais da minha vida.

As projeções viraram um show contínuo neste verão, e são apresentadas várias vezes todas as noites. A Universal já confirmou que Hogwarts terá um show exclusivo na época do Natal.

Na semana dos eventos de imprensa, alguns membros do elenco estavam lá. Eu vi o Draco dando entrevista, recolhi os óculos 3D da mão da Luna Lovegood quando ela saiu do brinquedo, vi o Flitwick vindo do meu lado para se medir na barra de altura mínima para crianças (ele não tem altura pra ir no brinquedo). Os gêmeos Weasley foram de madrugada fazer surpresa pra galera que esperava na fila.

Mas nada foi tão impressionante como o dia de abertura. 7 de abril de 2016, 6 horas da manhã. Eu estava exatamente onde queria estar: do lado de fora de Hogwarts, no portão das gárgulas, assistindo de dentro o show de abertura. E então veio um grito ensurdecedor e aquele mar de gente correndo emocionada. A mesma sensação de dever cumprido quando em 2005 eu e a Mione organizamos em 1 semana e salvamos um evento que estava fadado ao fiasco.

Durante 6 meses eu vivi o grande sonho de todo fã ganhando vida. Lembra que eu estava no sétimo ano? Em julho 2016 eu me formei em Hogwarts. Era hora de deixar a escola.

Quando surge um tempo livre eu ainda volto a Hogwarts, tanto para rever os amigos quanto para reviver a magia toda de novo. Mas o mesmo acontece quando estou em casa e vou conferir algum detalhe em algum dos livros. A mágica se mantém viva sempre.

Não perca no próximo post os segredos sobre o parque (se você já foi ao parque, eu APOSTO que vai ficar impressionado).

Anúncios

9 pensamentos sobre “Relato do primeiro brasileiro que trabalhou no parque de Harry Potter em Los Angeles

  1. Amei João. Mas post como esse por favor.
    Lembrei que quando fui ao Parque com você, “Mothers Days”, conheci uns segredos nas lajotas do piso … Você vai contar essa pra galera. Aguardo.

    Gostar

  2. João, meu querido!! Nada acontece por acaso! Você se preparou para estar aí… Parabéns!! Quero ir até esse lugar mágico!! Tenho previsão de ir a Los Angeles em 2018. Sucesso!! Beijão!

    Gostar

  3. Gente…que sonho….como eu gostaria de ter essa oportunidade….mas não sei se eu conseguiria trabalhar pois iria querer aproveitar o parque o tempo todo….RS…
    Mas vontades a parte, quando trabalhamos com algo que amamos parece que as coisas fluem melhor…
    Parabéns pela matéria….Ameiiiiii

    thebestwordsbr.blogspot.com.br

    Gostar

  4. Gente, isso não é uma experiência. É um sonho virando realidade. Amei todo o projeto do local e queria muito estar no lugar dele hahahah Acho que a Disney terá que esperar rs

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s