[Crítica] And Then There Were None (E Não Sobrou Nenhum)

 

Resultado de imagem para And then there were none

Em agosto de 1939, oito estranhos são convidados, de diversas formas, para Soldier Island, uma pequena ilha rochosa na costa de Devon. Isolados do continente, com seus anfitriões, Sr. e Sra. U.N. Owen, misteriosamente ausentes, cada um dos convidados é acusado de um crime terrível, assim como o casal de serventes. Quando duas pessoas morrem em circunstâncias estranhas na primeira noite, os acusados percebem que pode haver um assassino entre eles.

Essa é a trama do livro de Agatha Christie, primeiramente nomeado como O Caso dos Dez Negrinhos, mas alterado para E Não Sobrou Nenhum, por questões consideradas de cunho racista. Desde então, com esse novo título, a BBC produziu uma minissérie de três episódios contando a história do livro, no ano de 2015. Confira o trailer!

Simplesmente fantástico, não é mesmo?

Vamos falar um pouquinho, sem contar nenhum spoiler e revelações do enredo. Tanto o livto quanto a série conseguem nos trazer aquela sensação de agonia, por se tratar de um ambiente no qual qualquer um pode ser o assassino. A série conseguiu adaptar bem a atmosfera tenebrosa provocada pela ilha e pelo lugar em que estão vivendo, onde um não pode confiar no outro com medo de ser apunhalado por trás.

As pessoas convidadas vão para o lugar a trabalho, sem suspeitar de nada maior que possa estar acontecendo. Quando chegam, se deparam com essa situação, e não conseguem voltar. Qual deles seria o assassino? Por qual motivo? Quais são seus principais objetivos?

Vemos uma intercalação do presente e do passado, que mostra quem os personagens eram antes de estarem ali. A trama se torna completa dessa forma, nos fazendo conhecer suas principais características e nos ajudando (ou não) a palpitar quem é o responsável por tudo. Isso considerando que é um deles, pois há também a possibilidade de ser uma pessoa por fora, hahahaha. (E nossa função aqui não é revelar o criminoso, não é mesmo?)

O elenco é cheio de gente conhecida. Charles Dance (que foi Tywin Lannister em Game of Thrones) interpreta Lawrence Wargrave. Maeve Dermondy (que participou do filme Black Water) é Vera Claythorne. Toby Stephens (de Black Sails) dá vida ao Dr. Amstrong. Da série Revenge, Burn Gorman atua como William Blor. Aidan Turner (Kili, de O Hobbit) é Philip Lombard. Miranda Richardson (Rita Skeeter, da saga Harry Potter) como Emily Brent. Douglas Booth (de Noé) deu vida a Anthony Marston. Sam Neil (Alan Grant de Jurassic Park) atua como o John McArthur.

É uma série que vale a pena para qualquer um que curte romance policial e tenha lido ou não o livro, pois nos dá uma nova visão dos personagens da ilha (por mais que a história seja a mesma e mudem pouquíssimos detalhes) e pode servir como um bom passatempo também!

 

Anúncios

4 pensamentos sobre “[Crítica] And Then There Were None (E Não Sobrou Nenhum)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s