[Resenha] Treze à Mesa

Resultado de imagem para treze à mesa

Poirot estava presente quando Jane, envaidecida, falara de seu plano para “livrar-se” do marido, de quem estava separada, mas não oficialmente, como ela desejava. Agora o homem estava morto. Mesmo assim, o grande detetive belga não podia deixar de sentir que alguém estava tentando iludi-lo. Afinal, como se explica que Jane tivesse esfaqueado Lord Edgware na biblioteca exatamente na hora em que era vista jantando com amigos? E qual seria o motivo agora, já que o aristocrata finalmente lhe dera o divórcio?

Em um mistério policial de tirar o fôlego, Treze à Mesa nos mostra Hercule Poirot, com a ajuda de seu amigo, Arthur Hastings, na tentativa de descobrir como ocorreu o crime cometido contra Lord Edgware e quem é o assassino.

Jane Wilkinson, como a sinopse já diz, desejava se casar com outro, e alegava que o marido se recusava a dar o divórcio e liberá-la para isso, o que a torna a principal suspeita, principalmente por testemunhas dizendo que a viram adentrar o cenário do crime no momento em que ele aconteceu e por ter dito a Poirot que desejava vê-lo morto. Mas como isso poderia ser real, considerando que a mulher estava em um jantar com várias pessoas?

Em diversos momentos, a autora Agatha Christie nos faz chegar perto da pista correta, mas implementa vários outros fatores que também podem nos afastar de descobrir quem é o verdadeiro assassino. Treze à Mesa é audacioso, provocativo, nos fazendo pensar e refletir sobre o que cerca cada personagem e quais os motivos para cada um ter sido o criminoso. No entanto, as peças parecem não se juntar, até chegar na grande revelação do final.

Todo capítulo termina com um gancho que nos traz uma maior motivação para continuar a leitura, chegando a nos assustar com tamanha engenhosidade e inteligência mostradas nos últimos capítulos.

4,5/5 estrelas!

Anúncios

10 pensamentos sobre “[Resenha] Treze à Mesa

  1. Nossa, estou com a Rafa, só li Agatha Cristie há mais de 15 anos, era um livro da minha mãe e nem recordo o nome. Mas sei que ela era fantástica e que os livros dela são incrívei só quero outra vida para ter tempo de ler eles tb.
    bjos

    Gostar

  2. Minha mãe é fã da Agatha, eu sempre a via lendo os livros da Agatha diversas vezes até, então quando eu era mais nova sempre associei os livros da Agatha à livros para adultos e por isso nunca tive interesse em ler, mas agora me toquei que já sou adulta faz tempo e conseguirei entender os casos dos livros. Vou ver se pego pra ler.

    Gostar

  3. Como não amar a Agatha? Fala sério, é muito difícil escolher apenas um melhor título dela! Tenho todos e sou fã declarado, mas Treze à Mesa é um dos melhores!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s