Por que fazer uma tatuagem com a Marca Negra é tão errado?

Resultado de imagem para voldemort hitler

Sim, você já deve ter começado a ler essa matéria tendo em mente que não passa de mais uma grande problematização desnecessária, mas posso te garantir que não.

Durante muito tempo pensei em fazer essa matéria, mas não com o intuito de julgar e sim, alertar.

Não é de hoje que sabemos que a história criada por J. K. Rowling é uma grande analogia ao nazismo. Ela não é a primeira e muito menos a última autora a usar fatos reais como base para a criação de suas histórias.

Um exemplo, que sempre gosto de usar é X-Men, que fala sobre a luta de minorias que, por ter um diferencial, são marginalizadas pela sociedade. Magneto e Professor Xavier são referências a dois ícones na luta pelos direitos civis nos EUA, Malcom X e Martin Luther King, sendo o primeiro um grande combatente que teve uma luta mais agressiva e o segundo que usou mais do dom de sua palavra, ambos mártires. Vale até mesmo lembrar que o discurso mais famoso de Luther King é base para o grande desejo de Xavier, quando ele diz que tem um sonho em que humanos e mutantes viveriam em paz e igualdade. Não podemos também deixar de lembrar dos inúmeros momentos do cinema em que a franquia X-Men usou de artefatos para fazer com que seu público refletisse mais sobre a segregação e preconceito difundido sobre aqueles que são diferentes. Dois momentos que gosto de lembrar são quando Bob, o Homem de Gelo, em X-Men 2, tem uma conversa franca com sua família, assume ser mutante e em determinado momento seus pais lhe questionam se ele “não poderia mudar isso”, algo que é um clichê ouvido por pais que descobrem a homossexualidade de seus filhos. O outro momento é quando Mística se volta para Fera, que está cabisbaixo por não controlar mais seus genes mutantes e diz para ele “mutante com orgulho”, em Primeira Classe, nos fazendo assim refletir sobre o quanto devemos ter orgulho de quem somos.

Pois bem, vamos voltar à Harry Potter, amo tanto X-Men que acabo me perdendo quando começo a falar sobre.

Desde o início, quando a saga literária se tornou uma febre, sempre foi especulado que Voldemort seria a figura de Hitler no universo bruxo, assim como seus comensais da morte seriam os nazistas. Algum tempo depois, finalmente, J.K. em uma entrevista, foi bem incisiva quanto a isso e nos deu uma de suas melhores respostas até hoje:

“Eu queria que Harry deixasse nosso mundo e encontrasse exatamente os mesmos problemas no mundo bruxo. Então, existe a intenção de criar uma hierarquia, existe intolerância, e existe uma noção de pureza, que é uma grande falácia, mas acaba se espalhando por todo o mundo. As pessoas gostam de se achar superiores às outras e isso significa que, se elas não puderem ter orgulho de nada em suas vidas, podem ter orgulho dessa dita pureza que possuem. Então sim, é um paralelo ao nazismo.”

Voldemort, assim como Hitler, queria “limpar” a sociedade daqueles que achava que eram impuros e, com isso, trazer uma supremacia sobre os outros grupos que não fossem compostos por bruxos de sangue puro. Porém, assim como o nazismo, isso não surgiu com uma única pessoa.

Esse desejo de supremacia de uma determinada raça sobre outros povos é algo que vem desde muitos anos atrás quando Salazar Sonserina não quis que  crianças mestiças ou trouxas fossem aceitas em Hogwarts e, posteriormente, com Grindelwald, que achava que bruxos deveriam escravizar trouxas por serem mais fortes. O nazismo tomou forma depois da Segunda Guerra, mas esses paradigmas de preconceito e intolerância já eram infundidos na mente dos cidadãos há muito tempo, onde era dito que a população ariana era superior aos judeus.

Sobre a Marca Negra, muitos a tatuam apenas como se ela fosse um símbolo que retoma à essa esplêndida saga, mas esquecem o que ela representa dentro do universo bruxo. Esquecem de todo o sangue inocente que foi derramado a cada nova marca aderida por um comensal da morte.

Resultado de imagem para marca negra hitler

Resultado de imagem para marca negra

Existem inúmeros símbolos de HP que podem ser tatuados e irão fazer um grande papel em mostrar o quão você é fã, seja ele o símbolo das relíquias, um pomo de ouro, os óculos com a cicatriz ou até mesmo alguma varinha. No entanto, alguns optam pela Marca Negra não se atentando ao fato de que ela nada mais é do que a versão bruxa da suástica, pois era com ela que os comensais viam quem servia ao Lorde das Trevas, assim como era visto na Europa Nazista quem tinha fascínio pela palavra de Hitler.

Na história de J.K. o status encontrado por quem usava aquela marca tatuada em seu antebraço era o mesmo que era presenteado aos soldados que utilizavam a suástica costurada nos braços de suas fardas. Ao mesmo tempo em que era visto como um símbolo de crueldade e horror por todos aqueles que não compactuavam com esse deplorável ponto de vista.

Enfim, essa é uma postagem um tanto polêmica que pensei muito se seria válida de ir ao ar, mas depois de muito pensar vi que é necessário mostrar o quão é errado tatuar essa marca em seu corpo. Então, mesmo se depois de ser apresentado a esses fatos você ainda acha normal tatuar a marca negra em seu corpo, creio que deva ler a saga novamente, pois leu errado. É a mesma coisa que se dizer fã de Star Wars e pedir pela volta da ditadura militar…

Anúncios

3 pensamentos sobre “Por que fazer uma tatuagem com a Marca Negra é tão errado?

  1. Acho que existem tatuagens e tatuagens…quando é em homenagem a série, beleza. Mas vamos combinar que com tanta coisa pra escrever de Harry Potter, a marca negra é tão desnecessária

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s