[Resenha] Antes que eu vá

Samantha Kingston tem tudo: o namorado mais cobiçado do universo, três amigas fantásticas e todos os privilégios no colégio que frequenta: desde a melhor mesa do refeitório à vaga mais bem-posicionada do estacionamento. Aquela sexta-feira, 12 de fevereiro, que seria apenas mais um dia de sua vida mágica e perfeita, acaba sendo seu último — mas ela ganha uma segunda chance. Sete “segundas chances”, na verdade. Ao reviver aquele dia vezes seguidas, Samantha vai tentar desvendar o mistério que envolve a própria morte – e, finalmente, descobrir o verdadeiro valor de tudo o que está prestes a perder.

Samantha Kingston tem tudo na vida, é a típica garota popular: é bonita, namora Rob – o namorado que todas querem e tem o grupo de amigas fantásticas – Ally, Elody, e Lindsey. Sam está super animada para o dia do cupido, 12 de Fevereiro, uma data que ela ama, que é um evento na escola em que você manda rosas com bilhetinhos presos a elas para as pessoas que você gosta. A quantidade de rosas que uma pessoa recebe define se ela é popular ou não. O dia passa, e Samantha e suas amigas estão se preparando para uma festa à noite.

O que as três amigas não esperavam é que uma situação desagradável aconteceria na festa, o que fez com que saíssem cedo da festa e acabassem sofrendo um acidente horrível. Sam pensou que tivesse morrido, mas se surpreendeu ao acordar em sua cama no que seria o dia seguinte, mas era a manhã daquele mesmo dia, e logo percebe que recebeu uma segunda chance, sete “segundas chances”, na verdade. E ela acaba revivendo o mesmo dia sete vezes. Aos poucos, descobrirá os mistérios que envolveram sua morte, e como fazer para salvar sua própria vida.

Este livro tinha tudo para me deixar mal pela ideia pesada de morrer diversas vezes da mesma forma,porém me surpreendi com a rapidez que o li. Ele foi capaz de me instigar a querer ajudar Sam, mesmo ela sendo aquela típica personagem que odeio. Ela recebe a segunda chance para mudar seu fim, mudar as coisas que ela fez ao longo do tempo e isso me emocionou bastante. Muitas vezes quis entrar no livro e dar uns tapas nela pra ver se acordava, mas foi gratificante ir vendo ela sozinha descobrir como ser uma pessoa melhor.

O livro vai virar filme e eu já me vejo assistindo tantas vezes quanto ela morre, talvez um pouco sombria esta minha vontade mas tenho esperanças de que seja um filme muito bom tal qual o livro e que consiga conscientizar as pessoas quanto ao bullying e suas consequências. Na vida real não recebemos segundas chances, uma vez que a morte chega é definitivo.

A leitura fluiu muito bem, ao ponto que não consegui largar o livro até chegar ao final e ver qual o fim real de Samantha. Recomendo a leitura a quem se interessa pela temática e curte uma lição de vida.

Para quem se interessou pelo filme, segue o trailer:

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s