[Resenha] Não Pare – Trilogia Não Pare – Novo Ponto de Vista

Nina Scott não suportava mais a vida nômade e solitária que sua mãe, Stela, a obrigava a ter. Mudar de cidade ou de país a cada piscar de olhos, conviver com tantas perguntas que a consumiam, assombrada por mistérios de um passado guardado a sete chaves. Agora, aos 16 anos, a garota das estranhas pupilas verticais exigia respostas.
E, para sua péssima sorte, elas já estavam a caminho!
Quando Stela decide ficar em Nova York, Nina acredita que seu sonho de ter uma vida normal vai se tornar realidade. Finalmente terminará o ano letivo em um mesmo colégio, poderá fazer amigos sem ter que abandoná-los em seguida, viver um grande amor, amadurecer, criar raízes… Enfim, curtir a juventude.
Mas o “normal” está muito longe da vida de Nina!
Perdida no olho de um furacão de mortes e inexplicáveis acidentes, tendo que esconder os terríveis fatos da mãe paranoica, Nina começa a desconfiar da própria sanidade mental, de tudo e de todos. O que explicaria os paralisantes calafrios, a perda de visão e de memória que experimentava sempre que alguém morria ao seu redor? O que ela teria a ver com os bizarros e sobrenaturais acontecimentos? Estariam eles interligados?
Seria a Morte sua companheira para toda a vida?
É chegada a hora da verdade.

Ando numa vibe literatura nacional e engraçado que foi natural. Escolhi um livro e veio a calhar de ser de uma autora nacional e tem sido recorrente. O que eu acho super válido, pois temos que prestigiar o trabalho dessa galera e definitivamente estão mandando muito bem. Comecei a ler Não Pare, o primeiro livro da trilogia homônima da autora FML Pepper.

Sempre via o livro nas livrarias e ficava naquela, será que é bom? Como a trilogia já estava completa resolvi que o momento era esse. Pepper tem uma escrita muito boa, explica bem as situações e faz com que a gente literalmente NÃO PARE de ler. A história é dinâmica, misteriosa e bem elaborada. Sua ambientação é rica em detalhes e o universo criado muito criativo com um quê sobrenatural. O mundo foi dividido em quatro dimensões: o céu que é chamado de plano (a primeira dimensão), a terra (a segunda dimensão), Zyrk – a dimensão das “mortes” (a terceira dimensão) e o inferno que é o vértice (quarta e última).

Nossa protagonista é Nina Scott, uma menina nova de quase dezessete anos, que leva uma vida quase de cigana. Vive se mudando junto com sua mãe, Stela, ora por exigências do trabalho de sua mãe, ora por paranoias quanto a sua segurança. Não sabe quase nada sobre seu pai e sua mãe se recusa a falar sobre o assunto.

Para ela nada parece fazer muito sentindo, pois ela vive nessa constante mudança e não cria raízes em lugar nenhum. Além disso, Nina nasceu com uma deformidade em seus olhos, suas pupilas são verticais como as dos felinos e ela as encobre com lentes de contato de alta qualidade. Sem contar com sua propensão a acidentes quase fatais acompanhados de paralisa e perda de consciência inexplicáveis.

Depois de um episódio de quase morte, Nina e sua mãe resolveram se mudar para Nova York e começar de novo. Porem apesar de estar em uma escola nova e em um emprego legal as coisas se tornaram meio preocupantes e intrigantes ao nível dela duvidar de sua própria sanidade.

Como toda boa história temos o nosso triangulo, quadrilátero ou o que quer que seja amoroso. Hahahahaha… Nessa nova escola em Nova York, além dela entraram 4 novos alunos também. Dois deles chamam sua atenção o bom moço Kevin e o badboy Richard. Quem lê as minhas resenhas já sabem que tenho uma queda por badboys mal incompreendidos. Hahahaha…

Os acidentes estranhos pioraram com a chegada desses novos alunos e de uma forma um pouco bizarra eles sempre aparecem estar presentes em suas quase “mortes”. E em um desses acidentes foi salva por um par de olhos azuis-turquesa. E é ai que a história começa. Nina vai descobrir, que ela não é uma humana normal, e que esses acidentes estranhos que estão acontecendo tem relação as “Mortes” – “pessoas” de outra dimensão encarregadas de matar as pessoas as quais são designadas – e elas estão tentando matá-la.

Pepper criou personagens fortes e bem diretos. Os Zyrquinianos são polidos de sentimentos sendo muito objetivos e rudes e a forma como os sentimentos “bons” foram inseridos em alguns personagens foi conflituoso. Você fazer a pessoa sentir algo que ela nunca pensou em sentir é mágico e ao mesmo tempo assustador. Porque não é da natureza deles sentir.

O livro te prende do começo ao fim e no decorrer entendemos o porquê de estarem atrás de Nina e porque quererem matá-la. A sua “Morte” Richard, é um homem lindo e de personalidade enigmática. E como já era de imaginar aos poucos vai demostrando sentir algo por ela, mais não sabe exatamente o que é, por que não é da natureza deles terem sentimentos. Ele é o resgatador mais talentoso e mortal de Zyrk, e altamente leal ao seu povo, e só pensava em cumprir sua missão, mas devido a atração por Nina fica confuso e tomando atitudes inesperadas.

É um livro que surpreende e vale muito a pena a leitura. E com esse final, estou muito ansiosa para continuar a leitura.

Trilogia Não Pare:

  • Não Pare;
  • Não Olhe;
  • Não Fuja;
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s