[Analisando Filme] Boruto: The Movie Naruto

Yo minna!

Com o recente anuncio da adaptação do mangá de Boruto para anime, durante a Jump Festa 2017, resolvi falar um pouco sobre o filme que deu origem ao mangá e que nos apresenta uma nova geração de shinobis (ninjas) num universo pós guerra marcado por um momento de aparente paz e por uma visível transformação tecnológica.

Boruto: The Movie Naruto, chegou aos cinemas no Japão em 7 de agosto de 2015 sob direção de Hiroyuki Yamashita e com roteiro de ninguém menos do que o próprio Masashi Kishimoto, o criador de Naruto. Fazendo parte do projeto Naruto e da cronologia oficial, o filme se localiza depois do ultimo capítulo do mangá e depois do spin off intitulado Naruto Gaiden, que entre outras coisas, nos insere na experiencia de Naruto como Nanadaime Hokage (Sétimo Hokage).

Com um titulo nada surpreendente, num primeiro momento se torna evidente a intenção dos produtores. Muitos mais do que apresentar um nova geração, nascida do baby boom pós guerra, a narrativa de Boruto se sustenta e explora a força da própria geração de Naruto, numa tentativa obvia de tentar, conquistar o seu público e garantir uma base para sua sobrevivência no mercado.

A narrativa em si não é muito empolgante. Em alguns momentos eu senti até mesmo uma certa inconsistência no que diz respeito a geração do Naruto, no entanto ela se equilibra sobre três pontos principais: A relação entre Naruto e Boruto, o conflito entre tecnologia e o trabalho ninja e os mistérios deixados por Otsutsuki Kaguya.

Em relação ao primeiro ponto, preciso dizer que Boruto (Bolt) é bem diferente do que o Naruto foi na idade dele. Ele é mais refinado e mimado. Sem entender completamente o papel de um shinobi e o sentido do que é ser um Hokage. Boruto se ressente pela ausência  quase que constante de Naruto desde que este se tornara Hokage, chegando a considerar o cargo uma droga. Vi muitos fãs batendo no Naruto por isso. Alegando que pela infância solitária que ele teve, deveria ser mais presente com a família. No entanto o que esses fãs não levam em consideração é de que Naruto só se tornou mais ausente depois que se tornou Hokage, o que corrobora um depoimento do autor sobre o filme onde ele diz que Naruto é uma espécie de alter ego e que em muitos momentos ele transferiu suas experiencias de vida para o personagem, sendo uma delas a sua dificuldade de conciliar a sua vida particular com o seu trabalho durante os 15 anos que ele produziu o mangá. Em Boruto vemos exatamente isso acontecendo com Naruto e sua família. Não é que ele seja um mal pai conforme muitos alegam, ele apenas estava tendo dificuldades de conciliar essas duas responsabilidades. E mais… A graça do personagem sempre esteve na sua imperfeição e na sua capacidade de aprender com seus defeitos e dificuldades. Em Boruto não foi diferente.

Tendo essa questão familiar como um elemento fundamental, a narrativa do filme ainda nos coloca frente ao conflito entre as facilidades proporcionadas ao trabalho do shinobi através do uso de aparatos tecnológicos versus o trabalho duro, a vida sem atalho e o esforço para conseguir seus próprios jutsus. Tudo isso sob um pano  de fundo onde os segredos em torno Otsutsuki Kaguya continuam sendo a maior ameaça ao mundo shioibi e a paz conquistada com a formação da Aliança Shinobi durante a Grande Quarta Guerra e sua manutenção posterior. Muito mais do que respostas, Kaguya ao final do mangá nos deixou perguntas que prometem ser  uma das bases centrais que sustentarão o mangá/anime de Boruto que é escrito por Kodach Ukyou sob supervisão de Masashi Kishimoto.

O anime tem estreia prevista para abril de 2017 e prometeu manter os traços originais de Naruto Shippuuden, uma vez que o traço de Kodach Ukyou, ex assistente de Kishimoto, é bem diferente do original e vinha causando transtornos entre os fãs que se dividem entre o pessimismo e o otimismo com a continuação de Naruto, mas concordam que ela é apenas mais uma forma de encher os cofres da Shounen Jump e da TV Tokyo. Num mercado de anime que vem enfrentando constantes crises que acarretam em cancelamentos ou encurtamento de algumas produções, vale mais investir naquelas já consolidadas, com sucesso de público e garantia de dinheiro.

A primeira vista, Boruto empolgou menos do que a Sarada, filha do Sasuke com a Sakura. No entanto, considero ser ainda muito cedo pra fazer julgamentos a respeito desse personagem apesar da sua falta de carisma e da sombra que Naruto faz sobre ele. Resta aguardar e ver qual o rumo essa estória vai tomar. Naruto terminou deixando muitos nichos que podem ser explorados, a expectativa é saber se o anime de  Boruto vai seguir por esse caminho ou se vai adentrar por um caminho próprio e original.

Confira o teaser do anime que estreia dia 05/04 e logo a baixo o trailer do filme:

Jaa ne!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s