[Resenha] A Herdeira da Morte – Trilogia A Herdeira da Morte

Twylla tem 17 anos, vive num castelo e, embora seja noiva do príncipe, não é exatamente um membro da corte. Ela é o carrasco. Primeiro de uma surpreendente série de fantasia, Herdeira da Morte conta a história de uma garota capaz de matar instantaneamente qualquer pessoa que ela toca. Até mesmo seu noivo, cujo sangue real supostamente o torna imune ao toque fatal de Twylla, evita sua companhia. Porém, quando um novo guarda chega ao castelo, ele enxerga a garota por trás da Deusa mortal que ela encarna, e um amor proibido nasce entre os dois. Mas a rainha tem um plano para acabar com seus inimigos, e eles incluem os dons de Twylla. Será que a jovem se manterá fiel a seu reino ou abandonará tudo em nome de um amor condenado?

A Herdeira da Morte é o primeiro livro da trilogia homônima da autora Melinda Salisbury. Conheci o livro de uma forma totalmente aleatória, estava dando uma olhada nos livros recém lançados da Rocco e só pela premissa achei que a história seria interessante e realmente não me decepcionou.

Twylla é uma menina de 17 anos, que viu sua vida mudar aos 14 da agua para o vinho após a visita da Rainha em sua casa, levando-a para morar em seu castelo e tornando-a noiva de seu único filho e herdeiro, Merek. Até ai está tudo lindo né? Quem não queria ir morar em um castelo e se casar com o príncipe? Mas a história não é bem assim.

Ela é filha da devoradora de pecados da cidade, a função de sua mãe é se banquetear de pratos que representam os pecados do respectivo moribundo para que o mesmo chegue aos céus livre deles. O oficio era passado de mãe para a filha, como ela era a mais velha, o cargo seria dela. Porem ela foi descoberta como a reencarnação da Daunen – uma figura divina – e o seu “dom” foi liberado. Eu diria que é mais uma maldição do que um dom, seu toque é mortal, sendo o príncipe e a família real, por conta do seu sangue, os únicos que podem tocá-la. Será mesmo?

Por ser a Daunen Encarnada, Twylla se tornou o carrasco do reino, com a função de punir todos aqueles que vão contra a coroa, o que de um modo geral é bem difícil, pois ao mesmo tempo que ela tem um posição social desejada, ela é extremamente reclusa devido ao medo que as pessoas tem de interagir com ela.

Existe todo um misticismo em relação a fé e a religião no Reino de Lormere, tem toda uma simbologia e figuras divinas que tiveram sua importância na construção dessa sociedade. Nᴂt é a lua, a deusa da noite e da morte, esposa do deus sol, Dᴂg, deus do dia e da vida. Eles se contrabalançam. Porem por inveja de seu marido, Nᴂt passou a destruir tudo o que ele criava. Dessa união nasceu a Daunen, que veio para balancear os poderes dos dois deuses e manter o equilíbrio. De tempos em tempos, a Daunen encarna em Lormere, como se fosse um sinal de que os deuses tinham o reino em bons olhos. Enviando sua filha para ajuda-los, na verdade é mais uma figura que impõe respeito e medo.

Twylla sempre foi muito obediente, mas sua função envenenava não só aos “traidores”, mas a si mesma. Por conta do isolamento, a sua perspectiva do certo e errado se misturava com sua falta de escolha. Uma coisa é você achar errado e não fazer, no caso dela, você tem que fazer e ponto. Sua vida se tornava cada dia mais amarga e triste. Mas algo mudou quando um novo guarda foi resignado para sua escolta. Lief é um rapaz simpático e por vir de outro reino, tinha uma visão diferenciada. Como já é de se imaginar, eles se tornaram cada vez mais próximos dando um novo ar a história, pois ele vem para quebrar alguns conceitos pré-fabricados na cabeça dela. Ampliando o campo de visão da personagem e desmistificando sua própria existência.

O príncipe Merek, é um personagem bem complexo e acabamos tendo sentimentos bem conflituosos. Ele passou dois anos viajando entre os reinos, conhecendo suas culturas e alimentando alianças e por fim voltou para casa. Vemos claramente o desejo dele em se aproximar de Twylla e a forma como ele despreza o governo de sua mãe e suas atitudes. Ele não é perfeito, não se iluda, tem seus problemas pessoais e familiares, mas ele vê nesse casamento uma forma de construir algo novo e tentar ser o melhor que ele pode.

É uma leitura cheia de reviravoltas, com uma trama envolvente e bem escrita. Estou aguardando ansiosamente a continuação.

Trilogia A Herdeira da Morte:

• A Herdeira da Morte;
• The Sleeping Prince;
• The Scarecrown Queen;

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s