[Crítica] Star Wars: Rogue One

Resultado de imagem para Rogue One

Recrutada pela Aliança Rebelde, a ex-condenada Jyn Erso (Felicity Jones) vai liderar uma equipe que tentará roubar os esquemas da Estrela da Morte, nave bélica do Império Galático, antes que o militar Orson Krennic (Ben Mendelsohn) consiga finalizar a contrução da nave. Para isso, Jyn terá ajuda do rebelde Cassian Andor (Diego Luna) e dos guerreiros Chirrut (Donnie Yen) e Baze (Jiang Wen).

“Rebeliões são construídas com esperança”

Rogue One é o típico exemplo de filme que estava faltando dentro da Saga Star Wars. É uma história que interliga os fatos acontecidos em “A Vingança dos Sith” com os de “A Nova Esperança”, trazendo explicações que, há muito tempo, estávamos morrendo de curiosidade para sabermos e entendermos.

Nessa produção, assim como em “O Despertar da Força”, temos como personagem central da trama alguém que pertence ao sexo feminino. Jyn Erso é introduzida em um flashback que mostra um confronto que a faz se afastar de seus pais para salvar a própria vida. No mesmo dia, a mãe falece e o pai sobrevive. A família Erso ganha maior importância, de modo que não vemos o mesmo foco do núcleo Skywalker como estávamos acostumados. Isso tudo, é claro, sem perder o principal objetivo: mostrar a forma como a Estrela da Morte surgiu. Ao lado de Cassian Andor e do carismático robô K-2SO, Jyn tem o objetivo de encontrar o seu pai — Galen Erso — que foi também o responsável pela criação da Estrela da Morte e a inserção proposital de falhas na mesma, com o intuito de derrubar o Império. Galen pode ser encontrado através de Saw Gerrera, o homem que, durante a infância da jovem, a salvou e a criou. Hoje em dia, Saw é considerado bastante extremista pelo próprio movimento rebelde.

Resultado de imagem para Rogue One felicity jones

Além de Jyn, Cassian e K-2SO, há três outros que são importantes para o desenrolar dos fatos: Bodhi Rook, Chirrut Îmwe e Baze Malbus, que também membros do esquadrão formado pelos personagens principais em busca da missão. Vemos uma protagonista forte, determinada, que motiva a Aliança Rebelde a não desistir e continuar lutando.

Rogue One, de certa forma, nos apresenta uma maturidade ainda maior do que as outras obras, pois traz uma batalha ousada, intensa, sangrenta, em que existem grandes riscos de perda, ao mesmo tempo em que são construídas personalidades fortes com as quais nos identificamos com facilidade. Outra novidade é que não ocorre a aparição de personagens que possuem a Força Jedi e há um grande destaque à Aliança Rebelde, que aparece em “A Nova Esperança” tendo a Princesa Leia como atuante. Destaque este que nos faz entender mais das motivações do grupo e quais atitudes ele precisa tomar para que consiga cumprir com êxito os seus objetivos. No entanto, atitudes difíceis sempre trazem consequências graves…

Resultado de imagem para Rogue One poster

Para quem assistiu aos filmes da saga principal, há várias referências interessantes e a aparição de personagens que são bastantes conhecidos e amados pelo público. O roteiro e a as atuações são muito bons, fazendo a obra ter uma grande qualidade. A guerra é tratada com uma realidade absurda e os efeitos especiais estão cada vez melhores. É um conflito ao nível dos que ocorrem em “A Vingança dos Sith” ou “O Retorno de Jedi”, se não maior.

Anúncios

2 pensamentos sobre “[Crítica] Star Wars: Rogue One

  1. Vi, com muito entusiasmo, todos os outros filmes anteriores, mas este… não me estava a “puxar”. No entanto, com a sua opinião, fiquei cheia de curiosidade e apetece-me sair do trabalho a correr para me dirigir à sala de cinema mais próxima! Foi a última frase que me apanhou “É um conflito ao nível dos que ocorrem em “A Vingança dos Sith” ou “O Retorno de Jedi”, se não maior.” Sendo o meu preferido O Regresso de Jedi, como chamamos aqui em Portugal, eu tenho mesmo de ver isto! Obrigada.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s