[Critica] A Chegada – um novo ponto de vista – pequenos spoilers

Quando seres interplanetários deixam marcas na Terra, a Dra. Louise Banks (Amy Adams), uma linguista especialista no assunto, é procurada por militares para traduzir os sinais e desvendar se os alienígenas representam uma ameaça ou não. No entanto, a resposta para todas as perguntas e mistérios pode ameaçar a vida de Louise e a existência de toda a humanidade.

 

 “Que filme cabeça!”. É a primeira coisa que você irá dizer ao sair do cinema. Mas a primeira coisa que eu posso falar é que nem tudo é aquilo que imaginamos. A Chegada mostra que podemos aprender com o passado e com o futuro, antes mesmo de acontecer. “Com o futuro?” deve ser a pergunta que está na sua cabeça, sim, com o futuro.

Primeiro, esqueça aquela história que Et’s podem falar algum idioma nosso, esqueça o que o cinema nos fez acreditar sobre e Ets. “A chegada” é  o tipo de filme que você precisa aprender a digerir devagar. Segundo, dessa vez não somos tão inferiores, dessa vez eles precisam de nós.

Então vamos falar primeiro dos aliens, ets, extraterrestres, seres de outro mundo, como você quiser chamar. Eles tem um “idioma” diferente, feito de codigos e afins e quando decifrado é o motivo por você descobrir basicamente o filme todo, mas com um detalhe para lá de interessante, para não estragar totalmente a surpresa, posso dizer aqui que não podemos ter força o suficiente para compreender tudo  nossa volta, mas pior do que isso é que sempre tentamos acreditar no que vemos, sempre julgamos um livro pela capa, e não deveriamos ver ou fazer isso, pude perceber isso na hora em que a Dra Louise resolve ir sozinha a espaçonave, depois de muito tempo tentando decifrar os codigos dos recem-chegados. Dentro da nave ela percebe que o que ela via era apenas um terço do que realmente era, e que aqueles seres ali presentes, os heptafods, são muito mais que seres que parecem polvos.

Basicamente, se um dia algum ser de outro planeta chegar até a terra, e o protocolo para tentarmos algum tipo de comunicação for esse, acho que até podemos conseguir. A comunicação inicial pode ser feita da mesma forma que a Dra aborda, todavia, a mídia pode ser um problema com pessoas que teriam uma dentencia a acreditar que tudo que a midia fala é completamente verdade e não manipulado, fazendo com que o progresso de uma comunicação vá pelos ares.

O filme precisa de total atenção, pois é cheio de pequenos detalhes que serão necessários para que possa compreender a finalidade e o motivo que os aliens estão entre nós. E não tente adivinhar nada, pois nem tudo é aquilo que você possa ver.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s