[Análise] Precisamos falar sobre Naruto e Sasuke

Yo amigos, após uma das lutas mais aguardadas de todos os tempos, está chegando ao fim a série de anime baseada no famoso mangá de Masashi Kishimoto, Naruto. Com certeza é uma das séries (seja em forma de mangá ou animação) mais complexas e inteligente já existente.Sua narrativa é inteiramente permeada por intensas reviravoltas, sentimentos e ideias das mais diversas. Sentimentos e ideias trabalhados de uma forma tão intensa e profunda que fica quase impossível não senti-los.

Mesmo com todas as críticas que tanto o mangá quanto anime (produzido pelo polêmico Studio Pierrot) receberam, sendo elas positivas ou negativas, afinal nem tudo é perfeito,ainda mais quando se fala de uma produção que já dura 15 anos (17, no caso do mangá já encerrado), não tenho dúvidas de que ela faz parte daquele consagrado hall de mangás/animes que marcaram gerações em torno do planeta, assim como Dragon Ball e Cavaleiros dos Zodíacos fizeram em sua época. Em parte por Naruto ser aquele tipo de produção que carrega um apelo tão grande que é popular até mesmo entre aqueles que estão quase que extremamento fora do circuito mangá/anime. Tenho certeza que você pode não gostar desse universo, mas de alguma forma já ouviu falar de Naruto. Além disso, a estória conta com uma base fiéis de fãs das mais apaixonadas e como se não bastasse, é uma estória que se configura como uma verdadeira lição de vida, repleta de sentimentos e ensinamentos que passam a fazer parte daqueles que se dedicam a essa belíssima obra de Masashi Kishimoto.

Mas antes de me aprofundar  na luta entre Sasuke e Naruto que foi ao ar no Japão no último 29 de setembro, acho que preciso antes esclarecer alguns pontos. O primeiro deles é justamente expor o porquê eu decidi falar de um assunto não tão comum a temática do blog. Apesar de não ver problema de tratar desse tipo de temática, ainda mais sendo a fã de anime que sou, decidi falar sobre esse tipo de produção e mais especificamente sobre o confronto entre Naruto e Sasuke porque confesso que fiquei o quanto que chocada em relação a leitura de alguns fãs sobre esse momento tão importante e marcante para o enredo da série. Chocada porque vi muita gente reduzindo esse momento importante  a quem teria sido o mais forte. Olha, acho esse comportamento até normal já que Naruto é uma estória shounnen (lutinhas, personagem masculino no centro dos acontecimentos etc). Mas achei também uma pena o fato de algumas pessoas não perceberem os sentimentos,memórias (mesmo depois de exaustivos flashbacks ao longo de todo o anime) que estavam perpassando por essa luta. Foi muito mais do que uma luta por lutar, uma luta para se ter um vencedor. Ao contrário, era uma luta para salvar alguém querido e afirmar uma ideia construída tijolo por tijolo aos longo dos 72 volumes do mangá. Falando por mim, com a leitura que tenho do mangá e com as coisas que vi sendo materializadas no anime, acho que não se precisa de uma luta final ou uma espécie de tira teima pra saber quem é o mais forte/poderoso no final das contas, certo?Mas parece que muita gente não entendeu o sentido que essa luta em especifico significou pra toda a estória. Então vamos por parte, ainda que resumidamente, já que a estória é bem rica e eu seria capaz de ficar a vida aqui só falando dela, mas tenho os meus limites.

As premissas centrais da narrativa são amizade e superação. Quem tem o hábito de acompanhar a estória sabe que quase todos os personagens tem algum tipo de trauma do passado e que o enredo permite ao autor tratar desses personagens tanto no presente quanto no tempo passado. Logo no inicio conhecemos o personagem que dá nome ao anime, Uzumaki Naruto, um garotinho cheio de energias que fazia as mais variadas travessuras apenas para chamar atenção das pessoas em sua volta. Isso porque Naruto foi simplesmente um dos personagens mais rejeitados de todo o enredo. Rejeitado pela sua própria vila e temido por ela por ter dentro de si a raposa de nove caldas (kyuubi) que anos antes havia aparentemente tentado destruir a vila até ser selada pelo Quarto Hokage (líder da Vila da Folha/Konoha) dentro de Naruto quanto este ainda era um bebê. Sempre deixado para trás e crescendo sozinho, Naruto criou para si sonhos e objetivos de vida com intuito de ser reconhecido por todos, o principal dele: tornar-se Hokage.

Para perseguir seus objetivos, o personagem adotou para si um jeito todo especial de ser um shinobi, o seu tal jeito ninja, que nem sempre estava em conformidade com o tipo regras e moral que organizavam o  universo ninja. Muito carismático, Naruto sempre nos deu uma lição de como nunca desistir de seus sonhos e lutar por ele através do trabalho duro, sem atalhos e nunca, mais nunca mesmo desistir dos laços que você constrói com as pessoas que entram na sua vida e reconhecem você. Ao longo da estória o personagem constrói amizades tocantes (Time 7, Iruka Sensei, Tio do Lamen, Tsunade, Jiraya, apenas para citar alguns) e conquista o respeito daqueles que antes o rejeitavam, tanto em sua vila, quanto fora dela. Dentro do enredo, Naruto é aquele personagem confiante, que inspira confiança e transforma corações. Assistimos isso incansavelmente desde o primeiro capítulo dessa estória emocionante.

Por sua vez, Uchiha Sasuke carrega um fardo do passado semelhante ou pior ao de Naruto, dependendo do seu ponto de vista. E desde o inicio tinha como objetivo vingar-se de seu irmão mais velho, Itachi, que até então ele acreditava ser o responsável  pelo massacre de seu clã (Uchiha). Ao contrário de Naruto, Sasuke nunca foi um “fracassado” porque sempre foi considerado um gênio para aprender as técnicas shinobis. Mais reservado e calado, o destino e o papel que o personagem exerceria dentro do enredo se desenha logo em suas primeiras aparições. Deixado sozinho e atormentado pelo seu passado, Sasuke não consegue fixar-se ao lado dos companheiros que conquista, dentre o qual estava Naruto com que ele tinha uma relação mais visceral uma vez que eles disputavam para ver quem seria o mais forte e faziam de um o objetivo do outro. Quando deixa a Vila para buscar mais poder e por em prática seu objetivo de vingança, Sasuke se torna uma espécie de desertor/criminoso e passa a trilhar um caminho totalmente oposto ao de Naruto. Um caminho de sombras. Apesar do esforço do personagem em afastar intencionalmente as pessoas e romper seus laços com elas, os membros do Time 7 eram os únicos que ainda pensavam nele como um amigo, mais sobretudo Naruto que não cansava de repetir que Sasuke era seu amigo (um de seus primeiros laços) e que por isso ele era o único capaz de suportar todo o ódio que o personagem carregava, por entendê-lo e por enfim estar no mesmo nível de poder, mesmo se isso significasse colocar em risco a vida dos dois.

A estória que cerca Sasuke é certamente uma das com as maiores reviravoltas de todo o mangá e conforme vamos a entendendo fica difícil não compreender a dor e revolta que o personagem vai alimentando, da mesma forma que entendemos e choramos com a estória de tantos outros  personagens marcantes,muitos deles tidos como “vilões”. O fato é que Sasuke tornou-se um produto do que Kishimito sempre fez questão de pontuar sistematicamente esse tempo todo para nós: o mundo shinobi é um ciclo de ódio, de dor e vingança. Então o que fazer para mudá-lo? A resposta sempre foi o próprio Naruto e suas características mais marcantes. Características que estão na base do verdadeiro poder do personagem: Sua capacidade de nunca desistir e sempre acreditar, de unir as pessoas e propósitos, de seguir em frente apesar dos desafios que você encontra. Sua força interior. Força interior que Sasuke nunca demostrou ter.

Por fim gostaria de falar sobre outra faceta importante da estória de Kishimoto, as ideias. Ela é todo permeado por elas, mesmo nas lutas e momentos mais insignificantes. Toda a narrativa se sustenta sobre um atrito muito grande de ideias distintas. O que é um amigo/companheiro?O que é o mundo shinobi?O que é a paz?Uma Vila?Um mundo perfeito? Um Hokage?

Após o desfecho da Quarta Grande Guerra Ninja, em que Sasuke foi um elemento importante e lutou ao lado de Naruto em muitos momentos, esse personagem decide enfim colocar em prática a concepção de Hokage que ele entendeu ao longo da estória. Para Sasuke, Hokage é aquele que vive SOZINHO nas sombras suportando todo o ódio do mundo shinobi. No entanto, para tal empreendimento Sasuke logo entende que precisa romper seus laços e dar um fim em Naruto, até mesmo porque Naruto tinha uma concepção totalmente oposta da sua, uma vez que entendia que Hokage era aquele que era ACEITO POR TODOS e aquele capaz de manter o mundo shinobi em sintonia amigável, protegendo a memória de seus antepassados que Sasuke desejava destruir em seu projeto revolucionário de destruir tal sistema.

O local para a batalha não poderia ser mais simbólico, pois ocorre justamente no local em que os dois lutaram pela primeira vez, o Vale do Fim. Não irei me ater aos detalhes da batalha, mas posso dizer que foi equilibrada e dividida em dois episódios que considero um dos melhores momentos de todo anime, pela própria importância que tinha e pelo bom trabalho realizado pelo Studio Pierrot, conhecida pelas suas animações ruins, principalmente as feitas em Naruto, seu principal produto até então (sente o drama).

O que posso dizer é que todas as ideologias, sentimentos, lutas, ensinamentos e superações convergiram nessa batalha que de jeito nenhum foi uma batalha por autoafirmação de um ou de outro personagem, mas sim uma luta para mudar o mundo shinobi, indiferente da leitura que os dois personagens faziam dele.

Do ponto de vista de Naruto, o personagem entrou na luta para proteger a memória de seus antepassados, cumprir suas promessas e salvar uma amigo querido, mesmo quando este fazia de tudo, lutando ao máximo para matá-lo.Para Sasuke, era preciso eliminar aquele que poderia impedir seus planos de criar um mundo em que todo o ódio que destruiu seu clã se concentraria em um único centro. Ele próprio.

Contudo, a  responsabilidade e a carga emocional que Naruto carregava eram muito maiores. Ela fica nítida em sua própria postura de luta, totalmente atípica (sem muito ardor transbordando) e em sua decisão de que não mataria Sasuke pois desejava salvá-lo daquilo, ainda que lutando com ele até o seu limite. Lutando e esperando que Sasuke enfim compreendesse.

Eu particularmente fiquei muito feliz com o amadurecimento de Naruto nessa luta, sua serenidade e confiança com a situação. Mesmo estando aparentemente em desvantagem em muitos momentos, por estar lutando com motivações diferentes e aparentemente bem mais pressionado/cansado, em nenhum momento ele perdeu a cabeça e em todos conseguiu conter, resistir, aguentar todos os ataques de Sasuke. Sem nunca desistir. E isso vai para além do seu protagonismo, até porque o protagonismo dessa luta é do Sasuke. Naruto não é apenas o protagonista de toda a estória, mas o cara que tem a determinação do fogo, os verdadeiros sentimentos que Kishimito trabalhou por 17 anos para nos transmitir. Afinal este é o seu verdadeiro poder. Esse é o verdadeiro poder que Kishimoto tentou nos mostrar desde o capítulo 1 de seu mangá e parece que muita gente não entendeu. O verdadeiro poder que vai além de qualquer jutsu poderoso e genialidade. Porque como já dizia o saudoso Jiraya no episódio 94 da Naruto Clássica, em uma conversa nada amigável com Orochimaru sobre o que seria um ninja talentoso, o gênio ou o fracassado, “O mais importante em um talentoso shinobi não é a quantidade de técnicas que ele possui. O importante é… que ele tenha coragem para nunca desistir”.

É pra isso que Sasuke admite que perdeu. Quem não entendeu esses sentimentos no mangá, tem a chance de vê-los no episódio 478 onde os sentimentos mais profundos do personagem são trabalhados como nunca antes. Ali ele percebe, imerso em suas memórias e nas memórias de Naruto, o quanto Naruto cresceu, o quanto Itachi o respeitava como shinobi e pessoa. O quanto Naruto o considerava como um verdadeiro amigo e irmão, ao ponto de lutar com ele até a morte. Admite o quanto esteve atrás por não ter esse poder. Percebe o quanto Naruto tornou-se uma pessoa, um shinobi melhor, um verdadeiro líder com todos ao seu lado o ajudando. Sasuke entende que poderia estar lá mas não estava. Por opção. E no final admite sua derrota e decide também confiar nos sentimentos de Naruto. Assim se encerra um dos confrontos mais aguardados da história dos animes, espero que tenham gostado.

Encerro deixando um AMV dessa batalha épica. Até!

 

 

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s