[Crítica] All She Wishes

O filme conta a história de Sophie O’Dera,interpretada por Lexi Giovagnoli,que ganha de presente um lindo, mas antigo, carro de sua avó exêntrica Grace em seu aniversário. Avisada de que o carro tem poderes mágicos para realizar 1 desejo, Sophie, que não acredita,sem querer faz o pedido de ter o cara de seus sonhos para um encontro para o baile da escola. Quando, para sua surpresa o desejo se realiza, na forma de Drake, interpretado por Calum, um fofo ator cômico de Los Angeles, que magicamente aparece no porta malas do carro. Sophie e Drake imediatamente descobrem várias coisas em comum, mas depois de ele não sair do carro e Sophie ver o quão chato a situação é, ela sente que deve se livrar dele, mas depois de tudo vê que talvez tenha que mudar seu coração e vê que Drake não é tão ruim quanto parece.

Sabe aquele filme de sessão da tarde que te conquista por inteiro?  Então é o que aconteceu comigo em relação a esse filme. Sophie mora em uma pequena cidade na Carolina do Sul, e de incio parece ser aquela menina deslocada, e que vai ser o tipico caso de filme americano que a menina no final fica com o cara mais legal da escola. Então ela esbarra com algumas meninas que perguntam sobre o Baile, e bem, é o que me faz perguntar porque sempre tem que tem que ter um baile?

Então tudo muda quando ela ganha de sua avó um carro, chamado Estrela. Quando ela ganha o carro, seu pai ainda a avisa que o carro é amaldiçoado, já a avó dela diz que o carro é magico. Basicamente ela deseja de ter alguém para ir para o baile, é então que Drake entra na historia, um ator que está tentando o estrelato acaba aparecendo no porta malas de Estrela e eles acabam tendo que descobrir como vão mandar ele de volta para Los Angeles.

O desenrolar dessa história é o que faz ele ser diferente, então não irei dar spoilers sobre isso, apenas digo que ele é o tipo de filme perfeito para se ver quando não se sabe o que achar no Netflix. Acaba que se torce para ele ser mais um clichê americano, o que pode acabar decepcionando muito, por que não é.  É o tipo de filme que te faz ver o melhor de si mesmo através dos olhos de outro, então se você está naquele dia que não acredita em si mesmo, assista, pode melhorar muito seu humor.

Nota: 7,0 – Para um filme de sessão da Tarde.

 

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s