[Resenha]Pets – A Vida Secreta dos Bichos

Max é um cachorro doméstico que mora em um apartamento de Manhattan. Quando sua querida dona traz para casa um nova cachorro chamado Duke, Max não gosta nada, já que seus privilégios parecem ter acabado. Mas logo eles vão ter que pôr as divergências de lado quando um incidente coloca os dois na mira da carrocinha. Enquanto tentam fugir, os animais da vizinhança se reúnem para o resgate, e uma gangue de bichos que moram nos esgotos se mete no caminho da dupla.

A história gira em torno de Max (com voz de Danton Mello), um cãozinho de estimação que se diz ser o cão mais sortudo de New York e que possui um amor incondicional por sua dona. Porém um evento passa a mudar toda sua vida e rotina: sua dona decide adotar um outro cão chamado Duke (com voz de Tiago Abravanel) e logo de cara os dois não se dão muito bem.

Como Max estava acostumado a ter toda a atenção de sua dona, ele não fica nada feliz com essa novidade e decide fazer de tudo para tirar o novo “irmão” de cena. Porém, os planos de Max acabam não dando muito certo o que resulta nos dois entrando em uma tremenda confusão com uma gangue de animais que foram abandonados por seus donos e vivem no esgoto. É então que conhecemos um dos personagens mais marcantes do filme, o coelho Bola de Neve (com voz de Luis Miranda) que possui uma personalidade um tanto quanto peculiar. Depois de ser enganado por Max e Duke, o coelho irá persegui-los atrás de sua vingança.

Liderados por Gidget (com voz de Tatá Werneck), uma cadela meiga e apaixonada por Max, os amigos do cãozinho resolvem então formar uma equipe de resgate e ir ajudar seu amigo. A equipe formada por três cães, um gavião, um hamster, um passarinho e uma gata, é responsável pelas cenas mais engraçadas do filme.

Diferente dos últimos filmes de animações lançados com a intenção de atingir, não só o público infantil mas também o público adulto, esse filme é visivelmente voltado para as crianças e acaba não atingindo o nível de filmes como Divertida Mente ou Zootopia – Essa Cidade é o Bicho.

Mesmo com essa desvantagem é um filme que é impossível não gostar, os personagens e suas características são construídas de uma maneira bem fiel ao que estamos acostumados a ver em nossos animais de estimação e isso acaba criando uma laço entre o telespectador e os animais. Por isso eu digo que não só vale a pena pagar pelo ingresso mas que também é um filme perfeito para levar a sua família num domingo para assistir.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s