[Resenha]Resenha A Lente de Marbury

O LUGAR ERRADO NA HORA ERRADA! Um sequestro, um assassinato, um par de óculos… Aos 16 anos, tudo o que Jack mais quer é curtir as férias de verão com seu melhor amigo, Conner, e eles vão dar uma grande festa para celebrar o fim das aulas. Mas algo dá muito errado! Jack perde a linha, fica bêbado e acaba caindo nas mãos de um maníaco que o droga e o sequestra. Ele escapa por um triz, e só conta o que sofreu para Conner. O amigo tenta tranquilizá-lo, dizendo que tudo vai acabar bem. Mas será que vai? A viagem de férias para a Inglaterra parece ser a oportunidade perfeita para se livrar de seus fantasmas, mas Jack sabe que sua vida nunca mais será a mesma. Em Londres, um estranho lhe entrega um par de óculos cujas lentes lhe mostram um outro mundo. Um local chamado Marbury. Marbury está em guerra. É um lugar desolador que cheira à morte e destruição, onde os poucos sobreviventes precisam fugir se quiserem continuar vivos. Nesse mundo apocalíptico, Jack é responsável por dois garotos mais jovens, que são seus únicos companheiros, e também precisa enfrentar Conner, que o persegue e quer matá-lo. Será que Jack conseguirá escapar e lutar com seu melhor amigo? Será que tudo o que ele viu nesse universo paralelo é real, ou seriam apenas alucinações provocadas pelas drogas que o sequestrador lhe injetou? Como agir quando loucura e realidade se confundem? Jack está perdendo o controle e sua única certeza é que sua vida está em jogo.

Pense em um livro que consegue misturar com maestria o tom sombrio de Sucker Punch, a ficção de Avatar e o ritmo eletrizante de Maze Runner. Pois bem é basicamente assim que enxerguei A Lente de Marbury por diversos momentos. É aquele típico livro que faz você se retorcer na cadeira e fechar as páginas por várias vezes com medo do que pode vir a seguir.

Vamos já começar falando da capa desse livro, que ao meu ver é uma das mais lindas da atualidade. A editora caprichou tanto na capa quanto na diagramação.

“A Lente de Marbury” é o primeiro livro da série e tem como protagonista o jovem Jack, que apesar de uma vida mega confortável com avós que o amam ainda sim gosta de fazer o papel de pobre menino rico, mas mesmo ele sendo chato em muitos momentos o autor cria tão bem o personagem que você compreende tudo que o torna tão vulnerável e o que poderia ser um protagonista piegas se torna alguém mais humano.

O ponto de equilibrio de Jack é seu melhor amigo Conner, que ao contrário dele sabe muito bem curtir a vida e viver intensamente a adolencia da melhor forma com muitas festas e sexo.

O livro começa com Jack indo passar um final de semana na casa de Conner, onde eles resolvem dar uma festa, que em determinado momento Jack se sente desconfortavel e vai embora. Isso o leva a conhecer Freddie Horvath, um psicopata pedofilo que mantem Jack preso enquanto aplica torturas psicologicas e fisicas além de um abuso sexual.

Jack consegue fugir e com seu amigo Conner se vingam de Freddie. No entanto esta vingança sai do controle e algo totalmente inesperado acontece. Após isso os rapazes seguem em uma viagem para Londres, que é basicamente onde a história começa de verdade. Sei que está achando que estou enchendo você de spoiler, mas relaxe pois isso não é nem um quinto da história do livro, essas coisas acontecem nas 30 primeiras páginas.

Em Londres Jack conhece uma linda garota por quem fica apaixonado e pela primeira vez percebe que alguém se interessa por ele. Porém este não é o ponto crucial da trama, mas sim quando Jack conhece Henry, um homem misterioso que lhe dá um par de oculos, que até então são normais e cafonas, mas que logo em seguida Jack descobre se tratar de uma espécie de portal capaz de envia-lo para um universo alternativo onde toda a civilização que conhecemos foi dizimada por uma espécie de doença que transforma seres humanos em canibais extremamente agressivos. Lá Jack descobre que ao contrário do mundo em que vive neste lugar ele é uma espécie de guerreiro onde seu grupo de amigos o vêem como líder. No decorrer da trama vemos que ao mesmo passo em que Jack cada vez mais fica atraído para viagens a este mundo ao mesmo tempo em que também se sente inseguro com a possibilidade de que tudo isso possa ser loucura de sua cabeça.

Mas será que isso tudo é real? Ou então Jack ficou louco após as torturas pelas quais passou? Isso você só vai descobrir lendo este maravilhoso livro que junta uma história bem singular a uma narrativa tão dinâmica que você mal percebe que está terminando o livro.

No dia 28 de junho a editora Gutemberg promoveu na Livraria Cultura o seu evento mensal de Clube do Livro. O tema deste evento foi este livro e durante pouco mais de uma hora diversos fãs debateram sobre essa história extremamente empolgante. Tivemos na mediação Julia Horowicz, que trabalha com o marketing da Editora Nemo e as lindas Leitoras da Depressão. Nós fomos conferir este evento e além de um bom bate papo ainda ganhamos alguns brindes e livros. No mês que vem o livro tema será Amor Amargo da autora Jennifer Brown, que ficou conhecida por seu best seller A Lista Negra e no mês seguinte o livro Curtindo a Vida Adoidado, que recentemente foi lançado pela editora em comemoração aos 30 anos do filme. Com certeza estaremos nos dois eventos e postaremos resenhas sobre ambos os livros.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s