[Resenha] Naruto – The Last

Yo Galera!Devido as dificuldades da vida causada por uma coisa chamada faculdade ou mais precisamente por uma coisa chamada “fim de semestre”, resolvi trazer hoje um tipo de matéria um pouco diferente para o blog. Pelo menos é um universo em que não exploramos muito por aqui. Me refiro ao rico (e põe rico nisso) universo das animações japonesas da qual eu sou uma descarada fã de carteirinha.

Como Naruto está  para mim sempre na ordem do dia, não importando os percalços que encontro pelo caminho (lê-se a tortura em que os professores me impõe), resolvi criar um post comentando um pouco sobre o até então último filme dessa franquia de enorme sucesso!

Naruto The Last foi lançado para comemorar o décimo quinto aniversário dessa série. Décimo filme da série Naruto, ele foi lançado no Japão no dia 06 de dezembro de 2014 e foi o primeiro filme a seguir de fato o enredo oficial da estória, pois se localiza exatamente entre os dois últimos capítulos do mangá.

Na estória, a lua criada por Hagoromo Outsutsuki para selar o corpo do Juubi começa a cair sobre a Terra, induzida por Toneri Outsutsuki, um descendente de Hamura Outsutsuki (irmão de Hogoromo) que quando vivo tinha como função a proteção da Lua que guardava o Juubi. Embora esta seja a promessa de ação por parte do filme, eu diria que o grande pano de fundo é o relacionamento entre Naruto e Hinata. Finalmente esta faceta do enredo foi aprofundada e Naruto finalmente se tocou como Hinata de fato se sentia em relação a ele – Se você não está acostumado a assistir animes, saiba que um dos requisitos básico para ser protagonista de um shounen, com exceção de poucos como o Light (Death Note), é ser tapado até a alma. Hinata já havia se declarado para o Naruto no mangá, mas ele precisou ter um filme inteiro para entender as palavras da menina e também perceber como se sentia em relação a ela.

Após os acontecimentos da Quarta Guerra Mundial Ninja, ele se tornou uma espécie de celebridade na Vila de Konoha, o que pareceu afastá-lo ainda mais das tímidas tentativas de Hinata de lhe entregar um presente e dizer mais claramente como se sentia. Mas quando a irmã de Hinata é sequestrada (Hanabi), Naruto e Hinata são enviados para um missão com Sai, Sakura e Shikamaru para resgatá-la.

É nesta missão que ocorre uma maior aproximação entre os dois e fiquei toda derretida vendo o Naruto todo apaixonadinho e depois sofrendo pela Hinata quando ela se afasta para acompanhar o Toneri que além de estar por trás do problema com a lua, é também o responsável pelo sequestro de Hanabi, tendo como objetivo um plano louco um casamento entre ele e Hinata. Muito conto de fadas gente, faltou ao Naruto apenas uma armadura brilhante e um cavalo branco a galope. Mas eu adorei, não estava nem preocupada com a questão da lua que envolveu todos os kages e personagens queridos. Queria apenas saber como iria se desenrolar o triangulo amoroso. Fechei até os olhos para a desculpa que deram pro fato dele ter sido até então apaixonado pela Sakura e para forma repentina que ele se viu xonadinho pela Hinata.

Só sei que chorei litros no final amigos. Fiquei toda emocionada. Essa coisa de Naruto pai de família mexe muito comigo. Quem acompanhou a história desse moleque desde o episodio piloto sabe do que eu estou falando. Nós acompanhamos toda a história de Naruto. Seu sofrimento, sua solidão, os desafios que precisou enfrentar, os amigos que conquistou e os amigos que perdeu. A volta por cima, A lição de vida. A história de perseverança. De amizade. De amor. Por isso me desmanchei mesmo no final de The Last. Ele tem sabor de vitória. De missão cumprida. De Naruto papai. De final – ahhhhh como eu choreiiiii!!!!!

A música de encerramento é maravilhosa, Hoshi no Utsuwa interpretada por Sukima Switch. Fora que aquelas imagens do end….Simplesmente maravilhosas….Sem contar os créditos finais que me fez voltá-lo para assisti-lo de novo e de novo. Um presente. Deu até vontade assistir agora!

Hahahaha, bem, já deu pra ver que sou fanática né!Mas como filme, não tem nada demais, o vilão não tem carisma, o roteiro é bem fraquinho. No entanto. como ramificação do mangá, como Naruto e Hinata, achei importante. Ajuda  a entender o último capítulo do mangá!

Como todo filme do gênero ele te dar duas opções na vida: ou você o ama ou o odeia. Não sei se posso dizer que amei o filme por inteiro, mas posso garantir que amei alguns pequenos momentos, e olha que faz tempo que desisti dos filmes da franquia. Mas sabe como é né, anime em filer, nada pra ver e assim acabei assistindo. Mas gostei mesmo, fora que ver esse filme me mostrou que estou longe de estar preparada para um final definitivo!

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s