[Resenha] Dias de Sangue e Estrela – Trilogia Feita de Fumaça e Osso

Dias de Sangue e Estrelas – Karou, uma estudante de artes plásticas e aprendiz de um monstro, por fim encontrou as respostas que sempre buscou. Agora ela sabe quem é – e o que é. Mas, com isso, também descobriu algo que, se fosse possível, ela faria de tudo para mudar: tempos atrás Karou se apaixonou pelo inimigo, que a traiu, e por sua culpa o mundo inteiro foi punido. Na deslumbrante sequência de Feita de fumaça e osso, ela terá que decidir até onde está disposta a ir para vingar seu povo. Dias de sangue e estrelas mostra Karou e Akiva em lados opostos de uma guerra ancestral. Enquanto os quimeras, com a ajuda da garota de cabelo azul, criam um exército de monstros em uma terra distante e desértica, Akiva trava outro tipo de batalha: uma batalha por redenção… por esperança. Mas restará alguma esperança no mundo destruído pelos dois?

Dias de Sangue e Estrela é o segundo livro da trilogia Feita de Fumaça e Osso da autora Laini Taylor.  É uma historia interessante e que esta ganhando cada vez mais peso, mas devo dizer que me incomoda um pouco a forma de escrita da autora. Porque tem horas que essa mistura de situações, ora focando na Karou ora focando no Akiva, tem coerência, mas há outras que você sente como se tivesse perdido algum passinho. Entra um capitulo no meio do nada e naquele momento não fez sentido nenhum. Ou tipo algo aconteceu você tem a visão de um personagem e 20 capítulos depois, você vai ter a visão de outro personagem sobre o acontecido e nesse momento tudo começa a fazer sentido. Eu me sinto meio confusa sabe? Mas apesar disso a historia é rica em elementos, esse quê shakespeariano da toda uma bossa.

Como toda boa tragédia, Akiva – o serafim ilegítimo mais romântico do mundo – envolto a todo o sofrimento pela perda de Madrigal de forma brutal e pelas mãos do povo dela acabou destroçado, afinal o amor de sua vida havia sido arrancado de seus braços e nada e ninguém poderiam fazer nada. Engano dele no momento, mas enfim ele não tinha como saber. Então por puro ódio e motivado por vingança ele conseguiu arquitetar um forma de matar todas as quimeras e mais especificamente o Brimstone.

Sabe o amor impossível e que ambos têm aquele sonho de um futuro melhor e no fim tudo vai por água abaixo? Exatamente.  Só que o nosso Romeu acabou tendo uma segunda chance do destino.  Madrigal foi ressuscitada no corpo de Karou e a mesma passou 17 anos sem conhecimento nenhum sobre sua vida passada e sem saber que era uma quimera, mas por fim tudo voltou para ela. Só que ninguém contava que Romeu havia matado Teobaldo, no caso Akiva tinha AJUDADO na morte de Brimstone e de muitos quimeras.  Ai começa aquela relação de amor e ódio dos dois.

Karou não conseguiu perdoar e voltou para o mundo quimera tentando arduamente encontrar seus entes queridos, mas acabou no deserto – mundo humano – aplicando todo o seu conhecimento como ressuscitadora para trazer de volta as quimeras e afrontar os serafins, tendo como líder de sua rebelião ninguém mais ninguém menos que o Lobo Branco, Thiago.

E Akiva pegou esse tempo para provar a si mesmo que poderia ser alguém melhor do que aquilo e se posicionar sobre o que realmente queria fazer de sua vida e pelo o que ele queria ser lembrado, como: o Ruína das Feras ou como o homem que trabalhou pela paz.

Gostei muito de conhecer alguns novos personagens.  O quimera Kiri foi um deles, com toda sua bravura, inteligência e acima de tudo amor é um personagem que cresceu na historia e você fica torcendo para um final feliz. Os irmãos de Akiva também, Liraz e Hazael, ambos tem personalidades distintas, mas ao mesmo tempo se completam e a união dos três é muito bonita. Liraz é bem fechada e não demonstra seus sentimentos, já Hazael é extremamente carismático e de bom coração.

É interessante ver que em ambas as raças existem lideres que visam apenas à aniquilação do inimigo e o poder sem nenhum respeito pelo seu povo de um modo geral. E existem aqueles que o objetivo é destruir ambos e tomar o poder para si. Engraçado né? Não há apenas um conflito, mas vários outros que vão surgindo e se entrelaçando.

Como no primeiro livro a narrativa continua em terceira pessoa e o cenário de guerra criado pela autora é extremamente rico. Muitas mentiras, traições e mortes.  Estou realmente curiosa para saber o final desta trilogia.

Trilogia Feita de Fumaça e Osso:

– Feita de Fumaça e Osso;

– Dias de Sangue e Estrelas;

– Sonhos com Deuses e Monstros;

– Conto: Noite de Bolos e Marionetes;

Advertisements

Um pensamento sobre “[Resenha] Dias de Sangue e Estrela – Trilogia Feita de Fumaça e Osso

  1. Pingback: [Resenha] Sonhos com Deuses e Monstros – Trilogia Feita de Fumaça e Osso | No Meu Mundo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s