[Resenha] Insurgente – Filme da serie Divergente – Cabine de Imprensa

CABINE DE IMPRENSA – INSURGENTE – A SERIE DIVERGENTE

Hoje fui a cabine de imprensa do filme Insurgente que estreia quinta feira nos cinemas nacionais. Um dos filmes mais aguardados desse anos. Vou deixar minha opinião mais sincera possível. Vou ter que fazer aqui duas avaliações, uma avaliação com se eu não conhecesse a serie e só tivesse assistido o primeiro filme e uma como fã que sou da história de Veronica Roth. Preciso contar a vocês como me senti na sala de cinema.

LADO A

VISÃO DE UMA APAIXONADA PELO FILME DIVERGENTE QUE FOI ASSISTIR AO SEGUNDO FILME

Primeiramente as cenas de ação são de tirar o folego. Shai e Theo estão perfeitos em todas as cenas. A química entre os dois é totalmente visível e compõe as cenas de entrosamento perfeitamente.

As cenas com efeitos especiais e imagens dão ao longa uma que a mais e realmente são toda a diferença. Trilha sonora perfeita e completamente compatível com cada cena de ação.

Personagens que antes não apareciam mostram sua carinha pela primeira vez e nos contemplam com cenas avassaladoras.

Você que quer assistir um filme de ação, com muita aventura, efeitos especiais impecáveis, amor , química e paixão por ideais e emoção do começo ao fim, não pode perder este filme.

LADO B

VISÃO DE UMA FÃ DA SERIE DIVERGENTE DE VERONICA ROTH

**ATENÇÃO CONTEM SPOILERS DO FILME E DO LIVRO**.

Hoje vi um filme totalmente diferente do livro que tanto amo. Tá certo que a história de adaptação não ser igual ao livro e todos os seus porques são necessárias mas mudar totalmente a história que já foi tão bem adaptada antes? Não entendo e até agora não absorvi tudo que eu assisti.

As cenas realmente ficaram ótimas. Imagem, efeitos e trilha de tirar o folego.Mas cadê a historia da insurgência?!

Sai estarrecida do cinema.

O filme começa na fuga de Tris, Quatro e seus companheiros até a sede da amizade, até esta parte ótimo depois a historia se confunde totalmente. Não temos cena do pão da amizade, Não temos Marcus Eaton como peça fundamental que é na trama  (alias ele só aparece duas vezes).

Temos uma invasão da Audácia com uma arma(???) para descobrir divergentes (??? isso mesmo , acusa a porcentagem de divergência de cada individuo) (???), temos uma briga de sem facção com Tobias e Tris em um trem… (?????).. Edward não aparece e essa briga inexistente e inexplicável os leva aos sem facção onde conhecemos a mãe de Tobias. A forma como os companheiros de jornada Peter e Caleb são fora do foco da cena literária.Os personagens amigos de Tris Lynn, Uriah, Zeek, Marlene nem tem aparições fieis ou com importância relativa e existencial que realmente tem na trama.

Mas a pior parte pra mim realmente começa quando após as simulações (que deveriam acontecer na audacia e acontece na sede dos sem facção) fazem Tris não querer mais mortes e ir até a sede da Erudição para Jeanine fazer simulações com ela com soros mais potentes.E não é bem assim que vemos.

Colocaram uma caixa onde havia um segredo que Jeanine queria conhecer e para abrir essa caixa somente um divergente certo, com uma precisão alta de divergência e passando por simulações das facções poderia abrir e conhecer seu interior. (?????????????????).Que caixa é essa? As simulações existem não para abrir uma caixa e sim para Jeanine testar um soro mais eficácia para parar os divergentes.Não vemos a traição de Caleb.

Peter realmente a salva mas a cena mais íntima e mais emocionante entre Tris e Quatro na banheira na casa de Tobias está lá?! Nãoooooooooo

Tris não volta com Marcus a Erudição, Alias como já disse um personagem tão importante no livro não tem qualquer relevância ou participação que de fato lhe é merecida e existente nesse filme. Os fatos se misturam. Não temos os lideres anunciados da audácia após a aliança com os Sem facção, não temos Quatro duvidando de Tris e nem ele se arrependendo disso após encontrar a mensagem. Não temos a acusação infundada de Tris após eles irem a sede da Erudição.

As mortes dos personagens que tem mais importância no livro aconteceram de maneiras totalmente errôneas e equivocadas. Erick e Jeanine tem seus desfechos mortais totalmente diferente do que acontece, sem qualquer contexto na história e sem qualquer ligação com a trama.

Quando pensei que ainda tinha salvação a adaptação, na parte mais importante onde vamos conhecer a mensagem deixada e protegida pela Abnegação e por Jeanine, temos uma mensagem que ignora todos os fatos de suspense e revelações que ainda teriamos e que deixa a história perfeita e com aquele gostinho de ansiedade para o próximo. Não vou revelar a vocês a mensagem pois fiquei tão absurdamente estarrecida com o que vi que as palavras em fogem.Juro que não sei como será Convergente, todo o contexto da história foi mudado, tudo o que aquela mensagem significava e como ficou o poder atras da muralha perdeu o sentido. Tudo o que tornou Insurgente um suspense até o final estarrecedor da serie foi mudado. Agora a pergunta que não quer calar … Por que? Por que isso? Só diretor e Veronica Roth podem nos dizer.

Mudanças bruscas e mudanças desnecessárias. Mais uma adaptação que como fã nos deixa tristes.

Apesar de tudo vão aos cinemas. Assistam ao filme e tirem suas conclusões e nos contem. Se você não leu os livros garanto que vai amar.Se você leu a decepção estará estampada em seus olhos ao sair da sala de cinema.

Nota: 3/5 (3 pelos efeitos e ação do filme)

Anúncios

9 pensamentos sobre “[Resenha] Insurgente – Filme da serie Divergente – Cabine de Imprensa

  1. Resenhou exatamente tudo o que estou sentindo. Criei a maior expectativa no filme e sai do cinema totalmente decepcionado, é uma versão alternativa do livro que para mim é o melhor da saga.

  2. Exatamente isso Elisa! Também saí com a cara no chão de tanta vergonha pela Veronica! Ainda não entendi o sentido de tanta mudança desnecessária. Mas confesso, que saí do cinema com uma pontinha de esperança de que o final de Convergente, que quase me matou de tanta tristeza, seja diferente, porque se não, acho que vou ter um ataque cardíaco de tanta raiva…

  3. Achei a adaptação em alguns pontos melhor que o livro. não é meu livro predileto da série. A caixa preencheu um buraco que o livro deixou, afinal, qual é o sentido de Tris se entregar à Audácia e eles não chantagearem para mais divergentes se entregar (livro)? No filme a resposta é porque Tris é 100% divergente. Mas, claro, livro é livro. Não troco o livro pelo filme, a não ser pra ver Theo…

  4. Criei muitas expectativas, esperei ansiosamente pelo filme e quando chego no cinema me deparo com uma história totalmente diferente do livro. Poxa, mudaram tudoo!!
    Achei um absurdo a tris passar em todos os testes de aptidão pra abrir a caixa ( que nem era pra existir).
    Em divergente fica claro que o teste de aptidão de tris havia dado negativo para franqueza e amizade, então como ela passou em todas facções nesse filme louco ?

    Estou decepcionada, criaram uma outra história… espero que convergente seja melhor.

  5. Achei que eu era o único tão decepcionado com o filme. De fato, foi uma ótima produção cinematográfica e muito “comercial”, mas alterou completamente o sentido da estória do livro, e nao precisavam disso pra encher as salas de cinema. Ao sair do filme, concluí que Veronica Roth e o diretor quiseram separar os fãs da saga, porque o contexto não fez nenhum sentido pra mim. Uma pena, porque sou apaixonado pela estória, mas enfim :/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s