[Análise] Cinderela

Com a chegada de mais uma aposta da Disney nos live actions, Cinderela tem estreia antecipada aqui no Brasil para o dia 02 de abril, enquanto isso o resto do mundo só o receberá no dia 13 de abril. Triste né? Para nós brasileiros, não!

Com esse lindo conto adaptado novamente para as telas, vamos voltar um pouco no tempo e relembrarmos grandes filmes interpretados por um ótimo elenco de atores e, claro, por atrizes que marcaram como a “Gata Borralheira”

Bom, para começo de conversa: O conto de Cinderela não tem um “conto original”, mas a versão mais usada para as adaptações é a de Charles Perrault, e poucas vezes a dos irmãos Grimm, mas a considerada mais antiga é a versão chinesa. Na versão dos irmãos Grimm temos: Um pai viúvo vê o que a filha passa, mas não faz nada; Um vestido que surge de um galho de aveleira, que foi plantado pela própria Cinderela próximo ao túmulo da mãe; Pássaros ajudantes; sapatinhos de ouro; As irmãs cortando o dedão e o calcanhar para tentar encaixar o sapatinho e pombinhas deixando-as mesmas cegas pelo resto de suas vidas. Se quiserem ler o conto por completo (Na versão dos irmãos Grimm), indico o livro “Once Upon A Time: Uma Antologia de Contos de Fadas.” E além desse, tem muito mais contos dos irmãos Grimm, na versão original.

Vendo essa versão, ela é muito diferente das que vemos na maioria dos filmes. Afinal, nem precisamos nos perguntar o motivo. Eu ficaria muito traumatizado vendo pombinhas cegando as irmãs, e elas cortando os pés.  E sem falar que não temos uma definição certa de onde veio o conto, alguns estudos dizem que veio da China, enquanto outros dizem que a versão de Charles Perrault é a original, ou seja, fica a critério de cada um.

Vamos começar relembrando o famoso clássico de 1950, a primeira adaptação em desenho que ficou conhecida por todo o mundo: Cinderela.

“Cinderela (Dublada por Simone de Morais) vive com sua madrasta, Lady Tremaine (Dublada por Tina Vita), e as duas filhas dela. Obrigada a trabalhar como empregada da casa, ela tem como amigos apenas os animais que a rodeiam. O local em que vive está agitado devido ao baile que será realizado no castelo, o qual contará com a presença do príncipe (Dublado por Jorge Goulart). Como Lady Tremaine pretende que uma das filhas se case com ele, elas se preparam com requinte para o evento. Cinderela, entretanto, não pode ir. Até que surge a Fada-madrinha (Dublada por Maria Helena Pader), que dá a Cinderela um vestido e condições para que possa ir ao baile em alto estilo. Entretanto há uma condição: Cinderela precisa retornar antes da meia-noite, caso contrário o feitiço será desfeito.”

Hoje é considerado um clássico da Disney, e talvez seja a adaptação mais influente no mundo sobre a princesa. Vale ressaltar que o filme original ganhou duas sequências: Cinderela II – Os Sonhos Tornam-se Realidade (2002), desta vez contando outras histórias em que a Fada Madrinha realiza os desejos de outros personagens da história, e Cinderela III – Uma Volta no Tempo (2007), que mostra o desfecho da primeira história, desta vez a varinha de condão cai nas mãos da madrasta e que volta o tempo, fazendo que Cinderela não fique com o príncipe.

Assista aos trailers:

Pulando para a década de 60, nós temos um Cinderelo Sem Sapato (1960)! Sim, o filme troca o gênero de todos os papéis, olha que louco!

“Após a morte do marido, um milionário, a viúva se mostrou uma ótima mãe para os filhos, Maximilian (Henry Silva) e Rupert (Robert Hutton), que eram tratados com todos os mimos. Porém seu enteado, Cinderelo (Jerry Lewis), era tratado como um empregado, trabalhando incansavelmente o dia inteiro nas mais variadas tarefas. Até que um dia, enquanto limpava a piscina, surge diante de Cinderelo seu fada-padrinho (Ed Wynn), que veio para ajudar o enteado, principalmente agora que a princesa Charming (Anna Maria Alberghetti), do grão-ducado da Morovia, chegou a cidade. A princesa deseja escolher um marido e o eleito será alguém de muita sorte, pois além de muito rica ela também é bonita.”

Podemos combinar que o personagem de Jerry Lewis (Cinderelo) é demais!

Agora somente em 1997 que voltamos a ver uma adaptação que fez sucesso com a Cinderela como foco. O musical Cinderela (agora sem troca de gêneros), mostra os personagens principais interpretados por grandes atores!

“Cinderela é uma linda garota que é atormentada por sua madrasta e suas meio irmãs invejosas, e seu grande sonho é ir ao baile para dançar com o príncipe Christopher, algo aparentemente impossível. Mas como ‘coisas impossíveis acontecem todos os dias’, seu desejo é realizado por sua fada-madrinha. Ao sair do baile à meia noite (hora que o encanto se desfaz), perde seu sapatinho de cristal na escadaria do palácio e o príncipe apaixonado fica disposto a encontrar a dona daquele sapatinho.”

Temos Brandy Norwood como Cinderela, Whitney Houston como a fada madrinha, Bernadette Peters como a madrasta, Jason Alexander como Lionel e Whoopi Goldberg como a rainha.

No ano seguinte, temos uma adaptação que todos conhecem também: Para Sempre Cinderela.

“A rainha da França solicita a presença dos Irmãos Grimm no palácio e lhes conta que gosta muito da obra deles, mas que ficou espantada em como foi contada a história de Gata Borralheira. Assim, decide lhes narrar o que realmente aconteceu na França do século XVI, quando Danielle de Barbarac (Drew Barrymore), sua tataravó, que ficou feliz aos oitos anos quando seu pai (Jeroen Krabbé), um aristocrata viúvo, se casou novamente com uma baronesa (Anjelica Huston), pois assim ela ganhou uma mãe e duas irmãs no mesmo dia. Mas a sonhada felicidade durou muito pouco, pois logo depois seu amado pai morreu subitamente e a madrasta, que ela desejava que fosse a mãe que nunca tivera, passa a tratá-la como uma criada. Uma das filhas da baronesa é bondosa e não concorda com várias atitudes da mãe, mas por outro lado a outra filha é bastante egoísta e só pensa em se casar com o príncipe herdeiro (Dougray Scott). Para isto ela tem total apoio da mãe, que está disposta a conspirar, mentir e fazer o necessário para ver sua filha como a futura rainha. Mas ela precisa agir rápido, pois o príncipe conheceu Danielle e os dois estão apaixonados, com os sonhos de grandeza da baronesa podendo serem frustrados, pois sua enteada e o príncipe estão sendo aconselhados por ninguém menos que Leonardo da Vinci (Patrick Godfrey).”

Aqui temos Drew Barrymore estrelando a releitura desse conto, em que Danielle é uma garota inteligente e corajosa que conquista o príncipe antes do grande baile.

Hillary Duff também já encarnou a personagem em A Nova Cinderela (2004).

“Sam Montgomery (Hilary Duff) é uma jovem estudante do ensino médio, que vive com sua madrasta Fiona (Jennifer Coolidge) e as filhas dela, que a tratam da pior maneira possível. Sam leva uma vida sem grandes agitações e tem planos de cursar a Universidade de Princeton. Sua vida muda quando ela conhece, através da internet, seu príncipe encantado. Porém logo Sam descobre que ele é na verdade Austin Ames (Chad Michael Murphy), um garoto popular que é também jogador de futebol americano do time de sua escola. Temendo ser rejeitada por Austin, ela passa a tentar despistá-lo de todas as formas, tentando manter em segredo a identidade da garota com quem ele conversou através da internet.”

No lugar do sapatinho de vidro, Sam deixa para trás o telefone celular.

O que mais falta para Anne Hathaway interpretar para virar uma atriz completa? Ela também já passou pela pele de Cinderela, mas em uma releitura diferente, em Uma Garota Encantada (2004).

“Ella (Anne Hathaway) ganha um insólito presente de sua madrinha Lucinda (Vivica A. Fox): o dom da obediência. Com isso ela é obrigada a fazer tudo o que as pessoas mandam, independente do que seja, sem ter como se recusar. Após seu pai (Patrick Bergin) se casar novamente, sua vida piora ainda mais. Após sua madrasta Olga (Joanna Lumley) e as filhas dela, Hattie (Lucy Punch) e Olive (Jennifer Higham), descobrirem que Ella está sob o efeito do dom da obediência passam a explorá-la cada vez mais. Decidida a mudar de vida, Ella sai de casa e inicia uma viagem para reencontrar sua madrinha, pois apenas ela pode desfazer o feitiço. No caminho ela encontra o elfo Slannen (Aidan McArdle), que decide acompanhar a viagem de Ella, e o Príncipe Char (Hugh Dancy), por quem se apaixona.”

Ainda no mesmo segmento de A Nova Cinderela (2004), temos uma sequel com Selena Gomez no papel moderno da princesa em Outro Conto da Nova Cinderela (2007).

“A jovem Mary (Selena Gomez) perdeu os pais durante a infância e sua vida está mudando de cabeça pra baixo. Ela é adotada por uma cantora pop, que está com a carreira musical em decadência, e ganha duas irmãs postiças. Quando conhece o astro adolescente Joey Parker (Drew Seeley), Mary acredita que pode mudar o seu futuro. Joey faz um concurso de dança para encontrar uma nova bailarina e a jovem encanta o rapaz, mas ela foge antes de ter a chance de se apresentar, deixando como única pista de sua identidade um aparelho de música.”

Com a empreitada da Disney em live actions de musicais famosos da Broadway, temos a participação do conto dos irmãos Grimm no filme Caminhos da Floresta (2015).

“Uma bruxa (Meryl Streep) está decidida a dar uma lição em vários personagens famosos dos contos de fadas, como Chapeuzinho Vermelho, Cinderela e Rapunzel. Cabe a um padeiro e sua esposa a tarefa de enfrentá-la, de forma a colocar as histórias e seus personagens em ordem.”

Agora a princesa é interpretada por Anna Kendrick (A Escolha Perfeita) e o príncipe por Chris Pine.

E agora nos resta esperar, ansiosamente, para saber como será essa nova interpretação que a Disney está trazendo para as telonas no dia 02 de abril!

Para tentar matar um pouco essa ansiedade, já viram o último trailer que saiu?

Espero que tenham gostado da análise feita. Falem sobre o que acharam, deem sugestões de outras análises, através dos comentários aqui embaixo ou me enviando um email (sergiomellark@gmail.com).

Até mais, pessoal! *-*

Créditos: Falsa Cinderela, por Larissa Duarte
AdoroCinema
Cinemark
YouTube

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s