[Resenha] O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos


escrito por Sergio Mellark (sergiomellark@gmail.com)

“Um final com gosto de quero mais.” – Pedro Henrique, 24 anos, estagiário.

“Não tenho palavras para descrever os momentos finais da trilogia.” – Douglas Henrique, 18 anos, estudante.

“Um final épico para uma história épica.” – Ana Areias, 18 anos, estudante.

Essas são apenas pequenas declarações dos fãs depois de saírem, com um sorriso no rosto, da sessão de pré estreia do filme “O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos”. O filme promete muitas emoções do inicio ao fim, seus efeitos especiais são de tirar o fôlego de qualquer um, e a história consegue encantar, e orientar, até mesmo os que nunca viram um filme sequer da trilogia.

Após ser expulso da montanha Erebor, o dragão Smaug ataca um aldeia de homens próxima a montanha. Depois de quase destruir a aldeia por inteiro, Bard (Luke Evans) consegue derrotá-lo. Não demora muito para notícia da caída de Smaug se espalhar, atraindo vários interessados nas riquezas que estão dentro da montanha. Portanto, Thorin (Richard Armitage) está disposto a tudo para não deixar alguém entrar e desfrutar das riquezas, ainda mais por estar sendo tomado pela obsessão crescente pelo ouro a sua volta. Enquanto isso, Bilbo Bolseiro (Martin Freeman) e Gandalf (Ian McKellen) tentam impedir a guerra.

A única coisa que consigo dizer é que não consegui fechar a boca por um minuto sequer. Os fãs de Tolkien são os mais sortudos de todos os tempos, por serem tão bem presenteados com adaptações que são mais que maravilhosas. A riqueza de detalhes, o enredo que consegue prender até mesmo os não-fãs, os efeitos especiais que te tiram o fôlego a cada minuto que se passa, a direção que faz com que você tenha uma grande perspectiva de tudo, e a produção que teve toda uma preocupação com simplesmente tudo. As atuações… O que são elas? Você não consegue parar de olhar um pouco durante um minuto, você não quer perder algum pedaço desse capítulo decisivo.

A finalização do filme faz jus ao nome de prequel, pois finaliza voltando para trilogia que foi lançado anteriormente (O Senhor dos Anéis).

Eu somente acompanho os filmes, acho bem interessante a história, mas já tentei ler e nunca deu certo, infelizmente. Após esse grande capítulo… Eu só consigo pensar em virar logo as páginas dessa grande história. Recomendo para todos, sem exceção. Aos fãs nem preciso falar nada. Para os que gostam da cultura medieval misturada com fantasia, e aqueles que gostam de ÓTIMOS filmes, sugiro ir ao cinema o mais rápido possível, a partir do dia 11 de dezembro!

Avaliação: 4.5/5.0

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s