[Resenha] A Promessa do Tigre – Prequel da Coleção A Maldição do Tigre

Medo. Esperança. Dúvidas. Antes da maldição, uma promessa. Mais de 300 anos antes de Kelsey Hayes surgir na vida de Ren e Kishan, uma jovem cruzou o caminho dos príncipes. Seu amor por um deles mudou o curso da história e o destino da família Rajaram. Criada longe dos olhos da corte, isolada do convívio no castelo, Yesubai luta para suportar os maus-tratos do pai e manter em segredo suas habilidades mágicas. Lokesh é um poderoso e cruel feiticeiro que foi capaz de assassinar a própria esposa porque ela lhe deu uma filha em vez de um filho. Ao completar 16 anos, Yesubai é surpreendida por um anúncio do rei. Procurando fortalecer suas relações diplomáticas, o nobre acredita que um casamento entre a filha de Lokesh, comandante de seu exército, e um pretendente de algum dos reinos vizinhos será uma boa estratégia para diminuir os conflitos na região. A jovem recebe a notícia com alegria. Pela primeira vez ela enxerga um fio de esperança, a perspectiva de escapar do controle do pai e de levar uma vida fora do confinamento de seus aposentos. Mas esses não são os planos do feiticeiro. Ele vê no iminente casamento de Yesubai uma oportunidade de conseguir ainda mais poder e não poupará esforços para atingir seus objetivos sombrios. ‘A promessa do tigre’ conta a origem da história dos príncipes Ren e Kishan e os acontecimentos que levaram às aventuras da aclamada série ‘A maldição do tigre’.

A Promessa do Tigre é um prequel da serie a Maldição do Tigre da Colleen Houck que conta a história de Yesubai. Admito que comprei o livro em agosto na pré-venda e fiquei enrolando para lê-lo e acabei o fazendo tem alguns dias.

A Saga dos Tigres para mim já começou me encantando pelas capas, acabei comprando muito por causa delas e pela curiosidade de saber qual era da história. Devo dizer que foi um achado, gostei da mistura cultural, da mitologia e das aventuras em si, porque cada livro era uma aventura mais interessante que a outra. O trabalho de pesquisa da autora foi muito bem feito.

Esse prequel veio para mostrar o outro lado da história.  O que aconteceu no palácio a gente sabe, porque o estopim da saga se deu a partir desse evento. Mas a visão que tínhamos até então era do Ren (cheia de orgulho ferido, né? Afinal Yesubai era prometida a ele e a bem da verdade ele não teve muita chance, nem de realmente se apaixonar por ela e nem ela por ele) e do Kishan (um homem realmente apaixonado e que faria qualquer coisa por sua amada). Sinceramente faltava apresentar a Yesubai, não só como aquela que levou a maldição para a família Rajaram, mas a pessoa, seus sentimentos e posicionamentos. Dar a chance a ela de se explicar e contar o seu lado.

Vemos uma menina, que desde criança até seus 16 anos foi trancafiada por seu pai – o terrível vilão Lokesh – e submetida a todo o tipo de tortura – agressões físicas e verbais. Vivendo escondida e tento só como companhia sua ama Isha. Pois sua mãe foi morta no parto.

Na noite de seus 16 anos, é que tudo mudou. Seu pai e ela foram convidados para um baile na mansão do Rei e foram pegos de surpresa por vossa majestade, que anunciou que a menina estaria à disposição para ser desposada em troca de acordos políticos com outros reinos. O que até então tinha se tornado a esperança de uma nova vida longe do seu pai acabou virando um inferno. Como Lokesh não dá ponto sem nó, usou desta imposição do Rei para seu próprio beneficio. O que incluía chantagear sua própria filha para colocar as mãos nas partes que faltavam do Amuleto de Damon que estavam em poder dos Irmãos Rajaram. Sendo assim, nada melhor que oferecer sua filha em casamento a Dhiren, filho mais velho do rei Rajaram e herdeiro legítimo ao trono. Só que ninguém contava que Yesubai se apaixonaria por Kishan e estaria disposta a lutar por isso.

É um livro pequeno, mas que cumpre seu papel, pois você entende os sacrifícios e todos os detalhes são bem importantes. A própria morte da personagem e a perspectiva dela sobre esse momento é singela mais ao mesmo tempo muito profunda. Um dos pontos mais relevantes é que nem tudo é o que parece ser e passamos a ter compaixão pela Yesubai, pois ela teve um papel importante na vida do Ren e do Kishan e tudo o que aconteceu tinha que acontecer e então não tinha nada que pudesse ser feito. O estrago era iminente. Vale a pena ler e espero que a Colleen não nós deixe órfãs dos nossos tigres por muito tempo.

Coleção Maldição do Tigre é composta por:

– A Maldição do Tigre;
O Resgate do Tigre;
A Viagem do Tigre;
O Destino do Tigre;

Fora da coleção:
– A Promessa do Tigre;

Anúncios

Um pensamento sobre “[Resenha] A Promessa do Tigre – Prequel da Coleção A Maldição do Tigre

  1. Pingback: [Resenha] O Despertar do Príncipe – Coleção Deuses do Egito | No Meu Mundo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s