[Resenha] Maze Runner- Correr ou Morrer (livro).

 

ERMZ1

Olá pessoal. Em primeiro lugar, quero avisar que quando chegar à parte entre comparação do livro e o primeiro filme da saga, vai conter spoilers. Então, se você leu o livro e não assistiu ao filme ainda, não leia! Se você não leu o livro e assistiu ao filme, não leia também. Enfim, vamos começar a resenha desse livro magnifico.

O livro se inicia com o personagem principal Thomas dentro de um elevador, ele não se lembra de nada e nem sabe por que está naquele lugar. De repente o elevador começa se movimentar e as portas se abrem. Thomas dar de cara com vários garotos desconhecidos e de diversas idades, olhando diretamente para ele. Thomas foi parar em um lugar chamado Clareira, onde os garotos que observava ele chegaram pelo mesmo caminho.  Os meninos não se lembram de nada, só do nome mesmo e nem porque chegaram naquele lugar. Depois da chegada de Thomas tudo começar mudar e ainda mais, que depois chegar à primeira garota na Clareira.

Naquele lugar esquisito e meio horripilante, tem um grande labirinto aonde os corredores vão todos os dias lá para tentar encontra uma saída. Mas se alguém ficar preso lá, quando as portas se fecharem, já pode decretar sua sentencia de morte, porque tem monstros horríveis e nojentos, que são chamados pelos meninos de verdugos.  Quando você se torna um corredor, tem que correr é muito e tiver a sorte de não encontra uma dessas criaturas nesse labirinto.

Então, eu achei o livro sensacional, a escrita do James Dashner é muito boa e fácil de ser ler. Claro, tem umas partes no começo bem chatas e às vezes o Thomas, consegue ser insuportável. Contudo é só isso mesmo, porque depois da página 100 o livro começa a ficar agitado e incrível.  Eu não conseguia parar de ler nenhum momento, ele me prendeu-te tal forma as personagens, a estória e a tudo no mundo que cerca os clareanos.  Eu me senti muito envolvida com esse livro, por cada coisa que acontecia lá. Os mistérios, as surpresas, as chatices do Thomas e adorei de paixão o Newt, Minho, Chunck e a Tesera, que foi amor à primeira vista por ela.

O que mais me surpreendeu é que não tem um romance nesse livro. Não tem mesmo! Claro, pode a ter um casal se evoluindo na sequência, mas eu não sei. Isso não me preocupa, porque um livro tão inteligente e fantástico como esse o romance é o menos que equivale para mim. Enfim, pessoal essa foi à resenha do livro, recomendo muito que leia ele e espero que gostem. Pode comentar ai embaixo, o que achou dessa resenha.

Spoilers, Spoilers, Spoilers… Não leia! Claro, só se você leu e assistiu ao filme.

IMG_45177295627084

 

Sobre o filme, eu tenho muitas coisas a dizer:

Eles mudaram bastantes coisas na história, os atores não interpretaram muito bem seus personagens, só o Dylan que eu posso dizer que se saiu bem como Thomas. Já a Kaya, nem foi aquilo tudo, ela como Effy é bem melhor, algumas explicações ficaram sem nexo e eles não abrangerão tão bem as amizades, os conflitos e as com vivencias dos clareanos. Eu fiquei um pouco triste pela a estória não ter sido tão explorada, mas o filme não é tão ruim assim. Ele tem partes que me deixava sem folego, os verdugos muito bem feitos, o labirinto ficou fantástico, ficou muito incrível mesmo!

Em forma de efeitos visuas, Maze Runner se saiu muito bem e eu gostei bastante disso, e fiquei muito orgulhosa por terem feito as partes mais eletrizantes que tem no livro perfeitas no filme.

Aqui vão algumas comparações entre o livro e o filme:

No livro, quando Thomas chegar à Clareira ele sabe seu nome. Já no filme, ele teve que bater a cabeça para descobrir como se chamava.

No filme, eu achei o Gally meio bonzinho e “legal demais” com o Thomas, mas no final ele se torna o Gally ruim e prepotente. Mais uma coisa, que eu não gostei foi que eles coloram meio que ele como líder, ele meio que mandava no Newt e tals. Já no livro, os meninos que comandam lá, nem gostam dele e nem o deixam mandar em nada.

Outra coisa foi que no filme, eles acrescentaram mais um ano que os meninos estão na Clareira. Porém no livro os meninos só estão lá há dois anos e no filme eles estão há três anos.

O final do filme também foi modificado, eles passaram pelo um túnel e cheio de portas que se fecharam para chegar ao buraco dos verdugos e não teve nada de desativar os monstros. Já no livro, eles tem que pular de um precipício para chegar no buraco dos verdugos e desativar eles.

Agora para acabar no final do final, o Gally no filme mata o Chunk com uma arma e no livro, ele morre com uma facada. Quando os meninos são “capturados” por rebeldes os clareanos vão embora dentro de um helicóptero e no livro eles vão de ônibus.

Ah, já iria me esquecendo no filme INTEIRO o Caçarola ficava usando um avental, só para a gente que leu o livro saber que é ele. Heuheueuue.

Pessoal como eu disse lá em cima comentem ai, o que acharam da resenha e comparação entre o filme e o livro, fico muito grata se vocês fizerem isso e se forem falar alguma coisa que tem no livro ou filme, que pode afetar outra pessoa que não leu ou nem assistiu ao filme, coloquem Spoilers. Ficarei muito feliz se fizerem isso, então é isso ai e até a próxima resenha.

Advertisements

2 pensamentos sobre “[Resenha] Maze Runner- Correr ou Morrer (livro).

  1. Pingback: [Resenha] Maze Runner- Correr ou Morrer (livro)...

  2. Spoilers
    FINALMENTE ALGUÉM QUE ME ENTENDE. Li os livros e assisti ao filme e sempre fiquei procurando alguém que reclamasse pelo menos um pouco desse filme. Detestei a maioria das escolhas de atores, o ator que fez o Gally não tem nada de louco ou malvado, vai ser sempre o Eustáquio mesquinho. Foi uma estupidez terem omitido tantos fatos e usado o tempo ocioso do filme pra coisas inúteis como briguinhas entre os clareanos ao redor da fogueira ou todos eles admirando a chuva (o que nem acontece no livro, já que não chove na clareira). A mudança no quesito buraco dos verdugos foi desnecessária, criaram uma nova historinha pra chegar até lá, sendo que poderiam ter ocupado esse tempo e fazer com o buraco original. Foi ridículo não terem feito a comunicação telepática entre Thomas e Teresa, totalmente frustrante, além de outras dezenas de coisas que não precisavam ter feito e várias que não podiam ter deixado para trás. Não achei legal o jeito que filmaram, não deu aquela sensação claustrofóbica e pavorosa no labirinto, além de que se me lembro bem, ele não era retratado assim. O filme pode ter sido um “bom entretenimento”, mas acredito que numa analise mais minuciosa, qualquer pessoa que não leu não entendeu muita coisa. Frustrante também é ver os fãs brasileiros, que só ficam postando coisas de shippar tal personagem com outro, denominando Thomas e Newt como gays. Ridículo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s