Dias Perfeitos (Livro) – Um novo ponto de vista

Dias Perfeitos

Titulo: Dias Perfeitos
Autor: Raphael Montes
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2014
Páginas: 280

Dias Perfeitos veio parar em minhas mãos através de um desafio literário de um clube do livro. Eu não conhecia o livro, muito menos o autor o brasileiro Raphael Montes, mas foi o livro escolhido naquele mês com uma temática Thriller, era um desafio e eu precisava cumprir minha parte e lá fui conhecer, odiar, e amar o autor Raphael Montes.

Téo é um solitário estudante de medicina, sem vida social, que intercala os estudos com os cuidados que tem com sua mãe paraplégica, e o máximo de empatia que o vemos apresentar é com Gertrudes, o corpo usado na aula de anatomia. Até que ele acompanha a mãe em um churrasco e lá ele conhece Clarice, uma garota repleta de vida com espírito livre que sonha em tornar-se roteirista de cinema. Uma rápida conversa, um selinho e assim Téo se torna obcecado com Clarice e no inicio você que torcia para ela levar um pouco de cor a vida cinza de Téo, logo descobre que isso não é mais um romance água com açúcar dos quais estamos acostumamos.

Téo elabora então um plano para conquista-la, mas nada de uma forma tradicional. Esqueça as flores e chocolate. Ele a sequestra e a leva dentro de uma mala em uma viagem pelas estradas do Rio de Janeiro – a mesma viagem feita pelas personagens do roteiro de Clarice. Onde passam por cenários oníricos, entre os quais um chalé em Teresópolis administrado por anões e uma praia deserta e paradisíaca em Ilha Grande, o casal estabelece uma rotina onde Téo os vê em um casal de lua de mel e você não vê a hora daquilo acabar, você torce por Clarice a cada tentativa, você briga por ela, e deseja poder liberta-la.

O livro é intenso, perturbador, tira o fôlego e em vários momentos me deixou atordoada e me fez larga-lo em muitos momentos pois eu precisava dar um tempo para conseguir digerir a cena que eu tinha acabado de ler. O livro é narrado em terceira pessoa e sendo assim conhecemos a mente doentia de Téo, onde ele acha que tudo o que ele faz tem uma justificativa, e que Clarice vai entender e ama-lo. O final é sem comentários, eu ainda estou pensando sobre ele, e tem horas que ainda amo o autor e horas que eu o odeio, mas uma coisa é certa, ele se tornou inesquecível com essa obra. rsrsrsrs

Agora falando um pouco mais sobre o autor:
Raphael Montes, Nasceu Rio de Janeiro em 1990. Advogado e escritor, publicou contos em diversas antologias de mistério, inclusive na Playboy e na prestigiada revista americana Ellery Queen Mystery Magazine. Suicidas (Saraiva), romance de estreia do autor, foi finalista do prêmio Benvirá de Literatura 2010, do prêmio Machado de Assis 2012 da Biblioteca Nacional e do prêmio São Paulo de Literatura 2013.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s