[Vida de Escritora] Começando seu livro – Paradigma

Minha cabeça vive fervilhando de ideias, mais a frente vou falar um bom exercício para se ter uma imaginação aflorada, mas antes de eu começar a escrever o livro eu tenho que obrigatoriamente montar o paradigma do meu livro, que é uma espécie de roteiro, é nele que terei as informações mais importante para a montagem do livro, algumas vezes monto o paradigma dos personagens também quando eles são muito complexos.

O paradigma tem que ser basicamente sua bíblia, após monta-lo você irá seguir esse paradigma e não sair dele, muitas vezes quando nossos personagens são bem reais eles basicamente criam vida, o que nos faz querer fugir desse paradigma, mas não fujam, pelo bem do livro de vocês, vocês tem que controlar os seus personagens e não diferente.

Como vocês podem criar o paradigma do seu livro?

Fazem alguns anos que fiz um curso de roteiro para TV, Teatro e Cinema, aprendi então à fazer o paradigma para esses tipos de roteiros e resolvi usa-los para o meu livro e deu certo, então basicamente o que vocês vão precisar é de uma folha onde vão colocar divisões nela como mostra na imagem abaixo:

Então vamos agora entender cada parte, mas para exemplificar para vocês, irei usar a história da Chapeuzinho Vermelho desse site para vocês entenderem onde cada coisa dessas vai se encaixar.

Início

Aqui onde você vai apresentar sua historia, tudo o que acontece no ínicio se diz a respeito da apresentação dos personagens, do lugar da época.

Exemplo:

“Era uma vez uma menina chamada Chapeuzinho Vermelho, que tinha esse apelido pois desde pequenina gostava de usar chapéus e capas desta cor.”

Nesse caso foi apresentada apenas a Chapeuzinho Vermelho, pois os demais personagens são esteriotipados, o lobo mau, a vovozinha doente, a mãe e o caçador destemido, porém é sempre interessante você falar algo sobre os personagens centrais. Logico que nem todos os personagens podem aparecer agora, mas aqueles que estarão desde o começo no livro, esse é o momento para os leitores o conhecerem.

Ponto de Virada I

Geralmente os pontos de viradas são o momento que sua historia vai ganhar uma nova forma, no caso do Ponto de Virada I, será o momento onde você dará a introdução para o desenrolar da sua historia.

Exemplo:

“Um dia, sua mãe pediu:

– Querida, sua avó está doente, por isso preparei aqueles doces, biscoitos, pãezinhos e frutas que estão na cestinha. Você poderia levar à casa dela?”

Como vocês podem observar no exemplo acima, o ponto de virada que dará inicio a nossa trama é o momento em que a mãe pede para chapeuzinho sair de casa para a casa da avó, fazendo nossa protagonista embarcar nessa aventura.

Meio

O meio nada mais é que o desenrolar da história, aqui que toda a sua trama irá acontecer, onde seu personagem vai começar a aventura dele e todos os problemas que tiverem que acontecer, irão acontecer.

Exemplo:

“- Claro, mamãe. A casa da vovó é bem pertinho!

– Mas, tome muito cuidado. Não converse com estranhos, não diga para onde vai, nem pare para nada. Vá pela estrada do rio, pois ouvi dizer que tem um lobo muito mau na estrada da floresta, devorando quem passa por lá….”

Até:

“…- Uai! Socorro! É o lobo!

A menina saiu correndo e gritando, com o lobo correndo bem atrás dela, pertinho, quase conseguindo pegar.”

Ponto de Virada II

O seu livro poderá ter diversos pontos de viradas se você assim desejar, dependerá da historia e complexidade do livro, mas estou listando apenas os principais que é o primeiro e o ultimo.
Nesse ultimo nós temos o problema acontecendo e precisamos da resolução do problema, pois então, esse será o momento onde a solução vai surgir, algo que trará a solução irá acontecer.

Exemplo:

Por sorte, um grupo de caçadores ia passando por ali bem na hora, e seus gritos chamaram sua atenção.

Fim

O fim é a conclusão da historia, onde todos os problemas que surgiram vão ser resolvidos, aqui é importante prestar bastante atenção para não deixar pontas soltas, a não ser que esse seja o seu objetivo para uma continuação ou algo assim.

Exemplo:
O fim é toda a parte a partir daqui até o final.

Ouviu-se um tiro, e o lobo caiu no chão, a um palmo da menina…”

Como vocês podem observar o Meio é o local onde acontece mais coisas, por isso deve ser destinado a maior parte do livro para o meio.

Lógico que em todos os roteiros algumas coisas irão mudar e se adaptar, porém é bom ter sempre esse roteiro e ele ser a parte inicial do seu livro, alterações devem ser feitas nele.

Um exercício bacana que eu fiz antes de começar a escrever meu primeiro roteiro foi ler livros e ver filmes tentando identificar essas partes do roteiro, para quem desejar fazer isso recomendo alguns filmes bem interessantes onde essas mudanças são extremamente nítidas:

  • Poseidon
  • Casa de Areia e Névoa
  • 300
  • Réquiem para um Sonho
Anúncios

Um pensamento sobre “[Vida de Escritora] Começando seu livro – Paradigma

  1. Symptoms may include eye pain, fever, asthma,
    rashes and intestinal cramping. If the injury is not severe, the recovery should be fast.
    Sometimes, more than one viral culture test may be requested by the physician to diagnose herpes infection as the
    lesion may have very little active virus and the test may produce a ‘false
    negative.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s