[Resenha] O Resgate do Tigre – Coleção A Maldição do Tigre

Fé. Confiança. Desejo.

Até onde você iria para libertar a pessoa amada?

Kelsey Hayes nunca imaginou que seus 18 anos lhe reservassem experiências tão loucas.

Além de lutar contra macacos d’água imortais e se embrenhar pelas selvas indianas, ela se apaixonou por Ren, um príncipe indiano amaldiçoado que já viveu 300 anos.

Agora que ameaças terríveis obrigam Kelsey a encarar uma nova busca – dessa vez com Kishan, o irmão bad boy de Ren -, a dupla improvável começa a questionar seu destino. A vida de Ren está por um fio, assim como a verdade no coração de Kelsey.

Engraçado, comprei essa coleção no ano passado, mas ela não estava na minha escala de prioridades de leitura, mas esse ano senti uma vontade enorme de começa-la e não deu outra AMEI!!!

Em questões culturais a história é extramente rica, fala sobre hinduísmo, budismo, etc, o que de um modo geral é bem legal, pois mostra outra realidade fora dos costumes ocidentais.

“O Resgate do tigre” é o segundo livro da coleção “A Maldição do Tigre” da autora Colleen Houck, como vimos no ultimo livro, Kelsey, nossa protagonista, desistiu do seu grande amor o tigre branco Ren e voltou para casa no Oregon.  Por favor né, eu acabei o primeiro livro super irritada com ela, esse lance de: “eu não o mereço”, “ele é muita areia pro meu caminhãozinho”. AFF, já deu né? Enfim, ela tentou retomar sua antiga vida, faculdade, amigos, novos pretendentes (Artie, Jason e Li), mas sempre pensando nos seus tigres e na família que havia construído na índia.

Ren, por sua vez, ainda na índia, sofria enlouquecidamente a falta dela – ai você pensa, porque mesmo que ela resolveu ir embora? A ta – e após muito ponderar resolveu ir atrás dela em Oregon. O inicio do livro em si é muito focado nisso, nesse novo reencontro, muitos sentimentos a flor da pele e pela primeira vez eles realmente se permitem ficar juntos.

Mas como sempre nem tudo são flores, a historia estava prestes a dar uma guinada. A pedido de Ren, Kishan (seu irmão, o tigre negro) foi se juntar a eles, pois Kelsey estava em perigo. O grande inimigo dos tigres, o feiticeiro Lokesh estava sabendo das tentativas de quebrar a maldição e também queria outra parte do amuleto.

Em meio isso à história nos leva de volta para a Índia, mas agora sem Ren que para salvar Kelsey foi capturado por Lokesh. Acompanhada somente do Sr. Kadam e Kishan, Kelsey embarca em mais uma busca pelo segundo presente da deusa Durga, no Tibet, e com isso trará mais seis horas de liberdade aos tigres e paralelamente buscam salvar o Ren.

Sob essa perspectiva passamos a conhecer melhor o tigre negro, que se mostrou ser um príncipe forte, objetivo, coerente e desmistificou essa imagem de bad boy, se mostrando uma pessoa super vulnerável, com um passado difícil e doloroso e que a todo o momento tenta concertar seus erros. Eu particularmente AMO o Kishan, acho um personagem bem construído, mas como em todo livro tem que rolar o famoso triangulo amoroso, ele por sua vez acaba sempre se apaixonando por quem não deve. Convenhamos falou que é namorada do irmão dele aparece que aguça mais o interesse.

Por ser muito objetivo ele deixa claro como se sente e se mostra como uma opção. Marcando em cima, não dando descanso à nossa protagonista mesmo antes de cruzarem o “Portão dos Espíritos”, conhecerem os Silvanos, passarem pelo Bosque dos Sonhos e enfrentarem grandes perigos na Árvore da Vida na busca pelo Lenço da Divina Tecelã. As batalhas e as cenas de aventura são bem legais. E você consegue ver que as batalhas não são só deles contra alguém, mas deles contra eles mesmos, contra seus próprios sentimentos e duvidas.

O pior é que Kelsey se sente atraída pelo tigre negro, porque apesar de diversas variáveis (o amor e saudades do Ren, medo de perdê-lo, medo dele estar sendo torturado, etc), o Kishan se tornou um companheiro, alguém com que ela pode contar deixando apenas de ser um amigo para ser algo mais.

Depois de conseguirem desvendar a segunda profecia da deusa Durga, ainda rola muita ação no resgate do Ren. A deusa havia prometido ajuda-los, de certa forma ajudou, mas não da melhor forma, quer dizer não da forma que todo mundo queria né? E muita coisa mudou a partir desse resgate.

Resumidamente, a história cresceu bastante, tem um enredo envolvente, sua cronologia é super coerente, vemos uma pesquisa bem densa da autora, pois cultura indiana e todos os pontos citados são bem explicados.  Este segundo livro é intenso e repleto de mistérios, ação, romance, além de ter um final surpreendente. Acabei o livro louca para ler o próximo.

Coleção Maldição do Tigre é composta por:

A Maldição do Tigre;
– O Resgate do Tigre;
– A Viagem do Tigre;
– O Destino do Tigre;

Fora da coleção:
– A Promessa do Tigre; (será lançado este ano)

Anúncios

3 pensamentos sobre “[Resenha] O Resgate do Tigre – Coleção A Maldição do Tigre

  1. Pingback: [Resenha] O Destino do Tigre – Coleção A Maldição do Tigre | No Meu Mundo

  2. Pingback: [Resenha] A Promessa do Tigre – Prequel da Coleção A Maldição do Tigre | No Meu Mundo

  3. Pingback: [Resenha] O Despertar do Príncipe – Coleção Deuses do Egito | No Meu Mundo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s