[Resenha] Como (Quase) Namorei Robert Pattinson

“Quando abro os olhos, ali estou eu. Deitada de bruços na areia da praia. E Robert Pattinson está passando óleo bronzeador nas minhas pernas”. >> Aos 19 anos, Duda é literalmente viciada na saga Crepúsculo. Já perdeu a conta de quantas vezes leu os livros da série e assistiu aos filmes. Através de um perfil secreto na internet, ela se comunica com outras fãs do Crepúsculo que, assim como ela, estão totalmente convencidas de que não há garoto no mundo que valha um dente canino do vampiro Edward Cullen. Sua obsessão ganha fôlego com uma temporada de estudos em Nova York, onde ela faz planos mirabolantes para conhecer pessoalmente Robert Pattinson, o ator que interpreta o vampiro nos cinemas. Mas, após um incidente com seus únicos (e insubstituíveis!) livros da saga, Duda entra em verdadeiro surto de desespero. Percebe, então, que uma mudança radical em seu comportamento “crepuscólico” é mais do que urgente. O que ela não esperava era conhecer Miguel Defilippo, seu vizinho na ilha de Manhattan, que é a cara do ator Robert Pattinson! Apaixonante, lindo, rico, misterioso e ambíguo, Miguel acaba se tornando um desejo mais inacessível para Duda do que o próprio astro de Hollywood. Uma história cheia de humor, aventuras e reviravoltas, para você chorar de rir!

Conheci esse livro na Bienal de 2011 com a Carol louca percorrendo a fila caótica da Hilary Duff. Na hora não me liguei muito pois não curtia (ainda não curto) Robert Pattinson. Após 2 anos quase, por meio de uma amiga, conheci a Carol e fui ao lançamento do novo livro dela “Azar o Seu!” e acabei comprando os 2 livros dela.

Como (quase) namorei Robert Pattinson é uma história tão gostosa de se ler que você nem sente a grossura dele, Um livro hilário, Duda é tão enrolada que as vezes nos encontramos nas loucuras dela e rimos alto.

Se você assim como eu não curte o Rob ou algo relacionado ao universo Crepúsculo cai dentro, pois mesmo Duda sendo louca pela saga a história não se prende a isso. Na verdade se você já foi ou é fã de alguém vai se ver em Duda em vários pontos.

O que você faria se ao se mudar para New York em um intercâmbio descobre que seu vizinho é a cara de seu maior ídolo? Bom é basicamente isso que envolve o enredo do livro. No meio dele conhecemos Duda uma adolescente introvertida fã do ator Robert Pattinson. Ela está indo para New York junto com sua irmã Suzana, sua prima Lise e Margô amiga da irmã.

Eis que na arrumação de suas coisas já em New York Duda prende suas preciosidades no cofre e não sabe a senha, a levando ao desespero, e talvez a alegria, pois vai ter que procurar o seu vizinho (e locatário) e pedir a senha mestra.

“Finalmente encaro o vizinho e a cena congela de vez.Estou perplexa, chocada, desorientada, abalada, perturbada e todos os outros sinônimos que o Aurélio é capaz de encontrar.Loucura…A terceira miragem…”

É ai que ela se depara com ele, Robert Pattinson paraguaio, vulgo Miguel, sim o vizinho é a cara do Robert, ou como ele fala, o Robert é a cara dele.

Não vai dar outra, é confusão com romance na certa. Carol deixa bem exposto todas as características de Duda e todos os outros personagens, fazendo assim com que você se sinta parte da história.

O livro como já citei é voltado para veia cômica, com momentos em que você ri de não conseguir parar. Os comentários de Duda, até em pensamentos as vezes são até mais engraçados do que os próprias situações por ela vividas.

Sobre o romance posso dizer que me agradou bastante, a ponto de você torcer pelos personagens a cada página querer ler mais sobre eles e no final pedir um pouco mais.

Como falei o peso das assustadoras 460 páginas do livro passam voando e você vai querer mais e mais.

Super recomendo para todos os livros da Carol, não só esse como o seu segundo livro “Azar o Seu!” que já li e terá resenha logo logo aqui.

Anúncios

Um pensamento sobre “[Resenha] Como (Quase) Namorei Robert Pattinson

  1. Sending you much love and good vibes, Michelle. Take some time to take care of yourself and what you need in life. That is all that mrtetas. Pay no mind to the negativity of others. That is their own cross to bear. Thank you for bringing me TONS of yummy Rob Goodness and for making a very tough time in my life seem not so bad! Every post that was made has made me forget, for just a second or two, what I am facing. So, if you ever think back and wonder why you did it all, think of that. There are many more out there, I am sure, that feel the same way, but as far as I am concerned you have made my life so much happier! Thank you!Take care of yourself!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s