[Resenha] O Lado Bom da Vida

Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um “tempo separados”. Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes da internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida. Uma história comovente e encantadora, de um homem que não desiste da felicidade, do amor e de ter esperança.

“O Lado Bom da Vida” foi o primeiro livro que consegui ler depois de ter visto o filme, geralmente tenho dificuldade de me empolgar com algum livro que eu já saiba o final, mas como no filme o final é bem previsível, achei que seria fácil me empolgar com o livro, mesmo assim demorei a vida para ler desde que o comprei, na verdade o que me empolgou de ter lido esse livro foi o que senti com a leitura de “Perdão, Leonard Peacock” do mesmo autor e agora posso dizer que Matthew Quick entrou na minha lista de autores dos quais eu leria até mesmo a lista de supermercado.

O livro é bem diferente do filme, o começo até é meio parecido, mas ao ler o livro você repara que as coisas vão ficando bem diferentes, inclusive eu poderia até dizer que o livro e o filme são duas obras diferentes que tratam do mesmo tema, mas não desmereço nenhum dos dois, o livro é fantástico e o filme também.

Pat é um cara com sérios problemas, ele acaba de sair de uma instituição psiquiatriaca, é totalmente louco ainda pela ex-mulher Nikki, no qual chega a ser meio obsessivo e está querendo fazer de tudo para conseguir reconquista-la quando o tempo separados dele acabar, isso inclui ler os livros que ela lia e até mesmo malhar como se não houvesse amanhã, a obsessão de Pat por Nikki é tão grande que chega a dar nervoso.

O pai de Pat é um cara louco por futebol, que praticamente ignora o filho, sério dá muita raiva do pai do Pat, enquanto a mãe dele é um amor, é a típica mãe que faz tudo para o filho, você chega a sentir pena dela muitas vezes e dá uma vontade de cuidar mesmo dela.

Nessa recuperação Pat conhece Tiffany, irmã da esposa de seu amigo, Tiffany perdeu o marido à pouco tempo em um acidente de carro onde o mesmo tinha ido comprar lingerie para tentar aumentar a sexualidade no seu casamento, pois Tiffany parecia querer diminuir o ritmo entre os dois, isso faz Tiffany se sentir culpada pela morte do marido.

Pat e Tiffany juntos tem uma historia de companheirismo onde mostra que duas pessoas não precisam dizer muito para se entenderem, os momentos que passam juntos geralmente são momentos quietos, onde nenhuma palavra precisa ser realmente dita para que eles se entendam e se ajudem.

Pat obcecado por sempre ver o lado bom da vida nos faz ver que precisamos de bem menos do que pensamos para conseguir aproveitar todos os momentos por mais simples que eles sejam, eu amei o livro de verdade, amei a diferença que tem nele com o livro e recomendo muito à lerem e refletirem.

O interessante dos personagens criados por Matthew Quick é que de certa forma todos possuem algum problema psicológico ou psiquiátrico, o que nos faz entender melhor o que essas pessoas passam e pensam, nos fazem entender melhor essas pessoas um pouco diferentes de nós, mas não tão diferentes.

Trailer do filme:

Anúncios

2 pensamentos sobre “[Resenha] O Lado Bom da Vida

  1. Marcos / Obrigado pela atene7e3o !!!Adianto que, da minha parte, acharia bem inetatssrnee uma see7e3o Como jogar .De fato, deu pra entender a dine2mica do jogo, mas estamos apanhando das ae7f5es (sedmbolos das cartas), que ne3o se3o poucas rs.Mas ne3o desistiremos ne3o !!! Mais uma vez, obrigado.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s