[Especial: Um Ano Sem Crepúsculo] Amanhecer – Livro e Filmes

Amanhecer é a última parte dessa série que agitou leitores de todo mundo e levou milhões de espectadores aos cinemas. A última parte de algo que poderia muito bem ser resumido apenas em um único livro.

Pense se apenas existisse o Crepúsculo. Se a Bella e Edward se conhecessem, se apaixonassem, se ele mordesse ela e fim. Não seria legal e mais bonito assim?Pelo menos é o que eu acho e sempre irei achar.

Amanhecer é divido em três partes, uma parte pelo ponto de vista da Bella e outra parte pelo ponto do Jacob, voltando depois a ser pelo ponto de vista da Bella novamente.

Começamos o livro com toda expectativa em torno do casamentos de Bella com Edward e após do casamento, temos cenas bonitinhas da primeira vez do casal, da lua de mel aqui no Brasil (falo já disso) e tudo mais. Até aí, na minha concepção, as coisas são aceitáveis, mas tudo degringola de uma forma terrível para o livro e para os personagens quando Bella descobre que está esperando um bebê.

Olha, não me levem a mal. Eu gosto da saga, de verdade, tenho todos os livros, todos os DVDs, sempre ia nas estreias nos cinemas, tenho até revistas – admito.

Mas quando eu li, pouco antes de Amanhecer chegar as livrarias ,que a Bella engravidava do Edward. Eu achei a coisa mais viajante e a mais bizarra do mundo. Acabou todo o romantismo do livro pra mim. Com sua explicação ridícula para esse fenômeno, Stephenie enterrou de vez todo o romantismo que eu via no livro e deu boas pazadas em cima pra garantir que ele ficasse por lá. Por isso “Amanhecer” pra mim existe até a lua de mel e algumas (ínfimas) cenas depois que ela se transforma em vampira.

Motivos que me fizeram não gostar desse livro:

– A gravidez da Bella foi altamente bizarra e perturbada;

– O parto foi ainda mais bizarro e altamente desagradável;

– Odiei como ela foi transformada;

– Odiei ler o livro pelo ponto de vista do Jacob (o que acontece durante toda a gestação da Bella);

– Achei a Renesmee a coisa mais bizarra do mundo – e esse nome é péssimo, diga-se de passagem. Se eu fosse o Edward teria dito um categórico NÃO quando a Bella escolheu Edward Jacob caso fosse menino. Jacob. Não dá né;

– Falando em Jacob, uma das cenas mais humilhante e que me encheu de raiva cega e vermelha, foi quando o Edward pede a Jacob para ficar com Bella e fazer com ela o que ele quisesse – quase chorei de ódio quando eu li isso. Edward perdendo os últimos pontos que ainda tinha comigo.

O furdunço que envolve a questão da transformação de crianças em vampiros, já que os Cullen são denunciados para os Volturis por causa de Renesmee que é confundida com uma criança transformada e não nascida da Bella e do Edward. Céus e montanhas são movidas por causa disso e você fica esperando uma batalha épica contra os Volturis. Mas fica apenas esperando, porque na hora do grande embate, tudo acaba em pizza.

O cinema dividiu a história em “Amanhecer parte I e II”, para ganhar mais dinheiro, claro.

Amanhecer parte I teve parte de sua gravação feita aqui no Brasil, no Rio de Janeiro, parte na Lapa e parte no Saco Mamanguá em Paraty. O que claro, causou uma grande comoção dos fãs por aqui – fora a emoção e a moral.

O derradeiro capítulo da “Saga Crepúsculo” entrou no circuito brasileiro superando as expectativas do mercado e quebrando vários recordes. Em seu fim de semana de estreia, faturou 37 milhões de reais, alcançando em quatro dias, o posto de oitava bilheteria do ano. Sendo assim, A Saga Crepúsculo: Amanhecer – parte 2, conquistou o título de maior abertura da história do país. Parte 1 levou 1, 7 milhões no mesmo período.

Mundialmente, “A Saga Crepúsculo: Amanhecer – parte 2” liderou as bilheterias em todos os 51 mercados em que foi lançado e arrecadou US$ 340, 9 milhões em um único final de semana.

Muitos atores novos foram inseridos na parte dois, para reforçar a liga da justiça que os Cullen organizaram numa tentativa de peitar os Volturis. E o filme tem uma cena de tirar o folego que pegou muita gente de surpresa, deu uma sacudida na sala de cinema para depois trazer todos para baixo. Eu gostei. Pena que não era de verdade.

Acho que Stephenie teve muito medo de arriscar, de sacrificar seus personagens (ela deveria aprender com George R. R. Martin) e quis agradar a todas as mulheres. Qual mulher não gosta de um romance com amor, desencontros, casamento, filhos e um felizes para sempre no final?

Mas existem coisas, lugares, que essas coisas simplesmente não se encaixam muito bem. E não se encaixou em Crepúsculo. Confesso que fiquei com muito nervoso da Renesmee do filme, a atriz que escolheram para fazê-la é linda, mas eles mexeram digitalmente no rosto da menina, pra ela ficar mais perfeita. Em algumas partes achei ela muito bizarrinha. Ainda mais quando era bebezinha.

E se Stephenie tivesse arriscado mais, com certeza teria sido uma série muito mais empolgante, profunda e emocionante. Acredito que alguns personagens poderiam ter sido sim sacrificados. Mas seria algo que ela teria que trabalhar nos livros, para depois ser feito nos filmes. Hollywood foi mais esperta e fez o que ela deveria ter feito naquele embate frustrante e vazio de Amanhecer – uma pena não ser de verdade.

Mas enquanto a franquia, com todos os pesares, foi um grande sucesso, os astros principais não conseguiram manter o mesmo feito em seus novos filmes.

A protagonista Kristen Stewart tira as horas vagas para se dedicar a produções menores, que consequentemente afundam comercialmente. Após ser cataputada ao sucesso, a atriz estrelou ‘Férias Frustradas de Verão‘ (que arrecadou US$ 17 milhões mundialmente) e ‘The Runaways – Garotas do Rock‘ (US$ 4,6 milhões). Stewart teve uma atuação elogiada em ‘Corações Perdidos‘, que arrecadou míseros US$ 317 mil mundialmente.

Seu primeiro grande filme fora da franquia foi ‘Branca de Neve e o Caçador‘, com Charlize Theron, que arrecadou saudáveis US$ 396 milhões mundialmente; e tem uma sequência sendo preparada.

Robert Pattinson teve um pouco menos de sorte nas bilheterias, e não conseguiu se fixar como galã. Ele estrelou os longas ‘Água para Elefantes‘, que arrecadou medianos US$ 117 milhões mundialmente, ‘Lembranças‘ (US$ 56 milhões); ‘Bel Ami’ (US$ 8,3 milhões) e ‘Cosmópolis’ (US$ 6 milhões) . Não empolgou.

Pior ainda é a situação de Taylor Lautner. Ele se tornou aposta alta em Hollywood e chegou a pedir um cachê de US$ 7 a 15 milhões por filme. Porém, fracassou logo em seu primeiro filme como protagonista: ‘Sem Saída‘ arrecadou US$ 82 milhões mundialmente, sendo que os produtores esperavam arrecadar mais de US$ 100 milhões somente nos EUA.

Como resultado, Lautner foi dispensado do elenco de ‘Stretch Armstrong‘ e ‘Incarceron‘, e até o momento não assinou contrato para nenhum outro filme fora da franquia (com exceção de uma participação em ‘Gente Grande 2‘).

E quem pensa que a franquia está chegando ao fim, está muito enganado: os produtores já começaram a planejar o futuro da franquia nos cinemas. O novo filme será ambientado no mesmo universo dos filmes, mas não terá o trio principal.

O plano é focar o próximo filme em outros personagens da franquia, sendo a matilha de lobos a provável escolha da Summit. Kristen StewartRobert Pattinson Taylor Lautner não irão retornar.

Mas o que acho legal falar, é que devido ao grande sucesso dessa série criada por Stephenie Meyer, muitas outras seguindo o mesmo modelo foram criadas ou saíram do armário. Hoje temos séries semelhantes como “Hush Hush”, “Fallen”, “Academia de Vampiros” e uma onda densa de muitos outros livros que chegaram ao mercado para atender ao nicho de pessoas que sem querer Meyer teve a sorte de encontrar e cativar primeiro.

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s