[Resenha] O Poder da Espada

Sand dan Glokta é um carrasco implacável a serviço da Inquisição de Sua Majestade. Nas mãos dele, os supostos traidores da Coroa admitem crimes, apontam comparsas e assinam confissões – sejam eles culpados ou não. Por ironia, Glokta é um ex-prisioneiro de guerra que passou dois anos sob tortura.

Mas isso nunca teria acontecido se dependesse de Logen Nove Dedos. Ele jamais deixaria um inimigo viver tanto tempo. Só que isso foi antes. Agora ele está decidido a mudar. Não quer ser lembrado apenas por seus feitos cruéis e pelos muitos inimigos que se alegrarão com sua morte.

Já a felicidade do jovem e mulherengo Jezal dan Luthar seria alcançar fama e glória vencendo o Campeonato de esgrima, para depois ser recompensado com um alto cargo no governo que lhe permitisse jamais ter um dia de trabalho pesado na vida. Mas há uma guerra iminente e ele pode ser convocado a qualquer momento. Luthar sabe que, nos campos do Norte gelado, o embate segue regras muito menos civilizadas que as do esporte.

Enquanto a União mobiliza seus exércitos para combater os inimigos externos, internamente se formam conspirações sanguinárias e um homem se apresenta como o lendário Bayaz, o Primeiro dos Magos, retornando do exílio depois de séculos. Quem quer que ele seja, sua presença tornará as vidas de Glokta, Jezal e Logen muito mais difíceis. Agora a linha que separa o herói do vilão pode ficar tênue demais.

Fazia tempo que eu não lia algo voltado à histórias medievais, acho que o ultimo que li deve fazer alguns (muitos) anos e por isso inicialmente eu estranhei a escrita, não por ser ruim, muito pelo contrário, mas por ser algo que eu não estava tão habituada, para quem curte livros da fantasia, historias medievais e aventura, com certeza vai amar muito a trilogia, cujo o primeiro livro é “O Poder da Espada”.

O interessante do livro é que ele não é voltado apenas para um personagem e sim para três personagens que vivem na época da Inquisição, um deles é San dan Glokta, um homem que já esteve sob tortura devido a Inquisição hoje é um torturador à serviço da Inquisição e que por sua experiência em ser torturado sabe como ninguém como arrancar as confisões que deseja. Temos também Jezal dan Luthar, filho de uma boa família que só sabe beber e conviver com mulheres promíscua, Jezal está na trama apenas vencer o campeonato de esgrima basicamente. Por ultimo temos Logen Nove Dedos, um guerreiro feroz, sobrevivente de muitas dificuldades, sua vida é basicamente formada por crueldade e sangue pelo caminho.

Mas o que esses personagens podem ter em comum? Bem, a “calmaria” na vida deles está em risco devido a volta do Bayaz, o Primeiro dos Magos e o mais poderoso deles, basicamente é daí que nossa aventura começa.

O que mais gostei no livro foi o fato de que os personagens foram bem construídos, até mesmo na questão emocional, eles possuem uma carga emocional muito forte e isso me cativou de verdade. Mas não pense que o livro é dramatico totalmente, ele tem muitas passagens que te fazem rir sozinha ao ler, ainda mais com os pensamentos de Glokta.

Uma coisa bacana também é que a narração é intercalada pela visão dos três personagens principais, um em cada parte do reino, gosto de livros assim, só demorei um pouco para me acostumar com a visão de cada um, o começo do livro é meio lento, mas se torna bem legal conforme você vai lendo, principalmente a parte das batalhas, que te fazem segurar o folego.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s