[Especial Semana das Crianças] Sítio do Picapau Amarelo

 

Com certeza umas das obras que mais marcou a minha infância e não apenas a minha, mas a geração da minha mãe e do pai também. Lembro-me sempre dela me colocando para ler e assistir ao  “Sítio do Picapau Amarelo” sempre falando de como ela amava e do quanto era divertido assistir ao sítio quando ela era criança.

E convenhamos, não tem mesmo como não se apaixonar pela magia inserida nessa obra primorosa de Monteiro Lobato.

A série conta com 23 volumes publicados e retrata o cotidiano vivido no “Sítio do Picapau Amarelo”, um sítio no interior do Brasil, tendo como uma das personagens a senhora dona da fazenda Dona Benta, seus netos Narizinho e Pedrinho e a empregada Tia Nastácia.  Esses personagens foram complementados por entidades criadas ou animadas pela imaginação das crianças na história: a boneca irreverente Emília e o aristocrático boneco de sabugo de milho Visconde de Sabugosa, a vaca Mocha, o burro Conselheiro, o porco Rabicó e o rinoceronte Quindim. No entanto, as aventuras na maioria se passam em outros lugares: ou num mundo de fantasia inventados pelas crianças, ou em histórias contadas por Dona Benta no começo da noite. Esses três universos são interligados para a histórias e lendas contadas pela avó naturalmente se tornarem cenário para o faz-de-conta, incrementado pelo dia-a-dia dos acontecimentos no sítio.

O Saci (1921)

Pedrinho, naqueles tempos; costumava passar as férias no Picapau Amarelo. Há muito era perseguido por uma ideia: caçar no Capoeirão dos Tucanos, a mata virgem do sítio, D.Benta arrola mil razões para dissuadi-lo, em vão. Mas quando aventa a possibilidade de ele encontrar um saci, a coisa muda de figura… O que era medo se transforma em curiosidade, e Pedrinho vai à procura desses estranhos seres.

Fábulas (1922)

Neste livro, Monteiro Lobato reescreve as velhas fábulas de Esopo e La Fontaine, que ressurgem com um sabor todo especial: são comentadas o tempo todo, e até criticadas.

Diversas fábulas integram essa antologia, entre as quais: A Cigarra e as Formigas;O Velho, o Menino e a Mulinha; A Morte do Lenhador e tantas outras.

As aventuras de Hans Staden (1927)

Monteiro Lobato havia publicado em 1925 o livro “Meu cativeiro entre os selvagens do Brasil”, escrito pelo europeu Hans Staden, relatando o período em que havia sido prisioneiro dos índios tupinambás, no início do século XVI. Monteiro Lobato então lançou, em 1927, uma versão do mesmo livro, só que as aventuras são narradas por Dona Benta para os seus netos.

Peter Pan (1930)

Quem era Peter Pan? Ninguém do sítio sabia, nem a própria Dona Benta, a velha mais sabida de quantas há. Para satisfazer a curiosidade geral, Dona Benta encomendou e leu um livro (em inglês.). Foi assim, que ela pode contar as aventuras do menino que não queria crescer, morador da Terra do Nunca..

Reinações de Narizinho (1931)

Um clássico da literatura infantil brasileira que continua atual como nunca, reúne histórias escritas por Monteiro Lobato em 1920. A obra, lançada anteriormente pela Globo Livros em dois volumes, acaba de ser reunida em uma única edição. O livro narra as primeiras aventuras que acontecem no Sítio do Picapau Amarelo e apresenta Emília, a boneca de pano tagarela e sabida, Tia Nastácia, famosa por seus deliciosos bolinhos, Dona Benta, uma avó muito especial, e sua neta Lúcia, a menina do nariz arrebitado. Lúcia, mais conhecida como Narizinho, é quem transporta os leitores a incríveis viagens pelo mundo da fantasia.

Viagem ao Céu (1932)

Neste passeio interplanetário a turma do Sítio do Pica-pau Amarelo aprende noções de astronomia. Enquanto Pedrinho, Narizinho e Emília divertem-se no espaço, Tia Nastácia fica na Lua cozinhando para São Jorge. As crianças se divertem nos anéis de Saturno e chispam pelo universo na cauda de um cometa.

Caçadas de Pedrinho (1933)

Nessa história, Pedrinho e uma expedição formada por Narizinho, Emília, Rabicó e Visconde de Sabugosa vão à caça de uma onça-pintada escondida na mata de taquaraçus perto do Sítio do Picapau Amarelo. Com muita valentia e um pouco de medo, essa turma arma a maior confusão entre os animais silvestres e se aventuram numa caçada arriscada, divertida e cheia de surpresas.

História do Mundo Para as Crianças (1933)

O livro conta a completa história do mundo, por esse motivo, esse é o livro mais longo de Monteiro Lobato.Dona Benta, que é uma senhora de muita leitura, faz um apanhado da evolução humana, e conta sobre a invenção do avião dos deuses gregos, etc.  O livro inicia com Dona Benta contando como o mundo começou, e termina falando na cidade japonesa de Hiroshima.

O título original é História do mundo para as crianças mas, nos últimos anos, a Editora Brasiliense tem reeditado o livro com o título de Histórias do mundo para crianças.

Emília no País da Gramática (1934)

Neste livro, Monteiro Lobato manda Emília e toda a turma do Sítio do Picapau Amarelo ao País da Gramática. Lá, a língua portuguesa é explicada com muita imaginação e criatividade.

Aritmética da Emília (1935)

Depois da viagem para o País da Gramática, a turma do Sítio do Picapau Amarelo decide se aventurar pelo universo dos números e das operações matemáticas. Só que agora, ao invés de todos arrumarem suas coisas e partirem rumo à aventura, é o País da Aritmética que desembarca no Sítio e se apresenta num circo organizado pelo sábio sabugo. Entre uma reinação e outra, os artistas da matemática mostram para Emília, Narizinho e toda a turma como essa matéria pode ser bem divertida.

Geografia de Dona Benta (1935)

Pedrinho queria viajar por países estrangeiros e pediu que sua avó contasse tudo sobre Geografia. Dona Benta gostou da ideia e deu início a uma história incrível que começa com o surgimento do Universo. Mas Emília logo interrompeu com uma de suas idéias: que tal estudar geografia navegando pelo mundo? Todos à bordo, o navio imaginário irá partir…

História das Invenções (1935)

Um dia Dona Benta resolve contar uma longa história para as crianças. Pedrinho e Narizinho ficam interessadíssimos, pois o assunto é muito atraente: a avó vai falar sobre a história das invenções. E todos ficam superligados. Afinal, saber como surgiram os aviões, o telefone, as batedeiras de bolo é coisa fascinante demais para se perder. E, naquela noite, o serão de Dona Benta começa pela invenção da própria Terra e do bicho homem…

Dom Quixote das Crianças (1936)

Bisbilhotando na estante de Dona Benta, Emília descobre um livro que nunca tinha visto: “Dom Quixote de La Mancha”. Dona Benta começa a leitura da obra para os meninos, mas eles tropeçam no estilo do autor, muito rico e muito difícil. A paciente senhora decide, então, interromper a leitura, e conta a história com suas próprias palavras.

Memórias da Emília (1936)

Nesse livro, Emília resolve colocar no papel todas as aventuras pelas quais passou durante sua existência. Para isso, ela tem a ajuda do Visconde de Sabugosa, que, conformado, ouve e toma nota de tudo o que ela diz. Com muita imaginação, a boneca de pano conta não só as coisas que aconteceram, mas também como bem entende, ou seja, com seu jeito “emiliano” se ser.

Serões de Dona Benta (1937)

O livro relata a forma que Dona Benta encontrou para matar a curiosidade de Narizinho e Pedrinho a respeito de Física e Astronomia. Para não ter que recorrer aos livros científicos, cuja linguagem muitas vezes é complicada, ela resolve ensinar os meninos de um modo simples e direto.

 O Poço do Visconde (1937)

O Visconde de Sabugosa descobriu entre os livros de Dona Benta um tratado de geologia e pôs-se a estudar essa ciência – a história da terra, não da terra-mundo, mas a terra-terra, da terra-chão. Ora, já que o pessoal do sítio estava justamente pensando em escavar um poço de petróleo, ninguém melhor que o pequeno sábio para introduzi-los nos mistérios da geologia.

Histórias de Tia Nastácia (1937)

Em torno da cozinheira do Sítio do Picapau Amarelo, Pedrinho, Narizinho e Emília passam horas ouvindo desde clássicas fábulas da literatura mundial a contos populares brasileiros. Este livro é o resultado do trabalho de pesquisa que Monteiro Lobato fez na coleta de todas essas histórias. Lançado pela primeira vez em 1937, agora as 43 histórias contadas por Tia Nastácia ganham as ilustrações de Cláudio Martins.

 O Picapau Amarelo (1939)

De repente, todas as personagens do mundo da fábula resolvem morar no sítio. Boa anfitriã, Dona Benta adquire todas as terras dos arredores, para proporcionar mais conforto ao pessoal. Assim, todos mudam-se para o Sítio do Pica-pau Amarelo.

O Minotauro (1939)

Tia Nastácia desapareceu! Para descobrir seu paradeiro a turminha faz uma viagem à Grécia antiga junto com Dona Benta. Na expedição de resgate da cozinheira enfrentam perigos e seres mitológicos como o Minotauro. Leia esta versão em quadrinhos da história escrita por Monteiro Lobato e saiba como eles conseguem salvá-la e trazê-la de volta ao Sítio do Pica-pau Amarelo.

A Reforma da Natureza (1941)

Para Emília, o mundo está todo errado. Ela não entende por que a jabuticaba, uma fruta tão pequena, dá em árvores gigantescas e abóboras imensas nascem em pés esparramados pelo chão. Em A reforma da natureza, a boneca de pano decide reformar cientificamente plantas, animais e insetos e causa muitos problemas ao desrespeitar o equilíbrio do meio

A Chave do Tamanho (1942)

Emília é a protagonista deste livro, onde é relatada uma travessura sua: a redução temporária no tamanho das criaturas humanas. Tudo teve início porque Dona Benta andava arrasada com os horrores da guerra e a sua tristeza entristecia o Sítio do Picapau, outrora tão alegre e feliz. E foi justamente por causa dessa tristeza que Emília planejou e realizou a mais tremenda aventura. Querendo acabar com a guerra, por um triz a boneca não acabou com a humanidade inteira.

Os Doze Trabalhos de Hércules – dois volumes – (1944)

Depois de conhecer Hércules em um trecho de O Minotauro – uma das muitas histórias que Dona Benta contou para os seus netos-, Pedrinho fica entusiasmado com as proezas do herói e convence a turma do Sítio do Picapau Amarelo a partir em uma aventura pela Grécia Antiga.

Um pouco de pó de pirlimpimpim, um, dois, três e… lá vão eles! Emília, o Visconde de Sabugosa e Pedrinho voltam mais de 2 mil anos ao passado bem a tempo de ajudar Hércules em sua primeira tarefa: combater o terrível Leão de Nemeia. Se os heróis da mitologia grega achavam que conheciam de tudo é porque ainda não tinham visto esta boneca de pano muito da sabichona, acompanhada de um sabugo de milho fidalgo e um garoto curioso e valente.

A aventura com o Leão, no entanto, é apenas a primeira tarefa terrível que Hércules tem para realizar, obrigado a enfrentar doze trabalhos. Hércules ainda teria que combater com a Hidra de Lerna, a Corça dos Pés de Bronze, o Javali de Erimanto, passar pela provação das Cavalariças de Áugias, combater as aves do lago de Estinfale e o Touro de Creta. Tudo com a ajuda “intelectual” de Emília, Pedrinho e do Visconde, já que – se tinha músculos e coragem de sobra – o semideus não era lá muito esperto.

Publicado pela primeira vez há mais de 60 anos, o livro faz parte de uma coleção de Monteiro Lobato que adapta contos de fadas e clássicos da literatura para as crianças. É uma maneira divertida de conhecer as lendas gregas, numa edição com ilustrações em aquarela de Cris Eich.

Histórias Diversas (1947)

Neste volume, Lobato apresenta de relatos plenos de fantasia, como “As botas de sete léguas” e “A Rainha Mabe”, a textos que revelam uma profunda conexão com os acontecimentos da época e o futuro do planeta, como fica claro em “Reinações atômicas”. E tudo temperado pelos deliciosos comentários da turminha e pelas graciosas ilustrações de Elisabeth Teixeira.

Anúncios

7 pensamentos sobre “[Especial Semana das Crianças] Sítio do Picapau Amarelo

  1. Pingback: ugg støvler københavn

  2. Pingback: canada goose cheap

  3. Greetings! I know this is kinda off topic but I was wondering if you
    knew where I could get a captcha plugin for my comment form?
    I’m using the same blog platform as yours and I’m having trouble finding one?

    Thanks a lot!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s