[Resenha] Extraordinário

August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade… até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade – um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo tipo de leitor.

Quando eu vi o booktrailler eu já quis ler o livro completo e quando finalmente o adquiri, não  quis largar até finalizar a leitura. Que livro lindo, encantador, o tipo de livro que você devora muito rápido e antes que perceba já está no final, já deu risadas, chorou e em alguns momentos sentiu raiva. Uma catarse emocional!

O livro conta a historia de Auggie, um garoto com uma doença que causa uma grave deformidade facial. Auggie passou boa parte da vida fazendo inúmeras operações para corrigir suas deformidades e com a saúde muito instável ele nunca foi para a escola, tendo aulas em casa até a quinta série, quando sua mãe acha que seria melhor ele frequentar uma escola.  É então que Auggie entra no que seria o ginásio. Se entrar em uma nova escola, no ginásio para uma criança normal já é um grande pesadelo, imagina para uma com uma séria deformidade facial que nunca foi antes para a escola? Bem é isso que começamos a vivenciar junto com Auggie.

O livro é todo em primeira pessoa e começa com a narração de Auggie, sua historia, seu nascimento e os dias que antecedem a sua primeira ida à escola. Durante o livro vemos o ponto de vista da família e dos amigos de Auggie sobre seu primeiro ano escolar, esse ponto de vista é uma narração em primeira pessoa dos outros personagem, de forma que o livro é dividido em partes, cada parte é uma narração.

Cada parte possui mini capítulos de 1 à 3 páginas, de forma que a leitura flui muito rápido, facilitando o nosso entrosamento com o livro. O fato de conhecermos a versão da historia dos outros personagens, é o que nos faz entender melhor o motivo pelo qual tomam cada decisão.

Extraordinário é um livro fantástico, que mostra que algumas pessoas não desejam muito, não desejam riqueza, não desejam beleza, nem tampouco serem extraordinárias, desejam apenas serem normais.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s