[Resenha] A Revelação do Súcubo

Georgina Kincaid tem uma eternidade para descobrir sobre o sexo oposto, mas algumas vezes eles ainda a surpreendem.

Veja Seth Mortensen. O homem arriscou sua alma para se tornar namorado de Georgina. Ainda assim, com Lucifer como patrão, Georgina não pode apenas pendurar seus saltos assassinos e sossegar na felicidade doméstica. De fato, ela está sendo forçada a transferir suas operações… para Las Vegas.

A Cidade do Pecado é um show de sonho para uma súcubo, mas os aliados de Georgina são suspeitos.

Por que os tão-poderosos estão tão ansiosos em afastá-la de Seattle – e de Seth? Georgina é um dos bens mais valiosos do Inferno, mas se existe alguma forma de sair desse negócio de succubus ela planeja conseguir – não importa quantos atropelamentos ela vai deixar para trás. Ela espera apenas que as casualidades não incluam um homem pelo qual ela está arriscando tudo…

Após tanta dor, tanto sofrimento, tantas idas e vindas, risos e lágrimas, eu tive a grande honra de ler o final dessa grandiosa história de amor, que rompeu anos e séculos, atravessando barreiras quem nem o próprio inferno conseguiu controlar.

Depois do final emocionante do quinto livro, Georgina Kincaid está finalmente aconchegada nos braços do fofo e meigo escritor de best selles Seth Mortensen, o grande amor de sua longa existência de mil e quinhentos anos. Mas como nada no mundo dessa súcubo é um grande mar de rosas, quase um mês após o seu acerto de contas com Seth, Georgina recebe uma notificação do inferno, informando que ela será transferida para Las Vegas, para a cidade do pecado, a cidade preferida dos súcubos, menos para Georgina – que teria que ficar longe de Seth e do momento delicado que ele atravessava com sua  família.

Mesmo contra sua vontade, Georgina vai passar um final de semana em Vegas, para fazer um reconhecimento do local; e para sua grande surpresa, ela encontrada tudo muito perfeito e entregue a ela de mãos beijadas. Tudo perfeito demais.

Acostumado a desconfiar de tudo, Roman fica com a pulga atrás da orelha quando houve o relato de Georgina sobre a perfeição que ela encontrou na viagem e pagando uma de Sherlock Holme, ele acaba descobrindo junto com a súcubo que a mudança de ares dada pelo inferno é um ardil para afastá-la de Seth.

Assim muita coisa vem a tona e finalmente entendemos a ligação entre Georgina e Seth, o que foi muito bem abordado pela a autora que nos conta o grande segredo do livro de forma única e arrebatadora – embora ela já tenha dado uma mega pista ao final de A Sombra do Súcubo.

Roman, Hugh e Carter são peças mais que fundamentais nesse livro. Roman foi detetive, amigo e advogado. Seus atos e palavras me arrancaram muitas lágrimas quando li, e mais lágrimas agora ao lembrar – fico toda arrepiada.

Hugh se mostrou o que eu sempre achei que ele fosse, um amigo leal e fiel a Georgina. Fiquei muito surpresa ao compreender a verdadeira importância de Carter, seu verdadeiro papel em toda essa história entre Georgina e Seth – nunca tinha pensado naquilo.

Peter e Cody também tiverem os seus bons momentos, arrancando gargalhadas e sorrisos. Brandy, Kendall, McKenna, Morgan e Kayla – as sobrinhas mais incríveis que alguém poderia ter. Eu gostaria que fossem todas minhas sobrinhas!Eu gostaria que o Seth fosse meu!Eu queria fazer parte da família Mortensen também – ha ha, tá, parei.

Quanto ao Jerome que eu sempre achei tão engraçado com o seu humor pra lá de negro – urgh – prefiro nem comentar.

A Revelação do Súcubo nos mostra o poder do amor. Seu alcance, sua resistência, sua durabilidade. Depois de tantas brigas, dor e tristezas; tantas lágrimas e lamentos; tantos e tantos sorrisos e beijos. No final, o que realmente importa é o amor. E tudo isso. Toda essa história. Foi contada para nos mostrar tudo o que um grande amor é capaz de suportar.

Lindo lindo lindo lindoooo… Série perfeita, final perfeito – embora eu continue achando que cabia mais. Eu queria ver muito mais de Seth e Georgina, seu felizes para sempre!Queria ver tudo!

“— Eu quero você pra sempre. Isso é muito tempo? Eu sorri.
— Depois do que vimos? Eu não tenho certeza se é tempo o suficiente.”

Lindo.

Todos os seis volumes da série com Georgina Kincaid já foram lançados no Brasil:

Minha música para esse livro, pra essa série profunda e maravilhosa. Deveria se chamar Georgina… Ou simplesmente Letha…

Advertisements

6 pensamentos sobre “[Resenha] A Revelação do Súcubo

  1. Pingback: [Resenha] A Canção do Súcubo – Richelle Mead | No Meu Mundo

  2. Pingback: [Resenha] O Sonho do Súcubo | No Meu Mundo

  3. Pingback: [Resenha] O Poder do Súcubo [Possuí Spoiller de "A Canção do Súcubo"] | No Meu Mundo

  4. Pingback: [Resenha] O Calor do Súcubo | No Meu Mundo

  5. Pingback: [Resenha] A Sombra do Súcubo | No Meu Mundo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s