[Resenha] O Melhor de Mim

Na primavera de 1984, os estudantes Amanda Collier e Dawson Cole se apaixonaram perdidamente. Embora vivessem em mundos muito diferentes, o amor que sentiam um pelo outro parecia forte o bastante para desafiar todas as convenções de Oriental, a pequena cidade em que moravam. Nascido em uma família de criminosos, o solitário Dawson acreditava que seu sentimento por Amanda lhe daria a força necessária para fugir do destino sombrio que parecia traçado para ele. Ela, uma garota bonita e de família tradicional, que sonhava entrar para uma universidade de renome, via no namorado um porto seguro para toda a sua paixão e seu espírito livre. Infelizmente, quando o verão do último ano de escola chegou ao fim, a realidade os separou de maneira cruel e implacável. Vinte e cinco anos depois, eles estão de volta a Oriental para o velório de Tuck Hostetler, o homem que um dia abrigou Dawson, acobertou o namoro do casal e acabou se tornando o melhor amigo dos dois. Seguindo as instruções de cartas deixadas por Tuck, o casal redescobrirá sentimentos sufocados há décadas. Após tanto tempo afastados, Amanda e Dawson irão perceber que não tiveram a vida que esperavam e que nunca conseguiram esquecer o primeiro amor. Um único fim de semana juntos e talvez seus destinos mudem para sempre. Num romance envolvente, Nicholas Sparks mostra toda a sua habilidade de contador de histórias e reafirma que o amor é a força mais poderosa do Universo – e que, quando duas pessoas se amam, nem a distância nem o tempo podem separá-las.

Ok eu sou extremamente suspeita em resenhar qualquer livro que se trate do Sr. Nicholas pois sou fã assumida dele sem tirar nem por e indico livros dele para todo mundo. Mais isso não vem ao caso e sim o livro em questão, pois então, fui ler este livro mega desmotivada, pois tinha escutado comentários de amigas que esse era o pior livro do Nicholas, fiquei meio assim em começar a ler ele, ainda mais depois de ler a fofura que foi o Para Sempre *-* , mais criei coragem e fui ler o livro…

Nas primeiras páginas eu já pude encontrar a narrativa que conheço a tanto tempo e que amo de paixão, começamos conhecendo o personagem Dawson um petroleiro de 42 anos que trabalha embarcado e mora sozinho, que após uma tragédia na sua adolescência viu seu mundo até então estável mudar.Ele nos narra sua vida na adolescência como forma de lembrança, assim nos apresentando a Amanda seu grande amor, que mesmo com suas diferenças sociais, Amanda era de uma família de classe média alta e rigorosa com sua educação e suas parâmetros sociais, já Dawson é um adolescente de classe média baixa, cuja a família é conhecida como a família de baderneiros e bandidos, porém ele é o único que faz a diferença e após se envolver com Amanda os dois encontram um no outro o porto seguro para seus problemas, compartilhando seus prazeres e suas dificuldades. Logo após conhecemos Amanda, que hoje é uma dona de casa esposa de um dentista e com três filhos, que aparentemente deveria ter uma vida perfeita, mais uma tragédia do passado atormenta sua vida e seu casamento até hoje. Após 25 anos se reencontram em Oriental onde tudo começou para o funeral de seu único amigo Tuck, que armou esse reencontro antes de falecer.

“Mesmo de longe, ela era mais bonita do que Dawson se lembrava. Pelo que pareceu uma eternidade, ele não conseguiu dizer nada. Ocorreu-lhe que poderia ser apenas mais uma alucinação, mas, depois de piscar lentamente, percebeu que estava enganado. Ela era real e estava ali, no refúgio que um dia pertencera aos dois.”

O livro não narra somente o reencontro dos dois, muito pelo contrário, ele trata da vida que os dois tiveram longe um do outro, eles usam esse reencontro para reatar o laço de confiança que havia se perdido ao longo dos anos, e começam a partilhar coisas que não tem a coragem de partilhar com ninguém e em meio esses momentos percebem que o sentimento que tiveram a muitos anos não morreu pelo contrário ainda estava vivo dentro deles.

A narrativa é boa, tem sua pitada romântica, seus dramas como é conhecida a narrativa do Sr. Nicholas, mais por incrível que pareça tem sua pitada de ação, dada essa pela família encrenqueira de Dawson.

O desfecho do livro é surpreendente, creio que quando já me aproximava do fim do livro eu já imaginava como iria acabar e não em enganei quanto a isso, e também pude entender porque muitos não gostaram do livro, estavam acostumados a um final em que o casal fica junto ou então aquele que fica sozinho segue em frente sem ter outra pessoa, mais ao longo dos anos eu aprendi muita coisa sobre o amor e uma dela o Nicholas deixa claro nesse livro, para amar uma pessoa você não precisa está com ela, ou viver ao lado, muito pelo contrário o amor rompe fronteiras e barreiras e foi o que o amor de Dawson por Amanda fez, rompeu todas as barreiras e ele deu sim o melhor dele para ela.

“Amanda sabia que ele tinha salvado a vida de Alan – mas, no fim das contas, também salvara a de Jared. e para ela isso significava… tudo. Eu lhe dei o melhor de mim, Dawson lhe dissera uma vez, e, a cada batida do coração de seu filho, ela sabia que era exatamente isso o que havia feito.”

No fim acabei comparando esse livro à um filme que eu vi a muito tempo atrás “Feitiço do Coração”, a história do filme me lembra um pouco o desfecho do livro.Enfim como sempre não pude passar o quanto eu gostei desse livro. Mais creio que quem ler o livro vai amar assim como eu.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s