[Resenha] Até Mais, E Obrigado Pelos Peixes!

Depois de oito anos vagando pelos mais insondáveis cantos da Galáxia, Arthur Dent está de volta à Terra, e tudo parece estranhamente normal.Todas as coisas estão em seus devidos lugares – sua casa, seu emprego, seu planeta –, e é justamente por isso que ele começa a desconfiar de que, ou ficou completamente maluco e tudo não passou de uma grande alucinação, ou algo de muito mais estranho do que viagens espaciais a bordo de naves alienígenas poderia estar acontecendo.
Em busca de respostas que possam explicar não só como a Terra poderia continuar a existir – já que ela havia sido destruída para dar passagem a uma estrada interplanetária anos antes –, mas também por que tudo estava absolutamente igual ao que era, exceto pelo misterioso desaparecimento dos golfinhos, Arthur começa uma nova jornada.
Uma das poucas pessoas que poderiam ajudá-lo a compreender toda a história é Fenchurch, uma linda garota que tem surtos psicóticos desde que teve uma revelação transcendental sobre o porquê de as coisas darem sempre tão errado para os humanos.
Decididos a encontrar a verdade, Arthur e sua nova companheira tentam descobrir se a CIA é mesmo a responsável por tudo, produzindo alucinações coletivas ao testar uma nova arma química, embora não acreditem nem um pouco nessa versão.Juntos, Arthur e Fenchurch vivem um grande, profundo e divertido amor, cheio de beleza e poesia, mas repleto das mais inusitadas situações, enquanto procuram o motivo de tanta confusão.Teriam os dois imaginado tudo aquilo? Mas, então, onde estariam os golfinhos? E o que queriam dizer com a mensagem “Até mais, e obrigado pelos peixes!”? Isso é o que você e Arthur Dent estão prestes a descobrir!

Após mais uma leitura (demorada) eis que termino mais um livro da série “O Mochileiro das Galáxias”.

Neste quarto volume Arthur ganha destaque quase que exclusivo com sua volta a terra que aparentemente está intacta.Estranhamente ele foi reconstruído e exatamente do ponto que parou, até pelo fato de os golfinhos que haviam abandonado a terra não terem retornado. Como? Ninguém sabe muito menos Arthur que só quer saber de aproveitar a vida com esse retorno.Por culpa do fiasco do livro anterior, eu fiquei meio desanimado ao começar a ler este livro, já que pensei que a série poderia seguir a mesma qualidade daquele, mais aconteceu o contrário, a qualidade melhorou, e melhorou tanto que este se tornou para mim, o melhor livro da série.

Em seus primeiros dias de volta a Terra Arthur se depara com Fenchurch, ou Fenny apelido que ela odeia ser chamada, e se vê encantado com ela o que ele não imagina é que ela seria um elemento crucial na sua “nova” vida na Terra.

Quase o livro inteiro é ambientado na Terra e foca em Arthur. Isso é bom pois deu para aprofundar bastante o personagem, principalmente seu lado amoroso, já que passa boa parte descrevendo o romance de Arthur, algo que eu acho que faltava na série. Vemos que o humano não é só um homem ranzinza, como sempre foi deixado claro pelo Marvin, mais sim apaixonado e dedicado, que se envolve em diversas encrencas para encontrar Fenny, inclusive participar de uma rifa de discos de vinil velhos. Na realidade, muita coisa mudou em relação aos outros 3 livros. Zaphod e Trillian (antigo amor de Arthur) nem mesmo aparecem no livro só são mencionados algumas vezes, e Ford e Marvin fazem uma breve aparição em pouquíssimos capítulos.

Deve-se dar destaque especial para o epílogo do livro, que não tem muito a ver com a história, mas sim com o escritor. Nesse epílogo, conta-se a estória de um criador que contruía obras geniais, mas constantemente se distrai e acaba esquecendo o que tinha que fazer. Na vida real, foi preciso trancar Adams em sua suíte de hotel com seu editor durante três semanas para que o escritor terminasse a obra.

Acredito que esse é um dos livros da série que recebe minha recomendação, porém para chegar nele e entender terá que ler os outros.

Compareça ao Dia da Toalha para saber muito mais sobre a saga

Anúncios

Um pensamento sobre “[Resenha] Até Mais, E Obrigado Pelos Peixes!

  1. Pingback: [Resenha] Até Mais, E Obrigado Pelos Pei...

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s