[Resenha] Alta Tensão

Um dos autores mais lidos no mundo, Harlan Coben traz uma nova história com seu personagem mais premiado. Myron Bolitar ficará frente a frente com um passado de mentiras e traição. 

Uma mensagem anônima deixada no Facebook da ex-estrela do tênis Suzze T põe em dúvida a paternidade de seu filho. Grávida de oito meses, ela pede a ajuda de seu agente e amigo Myron Bolitar para descobrir o responsável por essa intriga e trazer de volta seu marido, o astro do rock Lex Ryder, que saiu de casa depois de ler o texto. 

Descobrir o paradeiro de Lex não é tarefa difícil para um ex-agente do FBI. Mas, na mesma boate onde o encontra, Myron é surpreendido ao ver Kitty, a mulher que fugiu com seu irmão, Brad, e o afastou para sempre da família. 

Tentando ajudar a amiga e reencontrar o irmão mais novo, Myron se vê preso numa rede de segredos obscuros que põe em risco as pessoas que ele mais ama. Agora, só a verdade poderá salvá-las. Mas, para que ela prevaleça, nenhuma mentira pode restar – seja ela de Suzze, Lex, Kitty ou do próprio Myron. 

Nesta premiada história, Harlan Coben mais uma vez consegue construir uma trama envolvente, que fala de fama, ganância e rivalidade e surpreende por seu toque humano. Na aventura mais difícil de Myron Bolitar, seu passado vem à tona e, junto com ele, feridas que jamais se fecharão.

Alta Tensão é o último livro publicado por Harlan Coben para a série Myron Bolitar e além de ser intenso, eletrizante, engraçado e um verdadeiro teste para cardíacos, encontramos na história informações valiosas sobre os dilemas pessoais de Myron, como fato dele estar longe de Terese(sua namorada), a relação forte que ele tem com o pai e as diversas lembranças repletas de saudades que ele tem de seu irmão mais novo, Brad, com quem ele não fala há dezesseis anos.

Após uma feia discussão com Myron, Brad fugiu com Kitty Bolitar, com quem teve um filho, Mickey Bolitar. Durante muito tempo Kitty e Brad adotaram um estilo nômade de vida, viajando de lugares a lugares, até que uma noite Myron bate de frente com a cunhada numa boate ao começar a investigar o desaparecimento do astro de rock Lex Ryder, que saiu de casa após ler um post anônimo no Facebook que dizia que o filho que sua esposa esperava, a ex tenista Suzze T, não era dele.

Quem era o responsável pela misterioso post? E por quê Kitty fugiu de Myron quando ele a encontrou na boate, sozinha?

Para investigar todos os segredos obscuros que cercam Lex, Suzze e Kitty, Myron acaba se envolvendo com gente muito perigosa, o que acaba de verdade estremecendo sua amizade com seu parceiro e sócio, o poderoso e bilionário Windsor Horner Lockwood III, ou simplesmente Win, que quando ama – coisa muito difícil de acontecer – ama intensamente, e que dessa vez não se importar em sujar de verdade as mãos para livrar a pele de Myron, mesmo que isso custe sua reputação e sua amizade com seu amigo desde dos tempos da faculdade.

– Temos uma tendência a acreditar que as coisas boas vão durar para sempre – começou Win.- É a nossa natureza. Os Beatles, por exemplo. Ah, eles vão existir para sempre. Família Soprano: este seriado nunca vai ser tirado do ar. A série de romances do Philip roth protagonizada por Nathan Zuckrman. Shows do Bruce Springsteen. As coisas boas são raras. Precisamos valorizá-las, porque elas sempre acabam cedo demais.

Win se levantou e começou a andar em direção à porta. Antes de sair da sala, olhou para trás.

– Estar nisso com você é uma dessas coisas boas – disse ele.

Pág 17

Sou muito fã dos livros do Coben, principalmente dos livros da série Myron Bolitar. Win é o personagem que eu mais gosto e os diálogos e o laço forte que existe entre ele o Myron é uma das coisas mais maravilhosas desses livros. Então, não consegui evitar o nó na garganta quando li aquele final que é incrível, tenso e eletrizante, mas que partiu sim o meu coração. Antes eu sabia exatamente o que esperar dele e de Myron, agora não sei mais.

Além de toda a emoção que o livro trás com ele, com todas as descobertas, perdas e reviravoltas, não posso encerrar esta resenha sem falar do sobrinho de Myron, Mickey, que tem o mesmo talento do tio para se meter em investigações/encrencas e que estrelou o livro Shelter, que aqui no Brasil ganhou o nome de Refúgio, que é uma nova série de Coben e um projeto voltado para o público mais jovem, mas com a mesma dose de suspense, humor e ação que você encontra nos livros com Myron Bolitar.

2 pensamentos sobre “[Resenha] Alta Tensão

  1. Amo Coben, aii, fiquei com o meu coração na mão também por causa daquele final. Esse blog está de parabéns pelas ótimas resenhas feitas. Parabéns.

    Gostar

  2. Pingback: [Resenha] Refúgio | No Meu Mundo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s